Home/Questões/Questão: Liberdade para as indústrias

Questão: Liberdade para as indústrias

junho 15th, 2012|Questões|3 Comments


Na prova do Enem 2010,  tente resolver esta questão sobre o alvará que D. João VI assinou com a intenção de incentivar a atividade industrial no Brasil e seus desdobramentos. A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Embarque da família real

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

Esta é a segunda questão sobre a Vinda da Família Real no Enem 2010. O assunto é tão importante que vale a pena ler o Resumo: Vinda da Família Real.

Questão

Questão 29

Eu, o Príncipe Regente, faço saber aos que o presente Alvará virem: que desejando promover e adiantar a riqueza nacional, e sendo um dos mananciais dela as manufaturas e a indústria, sou servido abolir e revogar toda e qualquer proibição que haja a este respeito no Estado do Brasil.
Alvará de liberdade para as indústrias (1º de abril de 1808). In Bonavides, P.; Amaral, R. Textos políticos da História do Brasil. Vol. 1. Brasília: Senado Federal, 2002 (adaptado).

O projeto industrializante de D. João, conforme expresso no alvará, não se concretizou. Que características desse período explicam esse fato?

a) A ocupação de Portugal pelas tropas francesas e o fechamento das manufaturas portuguesas.
b) A dependência portuguesa da Inglaterra e o predomínio industrial inglês sobre suas redes de comércio.
c) A desconfiança da burguesia industrial colonial diante da chegada da família real portuguesa.
d) O confronto entre a França e a Inglaterra e a posição dúbia assumida por Portugal no comércio internacional.
e) O atraso industrial da colônia provocado pela perda de mercados para as indústrias portuguesas.

[toggle title=”Confira a resolução ;)”]

Resposta: B

Habilidade: Analisar diferentes processos de produção ou circulação de riquezas e suas implicações sócio-espaciais.

Comentários: Quando chegou ao Brasil, na Bahia, D. João VI assinou o decreto que abria os portos as nações amigas, conhecido como Abertura dos Portos. Este decreto teve como consequência a entrada de diversos produtos ingleses em território nacional. Sendo assim, não havia espaço para uma atividade industrial mais intensa no país. Leia o Resumo: Vinda da Família Real.

[/toggle]

3 Comments

  1. klaus do iate 19 de junho de 2012 at 11:38 - Reply

    O decreto liberando as industrias foi morto pelo outro decreto liberando as importaçoes inglesas. Por outro lado Joao se comprometeu com os ingleses a abolir a escravidao, mas sua dinastia enrolou os ingleses por 80 anos!
    GV condicionou a entrada do Brasil do lado americano,fundamental para aliados (nao na retomada da Italia ,mas no controle do Atlantico sul e inicio do desembarque na Africa do Norte), a cessao de tecnologia para industrias de base no Brasil.
    A politica é um toma-la-da-ca que as vezes nenhum lado preve como ficarao as coisas.

  2. klaus do iate 19 de junho de 2012 at 11:40 - Reply

    GV nao previu o exercito voltando da guerra viria com ideias redemocratizantes e moral para mudar tudo. Como P2 nao previu as tropas voltando do Paraguai com mais força politica e ideias republicanas.

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.