Home/Infográficos/Infográfico: África Pré-Colonial

Infográfico: África Pré-Colonial

abril 14th, 2010|Infográficos|18 Comments


Pessoal, a querida amiga Tathiana Leandro, do blog Diário da Educação me deu uma dica empolgante hoje! Trata-se de um infográfico sobre a História da África, com várias informações sobre o continente e os reinos que compunham a África pré-colonial. Vale a pena conferir! 🙂

Vale lembrar que a lei 10.639 torna obrigatório o ensino de História da África nos currículos escolares.

Para acessar o infográfico, clique na imagem abaixo

Infográfico mostrando a História da África

18 Comments

  1. Vitor Guglielmi 14 de abril de 2010 at 19:43 - Reply

    Boa este lei, é bom o ensino da africa nas escolas, desde a pre historia, ja que ultimamente estao achando muitos fosseis antigos la, michel, o periodo colonial, é o do colonialismo e o neocolonialismo?

  2. Prof_Michel 14 de abril de 2010 at 19:47 - Reply

    Mais uma boa pergunta, Vitor! Período Colonial, aqui, trata da História africana após da chegada dos primeiros europeus, por volta do séc. XIV e XV. O Neocolonialismo vai ocorrer nos séc. XIX e XX. Valeu!!

  3. Gabriel Pacheco 14 de abril de 2010 at 21:49 - Reply

    2019 línguas faladas? Nossa… Chutaria bem longe disso.

  4. Zé Paulo 15 de abril de 2010 at 18:49 - Reply

    Baah Michel, eu gosto de história. Mas para quem não gosta, ter que estudar a história da áfrica é fóda. Tem gente que nem sabe a história do Brasil…

  5. Prof_Michel 15 de abril de 2010 at 19:07 - Reply

    Tudo é História, Zé!

  6. Cogu Cogumelo 16 de abril de 2010 at 16:36 - Reply

    Professor, é certeza que o homem surgiu na África. Mas então como explicar que esse continente ainda é estritamente pobre e pouco desenvolvido (sem contar toda a questão da colonização e etc). Isto é: sendo o continente mais velho, não era de se esperar que ele fosse o mais desenvolvido hoje?

    http://tocadocogumelo.blogspot.com/

  7. Prof_Michel 16 de abril de 2010 at 17:09 - Reply

    Cogu, não necessariamente, a África foi vítima de um saque que veio de todos os lados. Mas é difícil discutir isso sem que pareça um clichê.

  8. José Paulo Dal Toé Pozzobon 18 de abril de 2010 at 16:51 - Reply

    O professor, se a África é o continente mais velho, porque nos referimos à Europa como " o velho continente"?

  9. Prof_Michel 18 de abril de 2010 at 20:51 - Reply

    Bom, veja que o termo não é "o mais velho continente". Então, nada de errado com isso, hehe.

    Brincadeiras à parte, o termo velho continente é uma referência à importância cultural e histórica da Europa. Geralmente é utilizado em livros de História, como contraponto aos continentes que foram conquistados a partir do séc. XV.

  10. Gabriel 22 de maio de 2010 at 12:03 - Reply

    pq a africa ficou tao pobree assim? antigamente ela nao era cheia de riquezas ?
    Gabriel Muffato

  11. Prof_Michel 22 de maio de 2010 at 13:31 - Reply

    Ela continua cheia de riquezas. Infelizmente, explorada a favor de grupos que só querem benefícios próprios.

  12. Gabriel 23 de maio de 2010 at 19:11 - Reply

    que paises vc se refere, que exploravam a africa ?

  13. Prof_Michel 23 de maio de 2010 at 20:10 - Reply

    Muitos, vários países, principalmente a partir do séc. XV. Olha só:
    https://historiadigital.org/2009/10/resumo-historia-imperialismo.html

  14. Lívia 18 de março de 2013 at 13:21 - Reply

    Professor, eu diria que o problema não foi só o saque de uma burguesia mercantil (diga-se de passagem insaciável) , mas também da atuação de uma elite africana que se aliou a essa burguesia mercantil, tornando mais radical os conflitos entre os diversos povos africanos, a medida que a exploração de riquezas era feira mediante o pagamento feito com armas e pólvora.

  15. Klaus do Iate 9 de abril de 2014 at 3:39 - Reply

    Estou com a Livia. Os comerciantes europeus modificaram muito as relações políticas,onde a colaboração dos reis africanos foi fundamental, nao havia carrascos puros e vitimas puras. Mas os europeus geraram uma bola de neve. Com mais armas de fogo, um rei africano conseguia mais vitorias sobre seus rivais e portanto capturava mais derrotados que vendia aos europeus , conseguindo mais armas de fogo e mais vitórias. Houve reinos inteiros que brilharam exatamente devido a riqueza conseguida com o trafico de gente. E se algum rei africano não fizesse assim, corria serio risco de ser passageiro no proximo tumbeiro.

  16. Klaus do Iate 9 de abril de 2014 at 3:46 - Reply

    E chegando a América dificilmente a situação social do escravizado ou de seus descendentes melhorava, porque a conversão religiosa ao cristianismo nao ajudava e sua cor de pele bem distinta do nativo americano ou do europeu conquistador o distinguia e não podia ser mudada. Ao contrario da escravidão islâmica dos “zanjs” onde um africano escravizado, poderia uma vez conseguida a conversão ao Islam e confirmada sua pericia em algum assunto (principalmente arte da guerra) poderia ser tratado como um nativo e se tornar um general no Crescente Fertil, independente da sua cor. O racismo foi basicamente um fenomeno das Américas e recente (do sec XVI para cá).

  17. Klaus do Iate 9 de abril de 2014 at 4:02 - Reply

    Cogu, há um livro inteirinho respodendo isto: Armas ,germes e aço. Ele é um pouco determinista, mas afirma que se os negros tivessem surgido na Europa e os brancos na Africa, os negros é que os escravizariam na America do seculo XVI .e conquistariam a Africa no seculo XIX ! Porque não importa a raça, mas o ambiente para gerar certa cultura, segundo o autor. Para te dar uma resposta curta de como, apesar de termos começado na Africa e da Africa ser rica em recursos,a Africa não é desenvolvida hoje: o eixo principal da Africa é Norte-sul (e ainda por cima um enorme deserto se estende no eixo leste-oeste). Isto alentece a troca de gente, ideias, produtos e doenças entre as diversas partes da Africa enquanto a Eurásia (com grande eixo leste-oeste) estas trocas sempre foram rápidas. Em pleno seculo XIX, estava surgindo SEM influencia externa, um império africano muito parecido com o imperio romano, no sul: o zulu. Armamentos, táticas, o modo como tratava os povos vencidos, a politica militarista etc. O que poderiam ter alcançado se fossem deixados sós?

  18. Daniel Steinman Martini 6 de janeiro de 2016 at 11:12 - Reply

    O infográfico tem um dado exagerado sobre a África, 2019 línguas na África, é impossível.

    Mas 53 países, verdade, era realidade a algum tempo atrás, a realidade agora é 54 países, formados pelas fronteiras artificias feitas pelas potências da Europa Ocidental

    850 milhões de pessoas é a atualidade, mas a população africana da África pré-colonial era bem menor e tinha menos pessoas do que a Europa Ocidental. A população africana cresceu excessivamente.

    A História da África é interessante.

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.