Home/Artigos/Trung, Triêu e a fibra das mulheres

Trung, Triêu e a fibra das mulheres

março 20th, 2013|Artigos|10 Comments


A escritora e filósofa francesa Simone de Beauvoir dizia que a mulher não nasce, torna-se. Isto significa que ser mulher é uma construção histórica que vai muito além da genitália feminina. Não cabe aqui uma discussão de gênero, vou apenas tratar de uma breve biografia de três mulheres vietnamitas que, apesar de viverem em sociedades fortemente patriarcais, destacaram-se na luta contra o imperialismo.

Pintura das Irmãs Trung montando elefantes de guerra

 Aqui cabem algumas considerações. Quando falamos em Vietnã, geralmente lembramos a famosa guerra que ocorreu nas décadas de 1960 e 1970, envolvendo uma aliança entre soldados norte-americanos e sul-vietnamitas contra os norte-vietnamitas. Mas não é deste período que vamos tratar, assim como o imperialismo citado acima não é aquele associado aos Estados Unidos. Vamos um pouco mais além ao tempo e espaço, para conhecer a história das guerreiras Trung e Triêu Thi Trinh.

As irmãs Trung foram líderes militares vietnamitas que conseguiram repelir invasões chinesas por três anos seguidos. Elas são consideradas heroínas nacionais no Vietnã. Elas nasceram no século I, durante os mil anos de ocupação chinesa. Após lutar contra uma pequena unidade chinesa na aldeia em que viviam, elas montaram um exército formado exclusivamente por mulheres. Dentro de poucos meses, elas tomaram de volta muitas aldeias das mãos dos chineses e libertaram o Vietnã. Elas se tornaram rainhas e repeliram os ataques chineses durante dois anos. No entanto, a China armou um grande exército para esmagar as irmãs e, apesar do esforço das mulheres guerreiras, o exército chinês foi vitorioso. Para evitar humilhação nas mãos do inimigo, as irmãs Trung cometeram suicídio, afogando-se no rio Day.

Triêu Thi Trinh foi uma guerreira vietnamita do século III, que conseguiu resistir às forças de ocupação do Reino Wu. Ela nasceu na província de Thanh Hoa, no norte do Vietnã. Quando ela nasceu, sua província era controlada pelo Reino Wu, um dos três grandes reinos da China. Triêu ficou órfã muito cedo e foi tratada como escrava até os 20 anos. Ela conseguiu fugir para a floresta e montou um exército de 1000 guerreiros, entre homens e mulheres. Com este poderio, conseguiu libertar uma área do Vietnã do domínio chinês. Com 23 anos, já havia derrotado por volta de 30 batalhões Wu. Alguns documentos dizem que Triêu surgia em batalha montada em um elefante, vestindo uma armadura dourada e brandindo duas espadas.

Creio que não é exagero afirmar que a maioria dos leitores e leitoras não conhecia a história das guerreiras vietnamitas. A maioria dos livros reserva pouco espaço para tratar das mulheres, menos ainda para tratar de locais tão específicos como o Vietnã. Porém, ouso dizer que – perdoem o clichê – as guerreiras vietnamitas servem de exemplo para mostrar a força e a fibra que existem no coração de cada mulher.

Este artigo foi publicado no Jornal A Tribuna.

10 Comments

  1. Klaus do Iate 20 de março de 2013 at 8:13 - Reply

    A Historia Antiga do Sudeste Asiatico é mais pouco divulgada que pouco conhecida, simplesmente porque esteve meio a margem das grandes civilizações (como a Arabia Pre-islamica) indiana, chinesa e ocidental, só o a Guerra do Vietnam pôs o Sudeste Asiatico na boa do mundo. Além de afastada das rotas comerciais o bioma local não é fácil se parece com a Amazônia. O Se da Asia foi ocupado por hominideoes nao- H sapiens antes dos H sapiens. E em suas ilhas outros hominideos locais se desenvolveram com baixa estatura. Seu primeiro povo H sapiens parecia ser de fala austronesia antes de serem empurrados/substituidos por gente de fala sinotibetana. Estes H sapiens estão entre os primeiros navegantes da humanidade porque msmo com degelo aumentando area da Asuatrlia e do SE da Asia, nunca houve ponte de terra no estreito de Wallace de aguas muito profundas. Este povo descobriu Australia comncretamente. Culturalmente o SE asiatico entrou para esfera indiana, embora seu povo tenha aparencia fisica mais similar a dos chineses. Seu litoral e as ilhas da Indonesia foram palco para as primeiras cidades devido as especiarias e a rotas comerciais navais e por isto originou alguns imperios como o de Crivijaya (centrado em Java) que descobriu Madagascar! Mas o interior continuou em “atraso” relativo. O interior do SE da Asia , apesar disso foi o criador da cultura do arroz que migrou para o norte conquistou China e Japao substituindo o trigo e o painço. O interior do SE da Asia também foi o local onde se domesticou o bufalo dágua primeiro e onde se desenvolveu uma tecnica de fabricar bronze diferente. A conquista do Anam (Vietnam do Norte) pelo imperio Han não só trouxe tirania, como faz pensar a historia das grandes heroinas vietnamitas. Mas o vitenam de selva amazonica é lar de gente muito ciosa de sua indepdendcia.

  2. Klaus do Iate 20 de março de 2013 at 10:49 - Reply

    O Vietnam e o SE da Asia como um todo tem uma historia antiga que é mais pouco divulgada que mal conhecida. talvez revendo-a, a gente encontre explicações de porque este povo com altura media baixa costuma ser gigante em coragem.

  3. Klaus do Iate 20 de março de 2013 at 10:54 - Reply

    ERRATA: Os primeiros Homo sapiens no SE da Asia eram gente similar a nossa Luzia. Eles foram aos poucos deslocados de lá. Hoje estão na Papua (claro) , na Melanésia e nas Ilhas Andaman no centro da baía de Bengala. Estes povos papuóides são deslocados pelos austronésios e estes pelos sinotibetanos. Os papuoides porem resistem bem a expansão austronésia na Nova Guiné, pois lá conseguiram iniciar sua própria revolução Neolitica, e alcançar grande densidade demografica e estruturais pre-estatais poderosas o suficiente para derrotar os austronesios.

  4. Klaus do Iate 20 de março de 2013 at 10:58 - Reply

    Além do arroz, a banana foi outro presente do SE da Asia para o mundo. Outro “presente” (grego) foi a dengue. Os comerciantes gregos pos-alexandrinos e principalmente os gregos da época bizantina chamavam a região de Quersoneso Dourado. Além da venda dos produtos próprios da região, o SE da Asia era escala naval para comercio entre China (do sul) e India, uma rota as vezes mais segura para grandes cargas que a Estrada da Seda,

  5. Klaus do Iate 20 de março de 2013 at 11:01 - Reply

    Nos momentos de maior glaciação, os mares baixaram a um nivel minimo que transformou toda a peninsula do SE asiatico somados a Sumatra, Borneu e Java em uma superpenínsula chamada de Sunda (não é piada). Já Australia atual, Nova guiné e Tasmania estavam fundidas no continente de Sahul. Mas mesmo assim ainda havia aguas profundas separando-os. E esta foi a primeira façanha naval de humanos: colonizar o Sahul.

  6. Klaus do Iate 20 de março de 2013 at 11:08 - Reply

    Além das diversas invasões chinesas repelidas pelos nativos, houve uma invasão mongol ordenada por Kublai Khan que foi repelida em Java, menos divulgada que as duas tentativas tb repelidas pelo Japão. Na 2a GG, os nativos toleraram bem os japoneses enquanto pareciam ser a promessa de se livrar dos colonizadores ingleses, franceses e holandeses, quando esta promessa não se cumpriu, os japas também passaram a fazer parte da lista de pés-na-bunda que os nativos do SE da Asia deram. E finalmente houve a expulsão dos franceses, após 2aGG, pontapé inicial pra Famosa Guerra do Vietnam. O muai- thai é outro presente do SE da Asia para o mundo.

  7. Klaus do Iate 20 de março de 2013 at 11:12 - Reply

    O império Crivijaya não foi o único estado impressionante que os povos nativos da região souberam construir: Pagan na autal MianMar, Champa no Vietnam, o reino Thai (vivo até hoje) e o impressionante império Khmer que deixou AngkorVat para nós nos embasbacarmos e não deixa a dever as pirâmides egípcias.

  8. Klaus do Iate 20 de março de 2013 at 11:17 - Reply

    Estas civilizações, principalmente em torno do vale do Mekong, mesmo cercadas de selva pluvial tropical nos faz pensar se o estudo dos tapajós e marajoaras no vale amazônico do Brasil não deve ser intensificado.

  9. Klaus do Iate 21 de março de 2013 at 20:37 - Reply

    ERRATA: Crivijaya era um império insular centrado em Sumatra, o império rival e mais recente, Shailendra, que era centrado em Java e tinha conquistado porções do SE asiatico peninsular

  10. Kleberson Valadares 7 de março de 2015 at 22:06 - Reply

    Triêu Thi Trinh, montada em um Elefante, vestindo uma armadura dourada e brandando duas espadas sendo seguida por um batalhão de 1000 guerreiros!!!! Merece um filme… Seria épico!!

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.