Neste resumo, você vai aprender a qual a importância de estudar História, o que fazem os historiadores, as fontes históricas utilizadas e outros aspectos que servem de introdução a História. Ao terminar de ler, confira outros recursos para você aprender mais, como videoaulas, questões, mapas mentais, dentre outros

O que é História

A primeira questão que fazemos quando começamos a estudar uma nova disciplina está ligada, quase sempre, ao significado desta disciplina. Neste caso, a pergunta é: o que é História? Em linhas gerais, História é a ciência que estuda as ações dos seres humanos no tempo e no espaço. Os historiadores estudam o passado das pessoas, dos povos e nações, buscando entender melhor o momento presente.

Sendo assim, na história estudamos o passado, fazendo uma comparação com o presente, percebendo as transformações que ocorreram desde os primórdios da humanidade. A História contribui para a compreensão das sociedades, a forma de organização social, o modo de trabalhar, a maneira de distribuir riquezas, o jeito de morar, a alimentação, costumes e até a forma de pensar.

Os historiadores escrevem sobre o passado utilizando as fontes históricas, ou seja, tudo o que traz informações que servem para construção do conhecimento histórico.

As fontes históricas

Para estudar o passado e compreender melhor presente, precisamos ter contato com as fontes históricas, ou seja, tudo aquilo que nos traz informações sobre o passado. As fontes auxiliam na construção do conhecimento histórico, e podem ser classificadas em vários tipos, como fontes escritas, visuais, materiais e sonoras.

Fazem parte das fontes escritas os jornais, livros, diários, letras de música. Dentre as fontes visuais, podemos destacar histórias em quadrinhos, pinturas, fotografias, filmes, mapas. As fontes materiais compreendem objetos como esculturas, vestimentas, armas, objetos, moedas, vasos, joias. As fontes sonoras, por sua vez, englobam gravações, músicas e canções folclóricas.

Também são consideradas fontes sonoras os relatos orais, por exemplo, as histórias contadas por nossos avós ou pessoas que testemunharam determinados fatos históricos.

Diferentes interpretações

A análise e a interpretação das fontes históricas exigem do historiador muita habilidade e cuidado. Uma mesma fonte pode ser interpretada de diversas maneiras. Dependendo de sua concepção, métodos e das fontes que dispõe, o historiador pode dar ênfase, por exemplo, a aspectos econômicos, políticos ou culturais.

A ênfase em um ou mais desses aspectos possibilita ao historiador construir sua própria interpretação histórica a partir do enfoque escolhido por ele. Portanto, se cada historiador faz a sua própria interpretação dos acontecimentos históricos, podemos dizer que não há uma verdade única e absoluta no estudo da História.

Sujeitos históricos

Por muito tempo, foram considerados sujeitos históricos somente pessoas consideradas importantes, como reis, generais e políticos. Acreditava-se que somente esses personagens de destaque determinavam os rumos da historia.

Porém, nas últimas décadas, os historiadores mudaram essa concepção e passaram a ampliar o conceito de sujeito histórico. Sendo assim, sujeito histórico é toda a pessoa que, individualmente ou em grupo, participa do processo histórico.

Outros profissionais

Para realizar seu trabalho na construção do conhecimento histórico, os historiadores precisam da ajuda de profissionais de outras áreas do conhecimento, como arqueólogos, sociólogos. antropólogos e geógrafos. Os arqueólogos estudam o modo de vida dos povos do passado por meio da análise de vestígios materiais por eles produzidos. Muito o que se sabe sobre Pré-História e Antiguidade se deve a estes profissionais.

Os sociólogos estudam as sociedades humanas e as relações que se estabelecem entre os indivíduos e os diversos grupos sociais, como a família, a escola e as associações profissionais. Os antropólogos estudam o ser humano em seus aspectos físicos e culturais, desde a sua evolução biológica até sua formação cultural, mitos, costumes e linguagem.

Os geógrafos estudam as transformações que ocorrem no espaço terrestre, tanto aquelas causadas por fenômenos naturais, quanto aquelas realizadas por seres humanos.