Home/Curiosidades/10 abusos sofridos pela mulher

10 abusos sofridos pela mulher

março 3rd, 2012|Curiosidades|44 Comments


Esta lista mostra que, apesar das conquistas da mulher no decorrer da História, muitos ainda são os abusos que devem ser conhecidos e discutidos, para que sejam tomadas medidas que levem à sua extinção, para sempre. Esta lista foi  extraída e adaptada do Listverse e contém imagens fortes. Portanto, tenha cautela!

1- Vestimentas obrigatórias

Mulheres usando burca preta

Em 2001, um grupo militante chamado Lashkar-e-Jabar exigiu que as mulheres muçulmanas da Caxemira usassem burcas – vestimenta que as cobre dos pés à cabeça -, sob o risco de serem atacadas. Os homens jogaram ácido no rosto de duas mulheres que não se cobriram em público. O grupo também exigiu que as mulheres hindu e sikh adotassem vestimentas obrigatórias: defendiam que as mulheres hindu deveriam usar o bindi – tradicional ponto colorido – na testa, e as mulheres sikh deveriam cobrir suas cabeças com um pano cor de açafrão.

2- Infanticídio feminino

Bebê indiano no colo da mãe

A política do filho único, na China, fez aumentar o desdém por crianças do sexo feminino: aborto, negligência, abandono e infanticídio (assassinato de crianças) são alguns crimes que atingem estas crianças. O resultado deste planejamento familiar foi uma média de 114 homens para cada 100 mulheres, entre crianças de 0 (recém-nascidas) a 4 anos de idade. Normalmente, a taxa é de 105 homens para cada 100 mulheres. Da mesma forma, o número de meninas que nascem e sobrevivem na Índia é significativamente menor se comparado com o número de meninos.

3- Perseguição sexual

Sombra de mulher chorando

Muitos países criminalizam o sexo antes do casamento. No Marrocos, as penas para violação do código penal, no que tange a esta questão, incorrem bem mais em mulheres do que em homens. Mulheres solteiras grávidas, em particular, sofrem com a perseguição sexual. O código penal marroquino também considera o estupro de uma virgem como uma circunstância agravante de agressão. A mensagem é clara: o grau de punição do agressor é determinada pela experiência sexual da vítima.

4- Sequestro de noivas

Sequestro de noiva no Quirguistão

O sequestro de noivas é uma prática comum no Quirguistão e Turcomenistão. Quando é hora de se casar no Quirguistão, o homem ou sua família escolhem uma mulher, que será sequestrada. O noivo, seus parentes e amigos a levam para a casa da família, onde as mulheres mais velhas tentam convencer a mulher sequestrada a aceitar o casamento. Algumas famílias mantém a mulher refém durante vários dias para fazê-la ceder. Na Etiópia e Ruanda, o processo tem requintes de brutalidade, pois o homem, além de sequestrar a mulher, também a estupra.

5- Morte por honra

Mulher sendo enterrada viva

Morte por honra é uma forma de punição cometida contra uma mulher que se julga ter desonrado os membros de sua família. Geralmente, as vítimas são mulheres que: recusam um casamento arranjado; são vítimas de um abuso sexual; buscam o divórcio; cometem adultério; ou praticam sexo fora do casamento. A UNICEF relatou que, na Índia, mais de 5000 noivas são mortas anualmente porque seus dotes de casamento são considerados insuficientes.

6- Queimadura

Queimadura no corpo de uma mulher

Queimadura é uma forma de violência doméstica praticada em partes da Índia, Paquistão, Bangladesh e outros países localizados no ou ao redor do subcontinente indiano. O ato é praticado da seguinte maneira: um homem, ou sua família, jogam querosene, gasolina ou outros líquidos inflamáveis na esposa. Depois, ateiam fogo, levando a mulher à morte ou lesões permanentes.

7- Ataques com ácido

Ataque com ácido em corpo de mulher

Ataques ácidos são uma forma de violência que ocorrem principalmente no Afeganistão. Perpetradores desses ataques jogam ácido em suas vítimas (normalmente em seus rostos), queimando-as. As conseqüências incluem cicatrizes permanentes no rosto e no corpo, assim como cegueira.

8- Mutilação genital feminina

Mulher sofrendo mutilação genital

A mutilação genital feminina se refere a todos os procedimentos de remoção parcial ou total dos órgãos genitais femininos externos, assim como outras formas de lesão, quer por razões culturais, religiosas, ou mesmo por razões terapêuticas. Estas formas de mutilação aparecem no mundo todo, mas são mais comuns em regiões da África. Geralmente, ocorre entre os 4 e 8 anos de idade, mas pode ocorrer em qualquer idade desde a infância até a adolescência. O procedimento, quando realizado sem anestesia, pode levar à morte por choque, devido à imensa dor, ou por sangramento excessivo.

9- Tráfico de mulheres

Mulheres vítimas de tráfico de mulheres

Desde a queda da cortina de ferro, os países pobres do antigo bloco oriental, como a Albânia, Moldávia, Roménia, Bulgária, Belarus e Ucrânia têm sido identificados como principal origem do tráfico de mulheres e crianças. As meninas são freqüentemente atraídas para os países ricos pela promessa de dinheiro e trabalho e, em seguida, reduzidas à escravidão sexual. Estima-se que 2/3 das mulheres traficadas para prostituição, anualmente, vêm da Europa Oriental, sendo que 3/4 delas nunca trabalhou como prostituta antes.

10- Servidão ritual

Mulheres sofrendo servidão ritual

Em algumas partes de Gana, uma família pode ser punida por um delito tendo que entregar uma mulher virgem para servir como escrava sexual dentro da família ofendida. Neste sistema de escravidão, sob forma de servidão ritual, meninas virgens são dadas como escravas em templos tradicionais e usadas sexualmente por sacerdotes.

44 Comments

  1. Fatima Regina Fagundes 11 de março de 2012 at 10:18 - Reply

    Infelismente ainda no século XXI existem ainda violência contra as mulheres.
    Diga não a violência e vamos continuar lutando pelos nossos direitos!
    Um abraço

  2. Tariana ferreira 26 de dezembro de 2012 at 18:53 - Reply

    meu Deus graças a ele numca vou ou passarei por isso.

    • Mariane 15 de dezembro de 2013 at 20:33 - Reply

      E é graças a ele que milhões de mulheres passam por isso, cara pálida? Pensa antes de falar, anta.

      • Duda 29 de dezembro de 2013 at 14:51 - Reply

        Obrigada, Mariane! Disse tudo.

    • Dayane 27 de março de 2015 at 13:47 - Reply

      Graças a Ele nada, respeite opinião “sua anta”. Deus não tem nada haver com essa ignorancia toda, Deus fez a mulher para ser companheira do homem, para sua ajudadora ou seja são iguais. Os homens é que usam a religião para terem dominiam sobre a mulher que é mais frágil. Mas todos esses homens religiosos absurdos que inventam religião para o seu proprio prazer vão responder um dia por seus atos absurdos. Devemos continuar a luta pelos direitos iguais. O Oriente precisa ser liberto!

  3. Tariana ferreira 26 de dezembro de 2012 at 18:54 - Reply

    Jesus ate da arrepios

  4. fabiana medeiros dos santos 12 de fevereiro de 2013 at 16:16 - Reply

    deus tenha misericordia dessas mulheres sofrdias,e agradeço a deus por meu pais q mesmo violento mas n obriga a ninguem casar,nem passar por isso.

  5. Chico Lobo 28 de maio de 2013 at 10:19 - Reply

    No fundo, TODAS as religiões tem um pouco disso. Umas mais, outras menos, mas se dermos chances legais, se permitirmos que a religião chegue ao domínio do Estado, TODAS de alguma forma farão isso ou coisa até pior.
    Por isso a religião precisa ser banida das práticas culturais das civilizações já nesse século.

  6. anna 25 de setembro de 2013 at 16:51 - Reply

    meu deus , que absurdo , eu estou estudando isso em história , e só tenho 12 anos , nunca passei por isso e infelizmente essas mulheres passam , e sofrem muito com isso são tratadas como ” cães ” igual diz no corão ! absurdo ! meu deus !

  7. Gracie 19 de novembro de 2013 at 9:26 - Reply

    que as mãos Deus caia sobre esses homens malditos,eo senhor jesus proteja essa mulheres e crianças..

  8. Tatiana Lopes 12 de dezembro de 2013 at 19:11 - Reply

    Engraçado se sentir protegida e dizer graças a Deus, queria ver onde estava esse mesmo Deus que protege você que acredita nessa estupidez, onde ele estava ???

    Provavelmente muito ocupado protegendo seus “filhos” do Ocidente.

    Como podem acreditar nisso, é tão óbviu… Não existe Deus, existe a maldade humana, sempre existiu e sempre existirá.

    • Klaus do Iate 27 de dezembro de 2013 at 16:51 - Reply

      Entre não existir Deus e existir a maldade humana há uma lacuna na lógica, não?

  9. Abel 27 de dezembro de 2013 at 11:17 - Reply

    E tem gente que critica a civilização ocidental!

  10. Reinaldo Soares de Souza 27 de dezembro de 2013 at 14:12 - Reply

    Horror,até quando o interessante é que todos creem em um Deus ou em Alá.Até quando.A ONU precisa intervir nessas praticas.

  11. Rosineide N de Freitas 27 de dezembro de 2013 at 15:29 - Reply

    Coisas chocantes mesmo. A gente ler e parece que é mentira. Pergunto: E os tais direitos humanos? Não teria como interferir? Quanto absurdo cometido em nome de alguma religião, de alguma crença, sem dar o direito à pessoa de querer ou não seguir. Não parece mesmo coisas que ainda acontecem. Não existe nenhum poder que proíba esses horrores? Se alguém souber, por favor, comente aqui ao que já agradeço.

  12. Alex Anzini 27 de dezembro de 2013 at 16:21 - Reply

    Abaixo a crença no sobrenatural, afinal qualquer um que estude um pouco de antropologia sabe que as religiões não passam de mitos, invenções do ser humano, e por uma coincidência ou não, já que existem teorias sobre toda a semelhança entre muitas culturas (aculturação), de fato, todos esses valores são demasiados machistas e fundamentados em nada mais nada menos que nos costumes/ rituais religiosos. Não sei de onde você veio, mas em qual universo paralelo quaisquer desses comportamentos são sinônimos de bondade? Mesmo avaliando os paradigmas filosóficos sobre a ética universal e a moral autônoma que um individuo pode alcançar quando tal é fundamentado por princípios (Friederich Nietzsche). Concluindo, os valores religiosos não explicam os fenômenos da natureza (isso por que a finalidade primaria das religiões é essa, pelo menos segundo a arqueologia), a ciência prova isso, por exemplo, como seria possível existirem os ecossistemas em grande parte “terrestres” da nossa biosfera se eles tivessem sidos submersos pela água por um período o suficiente para que tais fossem a extinção como diz a mitologia cristã na história da arca de Noé? Do que os animais se alimentavam? Como um homem pode ser constituído apenas de barro e uma mulher surgir apenas de uma costela? E em segundo, as “atitudes” escritas nas fontes de embasamento teórico de grande parte das religiões, e observadas ao longo dos séculos desde o seu surgimento, apenas nos mostram que qualquer ser mitológico que as tenha “permitido” seria no mínimo, psicopata, egocêntrico e consequentemente egoísta, arrogante, hipócrita, e segundo meus nada humildes princípios um ser malévolo até mesmo para o mais egoísta ser humano da terra! “Ahhhhh, mas as religiões tem um lado bom, mesmo sendo ilusões elas confortam as pessoas nas horas difíceis, lhes dando esperança e auto ajuda…” Depois de ler o texto nessa página, você ainda acha que a religião conforta? “AHHHH, mas nem toda religião é assim” (falou o cristão hipócrita) você por acaso já ouviu falar na idade das trevas??? Você por acaso já leu atentamente, e tentou avaliar as possíveis interpretações de seu tão querido livro sagrado??? RELIGIÃO, O ESCROTO DA SOCIEDADE!

    • Dayane 27 de março de 2015 at 13:58 - Reply

      Quando as pessoas em geral… Aprenderem a respeita a droga da opinião da outra, quem sabe o mundo seja mais bonito. Religião zuada é o homem quem a inventa meu caro, porque quer satisfazer suas maldades, existem tantas religiões boas, e se existe o bem também existirá o mal. Seja maduro e respeite a opinião das pessoas. Porque existem pessoas que acreditam em Alá e não são ignorantes, respeitam suas mulheres e elas amam suas tradições. Essa maldade toda acima que lemos, não vem de Deus, vem do mal, vem da vontade de carne dos homens, e eles usam a religião para aprovarem suas práticas malditas. Em primeiro lugar para mudarmos algo nesse mundo, é respeitar o outro, e não querer parecer mais intelectual e inteligente que o outro, porque ninguém é melhor do que ninguém.

      • Michel Goulart 27 de março de 2015 at 15:48 - Reply

        A “droga da opinião” da outra? Sua anta? Mas aí já é não respeitar opinião alheia ^^

    • Karin 18 de janeiro de 2016 at 10:11 - Reply

      Também ODEIO religião. Nunca estudei a bíblia nem nada disso (tbm nunca me interessei), e acho que por esse fato, estando com os olhos de quem vê as coisas de fora, consigo ver como a religião nada mais é do que invenção à benefício próprio do homem (literalmente do homem).

      • Michel Goulart 18 de janeiro de 2016 at 19:19 - Reply

        Karin, religião não é nada disso. Etimologicamente, significa (re)ligar-se à Deus. O problema da religião não é Deus, é o próprio homem, quando deturpam o seu significado, aí sim, em benefício próprio.

  13. Klaus do Iate 27 de dezembro de 2013 at 16:52 - Reply

    A ONU não tem força de intervir em nada, depende da força armada de Estados soberanos que, via de regra, perpetram o que a ONU condena.

  14. Karine Ferreira 10 de março de 2014 at 22:17 - Reply

    Nossa, me senti realmente péssima lendo esses informações. É triste ver o quanto a mulher é submetida à tantas agressões ‘culturais’ também, digamos assim. Sei que devemos respeitar a cultura de outros países, mas a crueldade é algo muito presente na maneira de como enxergam as mulheres. Lastimável!

  15. Lia 10 de março de 2014 at 22:22 - Reply

    Chega a ser revoltante ver todas estas histórias e não poder fazer absolutamente nada.

  16. Karine Ferreira 10 de março de 2014 at 22:23 - Reply

    Gente, vamos respeitar as crenças das pessoas! Se a moça ali acredita que o Deus dela a protege, deixe ela acreditar! É o cúmulo do ridículo ficar criticando a crença das pessoas. Não concorda? Teu direito. Mas daí ofender a pessoa por ter fé já é um tanto demais. Como disse antes, nesses lugares, a maneira de como ENXERGAM as mulheres, é assim! Como vimos no caso da vestimenta obrigatória; da retirada do clitóris (em muitas regiões da África isso é tido como natural!) É chocante? É. PRA GENTE! O machismo nosso de cada dia é tão presente aqui no Brasil entre as próprias mulheres e vejo pouca gente discutindo sobre isso.

  17. fernando j carneiro 10 de março de 2014 at 22:44 - Reply

    Boa noite a todos ,patilhão comigo .
    não tenho palavras ,para definir o que eu sinto ,e não a tempo para esses flagelos da humanidade , e pior o que poderia e deveria fazer,ao invés de simplesmente ,falar ou lamentar ,penso que as nações que podem fazer algo e não faz ,são os maiores culpados .

  18. Stefani 11 de março de 2014 at 10:33 - Reply

    Imagino o sofrimento que essas mulheres devem passar ao estarem sujeitas a tantas atrocidades. A paz mundial só terá eficácia com a vinda do Pai, Filho e Espírito Santo, se não for dessa forma, nunca teremos paz, pois o mundo torna-se cada mais cruel, infelizmente

  19. Verdade 2 de maio de 2014 at 22:02 - Reply

    Machismo e Islã, a dupla opressora que continua a fazer vítimas femininas pelo mundo…

  20. tony 3 de outubro de 2014 at 19:08 - Reply

    Deus, perdoe estes incrédulos que ofendem a tua honra e glória, fazendo esses comentários de tamanha ignorância. Mal sabe eles, que é pela tua bondade que eles ainda aqui estão.

    Abençoe-os em o nome de Jesus.

  21. tony 3 de outubro de 2014 at 19:12 - Reply

    Em outras comunidades, a prática é justificada em nome da religião, por exemplo, na Somália o ritual se justifica em prol do Islã. No entanto, não há nenhuma passagem em qualquer das escrituras, seja muçulmana, cristã ou judaica, que fundamente a realização dessa prática.

    http://mutilacaogenital.blogspot.com.br/

  22. tony 3 de outubro de 2014 at 19:36 - Reply

    Aquele que feria aos povos com furor, com golpes incessantes, e que com ira dominava sobre as nações agora é perseguido, sem que alguém o possa impedir.

    Isaías 14:6

  23. tony 3 de outubro de 2014 at 19:48 - Reply

    ¶ Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis.
    O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo.
    Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida.
    Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos.
    Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão.
    Levanta-se, mesmo à noite, para dar de comer aos da casa, e distribuir a tarefa das servas.
    Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos.
    Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços.
    Vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite.
    Estende as suas mãos ao fuso, e suas mãos pegam na roca.
    Abre a sua mão ao pobre, e estende as suas mãos ao necessitado.
    Não teme a neve na sua casa, porque toda a sua família está vestida de escarlata.
    Faz para si cobertas de tapeçaria; seu vestido é de seda e de púrpura.
    Seu marido é conhecido nas portas, e assenta-se entre os anciãos da terra.
    Faz panos de linho fino e vende-os, e entrega cintos aos mercadores.
    A força e a honra são seu vestido, e se alegrará com o dia futuro.
    Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua.
    Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça.
    Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva.
    Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente!
    Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada.
    Dai-lhe do fruto das suas mãos, e deixe o seu próprio trabalho louvá-la nas portas.

    Provérbios 31:10-31

  24. Rodrigo 7 de janeiro de 2016 at 17:51 - Reply

    Tudo por causa das baboseiras que são as religiões.

    • Michel Goulart 8 de janeiro de 2016 at 13:56 - Reply

      Religião não é baboseira, baboseira é a forma como alguns ditos “praticantes da fé” agem.

  25. Pedro 28 de novembro de 2016 at 16:36 - Reply

    Que absurdo ainda estarmos discutindo um assunto desses, pois concordo quando se diz que o homem que deturpam o sentido das coisas, pois religião é algo para que a pessoa faça o bem e não faça esse tipo de agressão a mulher. Vivemos em um mundo globalizado e não podemos aceitar mais esse tipo de atitude. Ótimo artigo para discussão.

  26. NandaPaiva 18 de abril de 2017 at 4:49 - Reply

    Machismo enraizado + Islã uma triste combinação

  27. Julie Barbosa 3 de maio de 2017 at 18:13 - Reply

    Muito difícil ver isso. Me sinto triste por saber que não posso fazer nada. 🙁

  28. Ademiton 16 de maio de 2017 at 2:20 - Reply

    A ‘religião’ tem como função religar o homem ao seu criador, que sendo portador de personalidade própria se inflamou em suas maldades. Os desvios humano os conduzem a escravidão trazendo morte para si mesmo, são doenças da mentalidade humana não de Deus. Perversos doentios. A religião tem como função religar estes ao caráter Divino.
    Deixando o homem o conselho de Deus andará em seus próprios trilhos. Você está apto a fazer uma análise verdadeira de si mesmo? Qual lugar ocupa o ladrão, o mentiroso, roubador, explorador de pai e mãe?

  29. HUMBERTO DOS SANTOS DA SILVA 24 de julho de 2017 at 16:26 - Reply

    Meu Deus , que triste isso , fiquei realmente chocado com tudo isso..

  30. E3x 10 de setembro de 2017 at 10:43 - Reply

    Meu Deus que coisa horrenda, graças a Deus minha filha nasceu no Brasil

  31. Reconquista Perfeita PDF 14 de outubro de 2017 at 23:00 - Reply

    Muito Triste Espero que em pleno 2017 essa realidade mude.

  32. djb 23 de outubro de 2017 at 1:25 - Reply

    Muito triste, sem poder fazer nada!

  33. Gilmar 21 de janeiro de 2018 at 23:55 - Reply

    O ser humano, em grande precisa aprender a respeitar e não criar sistemas de violências doentias.

  34. Pablo 1 de março de 2018 at 12:47 - Reply

    Horror,até quando o interessante é que todos creem em um Deus ou em Alá.Até quando.A ONU precisa intervir nessas praticas.

  35. Rosi 14 de agosto de 2018 at 0:13 - Reply

    Extremistas…. Nunca foi a solução

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.