Home/Questões/Questão: Conflitos Sociais de 1960

Questão: Conflitos Sociais de 1960

julho 4th, 2012|Questões|5 Comments


Na prova do Enem 2010, tente resolver esta questão sobre os conflitos sociais que surgiram no período anterior ao golpe militar de 1964 e que questionavam algumas propostas de governos do período democrático (1945-1964). A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Povo no Período Democrático

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

Esta questão trata do Período Democrático, que durou de 1945 a 1964. Para ter uma visão abrangente do período e entender o contexto histórico em que esta questão foi produzida, assista a um vídeo de Bóris Fausto sobre o tema.

Questão

Questão 33

Não é difícil entender o que ocorreu no Brasil nos anos imediatamente anteriores ao golpe militar de 1964. A diminuição da oferta de empregos e a desvalorização dos salários, provocadas pela inflação, levaram a uma intensa mobilização política popular, marcada por sucessivas ondas grevistas de várias categorias profissionais, o que aprofundou as tensões sociais. Dessa vez, as classes trabalhadoras se recusaram a pagar o pato pelas “sobras” do modelo econômico juscelinista.
(MENDONÇA, S. R. A industrialização Brasileira. São Paulo: Moderna, 2002 (adaptado)

Segundo o texto, os conflitos sociais ocorridos no início dos anos 1960 decorreram principalmente

a) da manipulação política empreendida pelo governo Joao Goulart.
b) das contradições econômicas do modelo desenvolvimentista.
c) do poder político adquirido pelos sindicatos populistas.
d) da desmobilização das classes dominantes frente ao avanço das greves.
e) da recusa dos sindicatos em aceitar mudanças na legislação trabalhista.

[toggle title=”Confira a resolução ;)”]

Resposta: B

Habilidade: Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder.

Comentários: Esta questão traz uma perspectiva interessante, pois, quando falamos em conflitos sociais, pensamos logo na Ditadura Militar. A verdade é que o modelo desenvolvimentista proposto no governo de Juscelino Kubitschek levou o país a uma melhora nos índices econômicos. Porém, como dependíamos, em grande parte, de suporte financeiro externo, isto levou o país a um aumento da inflação, piorando a vida dos trabalhadores. Assista ao vídeo sobre o período democrático.

[/toggle]

5 Comments

  1. Klaus do iate 4 de julho de 2012 at 11:26 - Reply

    Mas ha um outro fato. ACHO que os militares acalentavam o fato de retomar o poder da republica da espada. Durante o governo Hermes da Fonseca isto vem a tona. GV foi um tenentista bem sucedido, mas com mao pesada ou nao soube nao permitir que o governo nao se tornasse servo do exercito, quando o seu papel cosntitucional é exatamente o oposto. Antes de JK assumir foi necessario um poderoso militar que acreditava neste papel cosntitucional das forças armadas desse um contragolpe para que a opniao popular das urnas fosse respeitada e JK empossasse, que eu saiba JK nao era um comunista. Durante a abdicacao do Jan Vassourinha, houve outro golpe militar que foi abortado pela heroica mobilizacao dos gauchos e porque o general da regiao em torno de Brasilia viu justiça nos gauchos. Vem a enrolaçao do parlamentarismo e Jango , um comtemporizador qe gostava da vida como Bill Clinton nao permitiu guerra civil quando as tropas mineiras de seu Golbery fizeram o dia da mentira mais amargo de nossa historia. Mas o pior estava por vir quando a linha dura dentro do genralato deu um golpe dentro do golpe em 1968. Entao quanto deste pesadelo devemos agradecer aos ricaços brasileiros, a esquerda desunida do Brasil, a TFP, a CIA, aos politicos democratas irresponsaveis do periodo posVargas e a um desejo positivista que permeia parte das forças armadas desde a guerra do Paraguai???

  2. Klaus do iate 4 de julho de 2012 at 11:31 - Reply

    Por falar em Jango e anos 60, a mulher do Jango rivalizava com a mulher do JK americano. Rapaz! Mas apesar de terem seus piteus em casa, os presidentes do Brasil e dos EUA disfarçavam mal suas puladas de cerca MarilinMonroe cantando Parabens e as meninas de Cingapura (onde Jango aguardava os acontecimentos do Movimento pro-legalidade no RS, que o digam

    • Michel Goulart 4 de julho de 2012 at 15:07 - Reply

      De qualquer forma, o charme da ex-primeira dama brasileira não resistiu ao tempo.

  3. Klaus do iate 4 de julho de 2012 at 11:33 - Reply

    Como carioca odeio que JK tenha cosntruido Brasilia, como brasileiro reconheço que ele tinha razao. Ja havia projetos desde seculo XVIII com Pombal e certos diplomatas franceses da epoca que seria a melhor opção.

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.