Neste resumo, você vai conhecer os aspectos mais importantes da história do Japão Antigo, sua sociedade, religião, economia, cultura, os poderosos imperadores e sua influência no ocidente. Ao terminar de ler, confira outros recursos para você aprender mais, como videoaulas, questões, mapas mentais, dentre outros

Antecedentes

A palavra Japão, em japonês, significa “terra do sol nascente”, devido à sua localização no extremo oriente do planeta. É um país de cultura única. Definir em que época realmente iniciou-se a civilização japonesa é muito difícil, mas os vestígios de vida na ilha indicam que pelo menos a 100 mil anos atrás, quando o Japão era colado ao continente asiático.

Os habitantes asiáticos passaram a migrar para o leste, provavelmente seguindo os animais, tendo em vista que, na época, a caça e a coleta eram as principais fontes de alimento. Ao contrário do que muitos pensam, indícios mostram que a origem do povo japonês não é chinesa. Instrumentos de pedra e fósseis humanos mostram que esse povo existe desde o Período Paleolítico.

A história do Japão é, até hoje, cheia de mistérios e segredos, devido ao seu “isolamento” de outras nações asiáticas. A divisão em períodos foi feita para facilitar o entendimento de sua história.

Períodos Jomon e Yayoi

O Período Jomon durou de 8 mil a 300 a.C. Neste período, a ilha se formou, pois com um aumento considerável da temperatura no planeta, o gelo começou a derreter e o nível do mar se elevou. Neste período, o homem continuava vivendo da caça e coleta, mas já se iniciava a produção de recipientes de barro, chamados de cerâmica jomon. Passaram, também, a usar o arco e a flecha.

O Período Yayoi durou de 300 a.C. a 300 d.C. Neste período, vários coreanos emigraram ao território e levaram novas culturas, como técnicas do plantio do arroz e o trabalho com bronze e o ferro. Além disso, neste período iniciaram as guerras pelo poder, onde o tamanho de uma “aldeia” determinava quem era o mais forte e passou a existir uma grande rivalidade entre as regiões.

As pessoas se alimentavam do arroz cru, que era cozido no vapor ou fervido. Legumes trazidos pelos chineses e a alimentação à base de carne de animais, como cavalos e gado, também foram incorporados à cultura japonesa.

Períodos Yamato e Asuka

O Período Yamato durou de 300 a 593. Inicialmente, o Japão acabou dividido em varias áreas, devido ao seu relevo, cada uma delas com seus próprios costumes. A influência de coreanos e chineses no território japonês foi ainda mais forte, inclusive com a introdução do budismo naquele território, em 538.

A grande mudança deste período foi a unificação do território japonês em torno da dinastia Yamato, tendo Jimmu Tenno se consagrado primeiro imperador do Japão. O Período Asuka durou de 593 a 710. Durante este período, em 604, é criada pelo príncipe Shotoku Taishi a primeira Constituição do país, com 17 artigos. Além disso, foram introduzidos impostos que os camponeses deveriam pagar.

O período foi marcado também por avanços na parte de arquitetura e nas áreas filosóficas. Por outro lado, ocorreram diversos atentados à família imperial, assim como disputas entre famílias poderosas.

Períodos Nara e Heian

O Período Nara durou de 710 a 794. Iniciou quando a Imperatriz Genmei transferiu a capital imperial japonesa para Nara, uma cidade que foi construída baseada na capital chinesa Tang. Neste período, foram construídos diversos templos budistas, por todo o país. Além disso, muitas escolas com pensamentos budistas foram estabelecidas na capital, dentre elas a Sutra da Luz Dourada.

O Período Heian durou de 794 a 1192. Com a posse do Imperador Kammu, novamente a sede da capital imperial muda de local, dessa vez seria Heian-Kyou, que significa “capital da paz e da tranquilidade”. Por volta de 838, o Japão cortou relações com a China devido à desordem que enfrentava. No século X, o Japão se encontrava sob o comando do clã Fujiwara e avançou muito na área cultural.

Neste período, ocorreram muitas batalhas pelo poder entre grandes famílias e surgiram os samurais, soldados da aristocracia japonesa, conhecidos pela disciplina, lealdade e grande habilidade com a espada.

Períodos Kamamura e Muromachi

O Período Kamamura durou de 1192 a 1333. Neste período, os samurais se consagraram no poder e foi criado o regime militar conhecido como Xogunato. A capital imperial passa a ser em Kamamura, uma vila de pescadores bem protegida, ideal para se defender de grandes conflitos.

Em 1220, o rei da Mongólia conquista toda a China devido ao seu grande armamento. Kublai Khan, neto de Genghis Khan resolve conquistar também o Japão, mas é derrotado pelos samurais. O Período Muromachi durou de 1333 a 1573. Neste período, pela primeira vez há o contato com o Ocidente, quando uma embarcação portuguesa chega à ilha trazendo as primeiras armas de fogo.

Na parte econômica, o poder passou para as mãos dos daymiôs, que eram os senhores feudais da época.

Períodos Azuchi-Momoyama e Edo

O Período Azuchi-Momoyama durou de 1573 a 1603. Devido ao declínio do xogunato, os senhores feudais tentaram assumir o poder a todo custo. Oda Nobunaga, um importante general, conquistou a capital do país, fazendo ressurgir o poder imperial e uma nova tentativa de unificação.

O Período Edo durou de 1603 a 1868. Neste período, Tokugawa Ieyasu assume o poder, conquista o controle total do país e se torna o novo Xogum do imperador. A capital se estabelece na cidade de Edo, atual Tóquio. Em 1633, a entrada de navios portugueses e a saída de japoneses do país foram proibidas, assim como o cristianismo.

No final do século XVIII, o país passa por uma reforma política, firmando vários acordos com os países ocidentais.

Períodos Meiji e Taicho

O Período Meiji durou de 1868 a 1911. Neste período, o imperador Meiji se muda para Tóquio, iniciando uma fase de grandes mudanças políticas, sociais e econômicas conhecidas como Restauração Meiji. Tais mudanças trouxeram a liberdade religiosa e a igualdade social. O Japão passou por uma grande industrialização e a chegada de grandes estudiosos ocidentais ajudou no avanço do país.

Os feudos foram extintos e, assim, surgiram as prefeituras e uma verdadeira invasão ocidental ocorreu, durante cerca de duas décadas, ocorrendo também uma sentimento de elevado nacionalismo. Essa época trouxe grandes avanços políticos, como a criação da primeira Constituição. Em 1910, o Japão ocupa o território coreano. Em 1912, morre o imperador Meiji.

O Período Taisho durou de 1912 a 1925. O período iniciou quando Taisho, filho do Imperador Meiji, assume o poder. O governo democrático ganhou grande força e o Japão entrou na Primeira Guerra Mundial.

Períodos Showa e Heisei

O Período Showa durou de 1926 a 1988. Com a grande crise econômica que o mundo todo enfrentava, os militares japoneses defendiam que somente a conquista de novas territórios solucionaria o problema. Em 1941, o Japão ataca Pearl Harbor, base naval americana no Havaí, iniciando uma disputa entre Estados Unidos e Japão pelo controle dos territórios no Oceano Pacífico.

Em 1945, os Estados Unidos lançaram bombas atômicas sobre as províncias de Hiroshima e Nagasaki, forçando a rendição do Japão e, por consequência, colocando fim à Segunda Guerra Mundial. A partir de 1947, o imperador perdeu o poder e a nova forma de governo passou a ser a monarquia constitucional, sob o controle de um parlamento. Em 1989, morreu o imperador Hirohito.

O Período Heisei iniciou em 1989 e dura até hoje. Com a morte de seu pai, Akihito assume o poder e inicia uma nova era, marcada por grandes avanços tecnológicos.