Resumo: Descobrimento do Brasil

Home » Resumos » Resumo: Descobrimento do Brasil

Neste resumo, você vai conhecer como aconteceu o Descobrimento do Brasil, o contexto histórico, a chegada dos portugueses em nosso territórios, o contato com os índios e a extração de pau-brasil. Ao terminar de ler o conteúdo, faça o quiz e teste seus conhecimentos.

Resumo-Descobrimento-Brasil-I

Clique na imagem para ampliar

    • Teleaula: Chegada de Cabral ao Brasil: Você vai viajar com Pedro Álvares Cabral e Pero Vaz de Caminha. Quando eles chegaram à terra onde hoje é o Brasil, pensaram que tinham chegado às Índias.
Resumo-Descobrimento-Brasil-II

Clique na imagem para ampliar

Resumo-Descobrimento-Brasil-III

Clique na imagem para ampliar

Resumo-Descobrimento-Brasil-IV

Clique na imagem para ampliar

Resumo-Descobrimento-Brasil-V

Clique na imagem para ampliar

By | 2014-04-04T19:10:47+00:00 30 de dezembro de 2010|Categories: Resumos|Tags: , , , |30 Comments

About the Author:

Professor, historiador e blogueiro, já trabalhei em algumas das maiores escolas públicas e particulares de Santa Catarina. Comecei a lecionar em 2001, sempre preocupado com um ensino caracterizado pela criatividade e inserção de novas tecnologias e metodologias variadas em sala de aula.

30 Comments

  1. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:15

    A hipotese da intecionalidade cada vez ganha mais adeptos, nao Michel?

  2. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:19

    Os portugueses vivam de um jeitinho similar aos fenicios. O que evitava ser conquistados por Castela, era a riqueza, lusa que advinha de suas expedições pela costa oeste africana islamica e nao islamica, exploradas metodicamente pelos seus barcos desde o inicio do seculo XV, quando Constatinopolis ainda nem havia sido tomada pelos otomanos. Portugal nasceu de uma revolta separatista dentro de Leon. Leon nunca mais foi o mesmo acabou se fundindo a Castela.

  3. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:25

    A escola de Sagres desenvolveu modelos da barcos inspirados em barcos islamicos e , melhoraram os astrolabios e descobriram o regime de ventos e correntes marinhas desfavoraveis da csota oeste africana que ajuda na volta pra Europa. Descobriram ou redescobriram Açores (bem enfiada no Atlantico) e CaboVerde (exatamente no meio do caminho entre Brasil e Portgual. A exploração portuguesa era lenta e meticulosa , mesmo apos a noticia da tomada do caminho terrestre pelos islamicos turcos.

  4. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:26

    Até hoje quem quer velejar da Europa pelo Atlantico sul até a ponta sul da Africa deve se afastar muito da Africa para oeste para longe da corrente de Benguela e dos alisios de sudeste.

  5. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:31

    Entao surge um genoves maluco ditante do rei portugues Joao I, filho do fundador de Sagres. Ele dizia que a sendo a terra redonda , o caminho naval mais curto para Extremo Oriente era navegar reto pra Ocidente. O rei portugues e seus sabios quase rolam de rir no chao. NAO pq nao soubessem que o mundo era redondo e isto seria possivel, mas porque os calculos do genoves estavam errados e ele morreria de fome e sede antes de atingir a Asia por trás. O genoves foi entao mostrar seus prstimos ao novo reino que ele viu nascer (os reis de castela e aragao se casaram e tomaram o ultimo reino islamico na Iberia) Isto é importante Colombo era o genoves maluco com calculos realmente errados e a a Espanha era recem-nascida e sem qualquer tradicao de velejar no Atlantico e , os reis catolicos engolriam a ideia. Para sorte do genoves havia umm continnente enorme no meio do caminho a lhe dar agua, comida e fama.

  6. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:34

    O genoves ainda faria ao todo 4 viagesn a este Novo Mundo, mas teimando que estava na Asia , o Mundo nao foi chamdo de Colombia ,mas de America, o astronomo marqueteiro que defendia ( como outros) que a coisa era outro continente.

  7. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:39

    1492, rebuliço em Portugal!O projeto de atingir India/China pelo sul da Africa com metodo e calma foi por agua abaixo e se o genoves está certo? Os portugueses sabiam que havia alguma terra a oeste. a corrida para India poderia ser vencida pelo reino novato, com gosto de velho rival: a Supercastela. Que ficaria rica e engoliria Portugal. Inicia-se amaeças de guerra total (durante guerra dos 100anos portugueses e castelhanos sairam no tapa!), já em 1493. Os luso berram queremos parte desta terra! Terra que terra? Terra que eles sabiam existir. Nao pelas lendas do HyBrazil, ou pelas vigens vikings (que só papado conhecia) ,mas pelas descobertas dos alunos de Sagres. Inclusive os portugueses enviaram mais missoes secretas e forçaram correção em 1494 do tratado de Tordesilhas. Cabral foi a missoa que tornou publica a coisa, antes varias misoes lusas e espanholas zanzaram pelo Brasil só que eram secretas.

  8. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:47

    Em 1498 Portugal alcança duas vitorias uma publica Vasco da Gama finaliza a rota ao sul da Africa e a outra secreta violando Tordesilhas: Duarte pacheco zarpando da Europa poucos meses depois de Colombo em sua 3a viagem,usando alisios de NE passando por cabo verde alcança emlinha quase reta o Maranhao!. Tordesilhas obrigava dada lado signatario a informar o outro sobre o mapeamento de terras na jusrisdição do vizinho. Manuel por isso mandou Duarte se calar. Os espanhois fariam o mesmo no lado luso da America, sem guardar tanto segredoporque eram expediçoes particulares como a de Pizarro.

  9. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:52

    Manuel tinha outro motivo em 1498, ele se candiatou a ser rei de Castela! Os espanhois nao deixaram isto ocorrer e ainda apoiaram a quebra do momnopolio dado a Clombo a outros ricaços castelhanos.Os irmaos Pinzon foram companheiros de Colombo na 1a viagem e se candidataram. Pinzon nao gsotava dos lusos e vivia em uma cidade castalhana copia de Sagres, Palos.

  10. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 15:58

    Os PInzon seguiram o trajeto de Duarte Pacheco,mas aportaram na costa pernambucana em jan1500 (chamram o cabo santo Agostinho de cabo de santa Consolacion)! e seguiram margenando a costa para oeste, via ponta do Mucuripe, CE, até a foz do Amazonas, quando subiram o superio! os indios locais deram uma corrida neles emboscando-os (Duarte Pacheco já tinha feito alguma? Aconselhou propositalmente as tribos da regiao a atacarem?

  11. Michel Goulart 27 de Março de 2012 at 16:01

    Sinceramente, pensar em casualidade diante das hipóteses hoje existente e face ao conhecimento que temos das técnicas de navegação do século XV, soa até ridículo.

  12. Michel Goulart 27 de Março de 2012 at 16:03

    Colombo era um maluco audacioso. Enfrentou motins e teve sorte de não perder o pescoço – ou andar na prancha – já próximo da América Central.

  13. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 16:04

    Pinzon chamaria o Amazonas de Mar Doce de Santa Maria, daria meia volta descendo o rio e seguria costaando até Cuba! Diego de Lepe, primo dos Pinzon ultrapassaria os primos porque nao subiria o Amazonas, tendo alcançado o Brasil em fev1500, mas seguido reto para oeste até a Venezuela. e de lá para Cuba e daí como os primos voltaria para Espanha. Da Vnezuela , eles já conheciam bem o caminho que fora mapeado no sentido contrario por Colombo.

  14. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 16:17

    Cabral foi aparelhado pelo rei (missao estatal) . seu objetivo n0 1 era alcançar a India ( caminho já mapeado por da Gama) e lá reduzir as resistencias a força se preciso for (Vasco voltou escorraçado da India) . A passagem pelo Brasil também era intecional. Resta saber se era vontade expressa de Manuel I ou do proprio cabral! Muitos ricaços preferiam a posse da Nova Terra, porque o rei ainda nao tinha regulamentado monopolios e nem seria preciso enfrentar reinos indianos hindus ou islamicos, já tinhamideia que os nativos americanos eram mais faceis de lidar. Cabral morre esquecido sem amizade do rei Manuel I. O dsicreto Duarte Pacheco foi tratado muito melhor o governo de terras africanas e o comdando de outra esquadra para as Indias. Mas com ascençao de Joao III , ele tb cairia em inimizade real. Pinzon ainda seria o primeiro europeu a contatar os astecas, masmorreria endividado em 1514! Lepe passara para outro lado, morrendo em Portugal em 1555..Quantos outros nao teriam andado aqui antes de Cabral? Nao estou falando de fenicios ou vikings. fala-se de uma expedição secreta prtuguesa de bartolomeu Dias tb quebrando Tordesilhas ao brasil antes de 1500, mas isto tem pouquissima evidencia a favor

  15. klaus do iate 27 de Março de 2012 at 16:23

    É possivel portanto que portugueses tenham atingido o brasil antes de vasco da gama ter atingido as Indias! Os portugueses estiveram tataendo o caminho por anos até cabo da Boa esperança. de repente vasco dobra o cabo e completa a metade desconhecida da viagem com ajuda de um piloto hinduem tempo recorde (1498). Tudo bem, por pressao da descoberta castelhana (1402)) correram com a coisa. mas a segurança da primeira parte foi garantida por conhecimentode corrente do Brasil??

  16. Michel Goulart 27 de Março de 2012 at 16:44

    Eu acredito que sim. O único Vasco que sai da rota é o homônimo time carioca, hihi.

  17. vivi 5 de junho de 2012 at 0:02

    bom primeiramente queria falr que é um prazer, e eu queria fazer uma simples e complicada pergunta:sera que vieram outros antes da chegada dos portugueses? BOM obrigado pela preferencia e desculpa pela pergunta que esta em duvida naminha cabeça
    obg tchau bjs!!!

  18. Michel Goulart 5 de junho de 2012 at 8:18

    Bom, Vivi, mapas medievais mostram evidências de que alguns povos europeus aqui estiveram antes da chegada da esquadra de Cabral. Alguns arqueólogos também defendem, através de artefatos, que os navegadores fenícios aqui estiveram na antiguidade.

  19. Klaus do iate 13 de Janeiro de 2013 at 1:01

    Mas a chance dos fenicios era minima. As galeras antigas nao podiam velejar contra vento. É certo que podiam remar, mas isto diminuia muito a autonomia do barco (navegar com menos escalas), porque com tripulação maior ainda tinham que ter mais espaço para agua e comida. Os primeiros navios europeus capazes de velejar contra vento eram os bizantinos dromon com velas triangulares, mas ainda tinham remos. Os barcos islamicos dhow e as caravelas portuguesas se inspiram nos dromons ,mas nao tem remos. Os dhows se baseiam no conhecimento das monções no Indico e os portugueses tiveram que tatear o Atlantico para conhecer seus ventos e correntes marinhas.

  20. Klaus do iate 13 de Janeiro de 2013 at 1:03

    Novidades: 1) Colombo sabia que escandinavos tinham chegado até Groenlandia! Mas nao sabia que escandinavos tinham ido até Canadá
    2) Um navegador portugues (raios perdi seu nome) navegou para Groenlandia depois de Cabral, pois afinal ela também ficaria dentro da esfera lusa prevista pelo tratado de Tordesilhas

  21. Klaus do iate 13 de Janeiro de 2013 at 1:07

    Os escandinavos foram certamente os primeiros europeus na America. Porem se o Canadá era um local onde sua sua cultura poderia ser transferida sem qualquer mudança radical, a Groenlandia exigiu adaptações que eles nao quiseram fazer. Como a autonomia dos barcos vikings tb nao era boa, apesar da distancia Europa-America ser menor perto do circulo polar comparado as rotas ibericas, a Groenlandia representava um GARGALO a expansao maritima escandinava.

  22. Klaus do iate 13 de Janeiro de 2013 at 1:10

    Duas coisas acabaram com a Groenlandia Escandinava. Quando ela foi descoberta e colonizada, ela vivia um periodo de calor enganoso de poucas gerações. Quando tundra retomou as florestas, o frio piorou, e um povo colonizador rival melhor adaptado ao frio (inuits=skimos) chegou, os vikings groenlandeses nao pensaram em coisa melhor que pedir ajuda a seus parentes europeus em torno de 1100, buscando mais metal, gado e madeira em troca de marfim de morsa. O marfim de elefante tornou-se mais barato para Europa ocidental por causa de Cruzadas.

  23. Klaus do iate 13 de Janeiro de 2013 at 1:16

    O gado, a lavoura e aextração de madeira para barcos só consumia mais os parcos recursos do ambiente Groelandes. Os vikings groelandeses se recusaram a adotar tecnicas inuits- que dispensavam madeira, lavoura e gado. E o gargalo entre Europa e America foi silenciado de vez. Os descendentes destes vikings, dinamarqueses do seculo XVIII, dispondo de novas tecnologias – barcos somente a vela capazes de rompar gelo e ter mais autonomia, armas de fogo, pesca facil a baleias) conseguiram finalmente retomar o controle politico Groenlandia dos inuits.

  24. Klaus do iate 13 de Janeiro de 2013 at 1:19

    Os ultimos dias dos vikings groelandeses foram horriveis. Primeiro morreu o povão. Todo gado foi devorado. Depois a elite se dividiu em clãs rivais. Objetos de metal eram reciclados ao maximo. Até que todos morreram por falta de madeira para fazer fogo ou em combates com inuits usando arcos e clavas

  25. Regomex 13 de Maio de 2013 at 17:16

    Estou adorando a História Digital! Muito legal os resumos, QuiZ e vídeos.

  26. Luiz Eugenio martins 20 de outubro de 2013 at 11:26

    Infelizmente ainda temos “professores” que ensinam coisas erradas. Não houve desvio nenhum de rota, pois Cabral sabia o que existia além mar. O próprio manifesto de carga de nau capitã relata provisões muito superiores às necessárias para uma viagem às Índias, cuja rota era há muito conhecida. O próprio tratado de Tordesilhas assinado em 1494, já definia o Brasil como propriedade de Portugal.
    Chega de fantasias!!! Vamos ensinar aos jovens a história real.

  27. Michel Goulart 20 de outubro de 2013 at 11:43

    Senhor sabichão, primeiramente não existe “história real”, assim como não existe verdade absoluta em história. História é representação, interpretação da realidade. Se o senhor é historiador, deveria saber disso.

    Em segundo lugar, a palavra “desvio da rota” foi colocada em sentido ao contrário de sua interpretação. A questão é que a meta dos navegadores portugueses era a Índia, ainda que Cabral tenha vindo tomar posse da terra brasilis.

    Em terceiro lugar, no tópico “acaso ou intencionalidade”, é discutido exatamente esta questão, trabalhando com diferentes visões do fato, ao invés de impor apenas uma visão.

    Acredito que esta é a melhor postura de um verdadeiro professor de história, ao invés de ficar doutrinando os alunos como muitos fazem. Espero que o senhor não seja um desses. Se for, estará fazendo um desserviço à educação e ao ensino de história.

  28. layane stephani 20 de Abril de 2014 at 11:13

    é o menor resumo ate agora pra minha pesquisa de escola
    se alguém conhece outro menor me avisa
    <3 <3 <3

  29. Filho de Ptolomeu 9 de outubro de 2015 at 4:34

    “A escola de Sagres desenvolveu modelos da barcos inspirados em barcos islamicos”
    Sabe de algum registo que a escola tenha existido?
    Se 300 anos antes do nascimento de Maomé já as armadas Lusitanas andavam com vela triangular, no oceano (madeiras de construção com origem nas ilhas Canárias) e no mediterrâneo (na batalha de Cartago infligiram a mais pesada baixa de que há registo na frota do Império Romano, ~250000 homens e 1000 velas no fundo, em apoio ao Rei Giserico), como explica que os barcos foram inspirados nos islâmicos?

    “a riqueza, lusa que advinha de suas expedições pela costa oeste africana”
    Se estiver a referir ouro, prata, estanho, cobre, chumbo, como explica que as maiores quantidades desses metais que alguma entraram na República de Roma, tiveram origem nas minas da Lusitânia?

  30. Isabella 19 de Abril de 2016 at 17:53

    Horrivel

Leave A Comment