Questão: Peste Negra

Home » Questões » Questão: Peste Negra

Na prova do Enem 2008, tente resolver esta questão sobre a maneira como a sociedade europeia do século XIV interpretava a peste negra, que dizimou quase metade da população. A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Pintura que representa a Europa durante a Peste Negra

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

Esta questão trata de um aspecto relacionado à Crise do Feudalismo. Para ter uma visão mais ampla e compreender o contexto histórico em que esta grande pandemia ocorreu, leia o Resumo: Crise do Feudalismo. Você vai aprender, também, sobre as revoluções camponesas, a guerra dos 100 anos, o renascimento comercial e urbano e o surgimento da burguesia.

Questão

Questão 47:

A Peste Negra dizimou boa parte da população européia, com efeitos sobre o crescimento das cidades. O conhecimento médico da época não foi suficiente para conter a epidemia. Na cidade de Siena, Agnolo di Tura escreveu: “As pessoas morriam às centenas, de dia e de noite, e todas eram jogadas em fossas cobertas com terra e, assim que essas fossas ficavam cheias, cavavam-se mais. E eu enterrei meus cinco filhos com minhas próprias mãos (…) E morreram tantos que todos achavam que era o fim do mundo.”
(Agnolo di Tura. The Plague in Siena: An Italian Chronicle. In: William M. Bowsky. The Black Death: a turning point in history? New York: HRW, 1971 (com adaptações)).

O testemunho de Agnolo di Tura, um sobrevivente da Peste Negra, que assolou a Europa durante parte do século XIV, sugere que

a) o flagelo da Peste Negra foi associado ao fim dos tempos.
b) a Igreja buscou conter o medo da morte, disseminando o saber médico.
c) a impressão causada pelo número de mortos não foi tão forte, porque as vítimas eram poucas e identificáveis.
d) houve substancial queda demográfica na Europa no período anterior à Peste.
e) o drama vivido pelos sobreviventes era causado pelo fato de os cadáveres não serem enterrados.

[toggle title=”Confira a resolução ;)”]

Resposta: Letra A

Habilidade: Interpretar historicamente e/ou geograficamente fontes documentais acerca de aspectos da cultura.

Comentários: Esta questão é tão boba, que eu me questiono se o Enem tem a qualidade de emburrecer, ao invés de engrandecer intelectualmente os candidatos. Uma questão como essa, com tão rica fonte documental, poderia ter sido explorado de outra forma, na minha humilde opinião. Leia Resumo: Crise do Feudalismo.

[/toggle]

By | 2014-01-23T08:03:21+00:00 17 de Janeiro de 2010|Categories: Questões|Tags: , , , , , |19 Comments

About the Author:

Professor, historiador e blogueiro, já trabalhei em algumas das maiores escolas públicas e particulares de Santa Catarina. Comecei a lecionar em 2001, sempre preocupado com um ensino caracterizado pela criatividade e inserção de novas tecnologias e metodologias variadas em sala de aula.

19 Comments

  1. Alberth 24 de Janeiro de 2010 at 6:22

    essa questão é besta mesmo, basta ler o enunciado com atenção que já dá pra responder direito.

  2. Prof_Michel 24 de Janeiro de 2010 at 15:30

    Concordo, Alberth.

  3. José Paulo Dal Toé Pozzobon 10 de Maio de 2010 at 19:53

    "Comentários: Esta questão é tão boba, que eu me questiono se o Enem tem a qualidade de emburrecer, ao invés de engrandecer intelectualmente os candidatos. Uma questão como essa, com tão rica fonte documental, poderia ter sido explorado de outra forma, na minha humilde opinião."
    nossa, concordo plenamente. muito absurdas as outras alternativas :S

  4. Mas 11 de junho de 2012 at 3:05

    Ola professor, entao gesoti de verdade do seu blog ! E agora eu entendo porque ele esta num dos melhores do Brasil e tambem porque devemos votar nele !Os resumos ajudaram bastante, pois tinha aquele contefado do Deodoro da Fonseca que eu tinha perdido pois faltei a aula e agora consegui entender certinho |Vinicius 7B|

  5. Michel Goulart 11 de junho de 2012 at 7:30

    É isso aí, garoto! 😉

  6. Beatriz Azeredo 25 de outubro de 2012 at 14:16

    Mas essa questão deve se incluir na técnica de chute, não?

  7. Michel Goulart 25 de outubro de 2012 at 14:53

    Qual técnica do chute?

  8. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 21:59

    A peste negra, a gripe espanhola e a AIDS talvez tenham sido as pandemias de maior consequencia histórica.

  9. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 22:02

    A peste negra é causada por uma bacteria chamada Yersinia, que fica cumprindo uma vida parasitaria entre dois hospedeiros, geralmente um roedor e uma pulga.
    É possivel que outros surtos tenham acometido a Eurasia antes. A Peste que matou Pericles? A Peste que piorou a Crise do seculo III do imperio romano? Mas o surto melhor conhecido foi do seculo XIV

  10. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 22:08

    Estamos acostumados a pensar na devastação que a Yersinia fez na Europa medieval, mas o surto começou na China, onde arrasou o império mongol. O porto genoves na Costa do Mar negro estava sob ataque mongol quando, propositalmente ou não o porto foi contaminado pelos mongois. A Russia e a Italia então se tornam os primeiros paises europeus a sofrer com a Peste Negra. A pulga evita fogo e cavalos. O comercio da Europa Ocidental em seculo XIV era baseado em navegação costeira e fluvial, onde a pulga não encontraria nem cavalos e nem fogo.

  11. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 22:16

    A Europa Ocidental pouco antes da chegada da Yersinia estava vivendo um período de prosperidade. Novas tecnicas agricolas estavam sendo adotadas e de 800 a 1400 o clima passou por um periodo de aquecimento global. Tudo isto resultou em uma população camponesa maior e mais bem nutrida. O temperatura após 1400 despencaria numa Pequena Era do Gelo que duraria até 1650. A Europa passava por um certo otimismo, pois as grandes invasoes mongois haviam cessado. A Guerra dos 100 anos ainda grassava,mas isto beneficiaria o rei francês e as burguesias. As Cruzadas na Terra Santa mostravam seu fracasso, mas a Cristandade avançava nas Espanhas e no Leste Europeu.

  12. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 22:22

    Então veio a Yersinia sobre as cidades ocidentais medievais , pequenas ,mas densamente povoadas e imundas. A pulga se adaptou rapido ao roedor urbano numeroso. Os ratos morreram rapidamente e a pulga passou a picar humanos e finalmente a Yersinia sofreu mutações a passou a infectar humano a humano pelo ar, dispensando pulgas. Quando os humanos não conseguem resolver seus problemas apontam causas sobrenaturais e soluções sobrenaturais para elas. A Yersinia é ávida por um nutriente raro, o ferro. Por isto, matava especialmente adultos jovens e poupava crianças e idosos medievais via de regra mais desnutridos. Os judeus pela sua melhor higiene e pela frequencia maior do gene da hemocromatose que protege parcialmente da Yersinia, também eram poupados.

  13. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 22:26

    Surtos de antisemitismo foram disparados pelas Cruzadas, mas a Peste Negra com suas preferências justificou uma perseguição inédita, somente comparável a de Hitler. Os camponeses se tornaram mais raros e portanto mais valiosos. A população das cidades caiu desproporcionalmente mais que a rural. Os senhores feudais, notando a fraqueza das cidades e guildas, recrudeceram sua conduta com os burgueses e artesãos. Mas idiotamente também se tornaram mais rigorosos com os servos. A Peste Negra acelerou o fim do feudalismo.

  14. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 22:29

    Vagarosamente as pessoas com imunidade inata a Yersinia repovoaram a Europa Ocidental e os outros lugares : Egito, Imperio Bizantino, Persia, Turquia, India e China. Mas a Yersinia tinha acabado com a Estrada da Seda. Hoje a Yersinia ainda vive entre roedores selvagens e pulgas na estepe eurasiatica, mas morre com antibióticos baratos.

  15. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 22:32

    A Yersinia seguiu o padrão de outras epidemias. Em lugares de baixa densidade demografica, a transmissão é tão dificil que não gera epidemia importante. os acometidos morrem antes de passar seus germes. Em lugares de densidade media e alta, podem ocorrem verdadeiros massacres com mortos insepultos por não ter vivos para enterra-los.

  16. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 22:37

    Nos aglomerados urbanos, que além de alta densidade demografica tenham alto numero absoluto de habitantes (cidades populosas e bem povoadas), é certo que existirá pelo menos um casal de humanos inatamente resistentes. Além da Peste Negra, outro exemplo disso seria a Variola sobre os astecas e America Andina. A varíola pode ter dado empurrão importante na vitória militar espanhola, mas o grosso da população destes países permanece indígena.

  17. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 22:39

    As causas do surto de aquecimento global medieval ainda são desconhecidas, mas a Pequena Idade do Gelo no fim da Idade Média é atribuida a erupção simultanea de varios vulcões importantes espalhados no globo.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Little_Ice_Age

  18. Klaus do iate 11 de Abril de 2013 at 23:00

    Uma causa adjuvante para a Pequena Idade do Gelo em fim da Idade Media seria a propria Peste Negra! Com tanta gente morrendo em toda a Eurasia, houve um reflorestamento, com mais CO2 sendo absorvido da atmosfera, menos efeito estufa e queda da temperatura. O processo oposto ao atual!

  19. Daniele Pimentel 25 de Março de 2014 at 9:43

    De fato professor Michel, esta questão foi ridícula para quem no mínimo sabe interpretar texto. Não precisava nem saber o que foi a Peste Negra. Acredito que o Enem dispõem deste tipo de questão em suas provas se não para “emburrecer”, é para que o candidato não fique com zero.

Leave A Comment