Home/Blog/A facada que acertou o capitão

A facada que acertou o capitão

setembro 9th, 2018|Blog|3 Comments


O golpe à facada que acertou o capitão Jair Bolsonaro não foi apenas uma agressão violenta e um atentado contra uma vida. Mais do que isso, a facada representa uma metáfora do que se transformou o Brasil nos últimos anos, uma nação cujo povo tem sido golpeado de morte dia após dia e encontra-se na UTI sem saber como sair.

A facada que acertou o capitão

Uma das estocadas ocorreu recentemente, colocando em chamas o Museu Nacional, antigo Palácio Imperial. Um ataque brutal à nossa memória e à nossa história, construída com sangue e lágrimas nos últimos 200 anos.

O golpe que penetrou as entranhas do capitão também é um avanço diário sobre o cidadão brasileiro médio, saturado de altos impostos, descrente de seus deveres, mas abarrotados  de pseudo-direitos. Aquele cidadão que conta os dias, meses e anos para o aposento que vai mantê-lo parcialmente financiado pelo mesmo Estado do qual reclama cotidianamente.

O ataque também é desferido diariamente por uma casta de políticos absolutamente desconectada da população brasileira. Esta última assiste ao avanço da hemorragia nos mais de 60 mil assassinatos por ano e a infecção de ver o país patinar entre os piores índices educacionais do planeta, ano após ano.

Mas o ferimento não provocou a morte do corajoso capitão. Que assim como ele, possamos estancar o sangramento de nosso povo.  Que de nossas cicatrizes profundas possamos encontrar a cura para tamanho sofrimento.

3 Comments

  1. Guilherme 9 de setembro de 2018 at 19:48 - Reply

    Além disso, o golpe contra a democracia, mais uma “classicidade” de nosso Brasil varonil. O golpe no capitão demonstra a mentira histórica perante a existência de um opressor e um oprimido. A facada no candidato demonstra o ódio fomentado pelas massas direcionado àquele que, na teoria, espalha e fortalece a violência. O que assistimos não foi nada além de mais um golpe, aguardado por nós desde o 15 de novembro, mais um demonstre do ódio dos ditos democratas e defensores das minorias. Um absurdo para a sociedade ocorreu. E para completar, Bolsonaro, a oposição te elegeu!

  2. Elivelton 10 de setembro de 2018 at 8:00 - Reply

    Bom dia, apenas uma dica sobre a revisão dos dados no texto. Se seguir a lógica de homicídios diários constante do texto e sem considerar o número de nascidos vivos, em aproximadamente 10 anos não haverá mais população brasileira.
    Creio que o dado correto seja 60 mil ao ano.

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.