Home/Resumos/Resumo: Expansão Marítima

Resumo: Expansão Marítima

fevereiro 28th, 2011|Resumos|48 Comments


Neste resumo, você vai conhecer os motivos que levaram alguns países da Europa a cruzar os mares na Expansão Marítima. Você vai aprender sobre os principais navegadores. Ao terminar de ler o conteúdo, faça o quiz e teste seus conhecimentos.

  • Quiz sobre a Expansão Marítima: Teste seus conhecimentos sobre este assunto com o quiz. Aprenda os principais conceitos desta aula e fique fera nas avaliações.

Antecedentes

Expansão Marítima foi um movimento que ocorreu na Europa, a partir do século XV, quando países europeus se lançaram na conquista dos mares. Vários fatores estimularam a conquista dos mares, entre eles a catequese, pois a Igreja Católica desejava conquistar novos fieis para compensar as perdas com a Reforma Protestante.

Além disso, as tecnologias de navegação estavam em grande grau de avanço. Alguns inventos, como bússola, astrolábio e a caravela tornavam as viagens mais seguras. Os reis desejavam conquistar novas terras, base do mercantilismo europeu na época. A criação de colônias podia significar aumento das riquezas e a possibilidade de acumular metais preciosos.

Enfim, podemos destacar a busca por especiarias, ou seja, temperos como canela, cravo e pimenta-do-reino que custavam caro e foram uma das principais causas da expansão marítima.

Rotas das especiarias

No decorrer do século XV, as rotas mais conhecidas para buscar especiarias eram a rota por terra ou via Mar Mediterrâneo. A rota por terra era dominada, geralmente, por árabes muçulmanos. Além disso, o percurso era muito grande, o que desestimulava a burguesia.

A rota pelo Mar Mediterrâneo era dominada pelos italianos – especialmente as cidades marítimas de Gênova e Veneza. Assim, cabia aos navegadores buscar uma rota alternativa. A escolha foi o Oceano Atlântico.

Riscos de navegação

Navegar no Oceano Atlântico não era tarefa fácil. Este oceano era conhecido como Mar Tenebroso, pois havia a ideia de que era habitado por monstros marinhos. Além disso, alguns acreditavam na ideia da Terra Plana. Assim, em determinado ponto da viagem, as embarcações cairiam em um abismo sem fim.

Além das superstições, os navegadores enfrentavam outras ameaças. Problemas como fome, sede, doenças, tempestades e até motins ofereciam perigos reais. Desta forma, das embarcações que partiam, poucas retornavam.

Pioneirismo português

Portugal foi o pioneiro nas navegações dos séculos XV e XVI devido a uma série de condições. Para começar, Portugal foi uma das primeiras monarquias nacionais da Europa. A grande experiência em navegações, principalmente da pesca de bacalhau, ajudou muito Portugal. Este país tinha o litoral voltado para o oceano Atlântico.

As caravelas, principal meio de transporte marítimo e comercial do período, eram desenvolvidas com qualidade superior à de outras nações. Portugal contou com uma quantidade significativa de investimentos de capital vindos da burguesia e também da nobreza, interessadas nos lucros que este negócio poderia gerar.

Neste país também houve a preocupação com os estudos náuticos, pois os portugueses chegaram a criar até mesmo um centro de estudos: A Escola de Sagres.

Navegações portuguesas

As condições apontadas anteriormente favoreceram a conquista dos mares pelos portugueses. Neste contexto, vários navegadores lusitanos se destacaram. Bartolomeu Dias chegou ao sul da África em 1488, no local denominado Cabo das Tormentas. Este local foi, futuramente, denominado Cabo da Boa Esperança.

Vasco da Gama foi o primeiro navegador a atingir a Índia, em 1498. Trouxe um grande carregamento de especiarias. Pedro Álvares Cabral veio ao Brasil, em 1500, antes de seguir até a Índia. A ideia predominante atualmente é que esta vinda ao Brasil foi intencional.

Navegações espanholas

A Espanha entrou atrasada em relação à Portugal na conquista dos mares, pois estava expulsando os muçulmanos de seu território, na chamada Reconquista. Conscientes deste atraso, os reis católicos Fernando e Isabel contrataram navegadores espanhóis e de outras nacionalidades para navegar em nome da coroa espanhola.

Cristóvão Colombo era genôves, mas navegou em nome da coroa espanhola. Propôs a chegada na Índia navegando em sentido Oeste, mas acabou alcançando a América, em 1492. Fernão de Magalhães era português, mas navegou pela Espanha. Comandou a expedição que efetuou a primeira circunavegação do planeta, partindo em 1519.

Hernán Cortés conquistou a civilização asteca, em 1519, no atual México. Francisco Pizarro, por sua vez, conquistou a civilização inca, em 1532, no atual Peru.

Divisão do mundo

A expansão marítima gerou uma disputa, entre Portugal e Espanha, pelas terras da América, chamada de Novo Mundo. Para dividir as terras conquistadas, foram criados dois documentos. A Bula Intercoetera foi assinada em 1493, pelo papa Alexandre VI, e dividia as novas terras através de um meridiano situado a 100 léguas da ilha de Cabo Verde.

Portugal não se beneficiava com esta divisão, e exigiu um novo documento. Assim, em 1494, foi assinado o Tratado de Tordesilhas, que estabelecia um meridiano situado a 370 léguas de Cabo Verde. Vale ressaltar que estes documentos foram questionados por outros países europeus – como França, Holanda e Inglaterra – que não participaram desta divisão.

48 Comments

  1. Anonymous 3 de outubro de 2009 at 16:20 - Reply

    Só uma coisa, o tratado de tordesilhas não dividía as terras em si, não é, e sim as rotas marítimas??

    • Nayara 22 de outubro de 2012 at 17:39 - Reply

      Só uma dúvida.. Expansão Marítima é o mesmo que a conquista da América? Estou fazendo um trabalho e pede sobre a “Conquista da América”

      • Michel Goulart 22 de outubro de 2012 at 17:47 - Reply

        A conquista da América está dentro do contexto da Expansão Marítima. Neste caso, Cristóvão Colombo, Francisco Pizarro e Hernán Cortez atuavam como navegadores da corte espanhola e foram conquistadores na América.

  2. Prof_Michel 3 de outubro de 2009 at 16:33 - Reply

    Eu não costumo liberar comentários anônimos, mas vou abrir uma exceção. O Tratado de Tordesilhas foi utilizado como divisão territorial, sim, apesar que sua primeira versão, a Bula Intercoetera, definia um marco latitudinal no meio do Oceano Atlântico.

    Valeu!

  3. José Paulo Dal Toé Pozzobon 23 de fevereiro de 2010 at 12:45 - Reply

    Professor, as grandes navegações são um tema muito interessante, pois além de nós(americanos) estarmos diretamente envolvidos, gerou uma grande polêmica em todo o mundo.
    Por acaso nós iremos abordar este ano o assunto da dependência brasileira com a Inglaterra? A dívida externa, por exemplo?

  4. Prof_Michel 23 de fevereiro de 2010 at 13:51 - Reply

    Oi, José Paulo, acho que vamos abordar este assunto sim. Em qual série você estuda?

  5. José Paulo Dal Toé Pozzobon 23 de fevereiro de 2010 at 19:01 - Reply

    9° ano B. Temos aula com você nas terças e quintas.

  6. Vitor Guglielmi 25 de fevereiro de 2010 at 14:57 - Reply

    Que bom que ja tem o resumo deste assunto, pois é a materia que estamos estudando agora, michel, os fenicios estao no grupo de grandes navagadores? 😀

  7. Prof_Michel 25 de fevereiro de 2010 at 15:05 - Reply

    Olha, Vitor, na verdade considero que, se não fossem os Fenícios, é possível que estas navegações modernas nunca tivessem ocorrido. Semana que vem, veremos o motivo. Traga a questão para a sala de aula.

  8. Davi Antônio Baesso Reddig 9 de março de 2010 at 13:18 - Reply

    Oi profesor…
    Se os outros paises da europa que não participaram dos tratados "ficaram zangados" porque não ouve um acordo ou uma nova reformulação dos mesmos??

  9. Prof_Michel 9 de março de 2010 at 14:12 - Reply

    Não houve acordo. Alguns países fora do eixo Espanha-Portugal praticavam saques e pirataria pelo litoral americano.

  10. Gabriel Pacheco 23 de março de 2010 at 15:24 - Reply

    Ajudou bastante para estudar para a prova (:

  11. Igor Fontana 23 de março de 2010 at 18:49 - Reply

    Muito bom Michel , gostei muito !

  12. Igor Fontana 23 de março de 2010 at 18:53 - Reply

    Michel , quem dizia que a terra era redonda e foi condenado a guilhotina eu acho e depois disseram que nao era pra matar ?

  13. Prof_Michel 23 de março de 2010 at 18:58 - Reply

    Boa pergunta, também gostaria de saber 🙂 Vale lembrar que, no séc. XVI, a guilhotina ainda não era um instrumento famoso de execução.

  14. Eduardo Henrique Praessler 23 de março de 2010 at 19:00 - Reply

    Muito bom o resumo Michel , ajudou muito na compreenção da materia.

  15. Igor Fontana 23 de março de 2010 at 19:00 - Reply

    Eu disse que achava que era a guilhotina

  16. Prof_Michel 23 de março de 2010 at 19:04 - Reply

    Valeu, garoto! 🙂

  17. Laura Zoppellaro 23 de março de 2010 at 19:56 - Reply

    Oi Michel 😀
    olha só, falasse nas aulas que os navegadores que descobriram de certa forma que a terra não era plana, mas, antes disso Galileu Galilei já havia dito que a terra era redonda por causa da sombra dela na Lua em um eclipse, então, os navegadores apenas "confirmaram" a tese? beijoo

  18. Prof_Michel 23 de março de 2010 at 22:57 - Reply

    Mais ou menos, Laura. A explicação astronômica é atribuída a Galileu, mas outros argumentos foram utilizados pelos navegadores europeus. Valeu a dica!

  19. jesica 20 de abril de 2010 at 0:34 - Reply

    Ola Professor

    O que são exatamente expansão marítima?

  20. Prof_Michel 20 de abril de 2010 at 6:24 - Reply

    Jesica, a resposta tá no próprio resumo:

    "Também chamada de Grandes Navegações , foi um movimento que ocorreu na Europa, a partir do séc. XV, quando países europeus – liderados por Portugal e Espanha – lançaram-se na conquista dos mares".

    Beijão e sucesso!

  21. Lucia 27 de abril de 2010 at 16:47 - Reply

    Prof_ Michel
    Gosto muito das suas postagens sobre conteúdos da disciplina de História.
    Lucia Damião
    Porto Xavier_ RS

  22. Lucia Damião 27 de abril de 2010 at 16:55 - Reply

    Prof_ Michel
    Gosto muitoa das suas postagens sobre ocs conteúdos da disciplina de História.

  23. Prof_Michel 27 de abril de 2010 at 17:53 - Reply

    Oi, Lucia, muito obrigado pelo carinho! 🙂

  24. José Paulo Dal Toé Pozzobon 11 de maio de 2010 at 14:11 - Reply

    O Michel, o link do site que eu fiz na aula de informática sobre o Leo Da Vinci: http://www.srcapivara.xpg.com.br

    P.S: Ia botar no resumo do Renascimento, mas não tem :S

  25. Prof_Michel 11 de maio de 2010 at 17:04 - Reply

    Adorei o trabalho de vocês! Assim que publicar o resumo sobre Renascimento, vou inserir o link! Estimule os outros alunos a divulgar os links deles tb!

  26. José Paulo Dal Toé Pozzobon 11 de maio de 2010 at 21:35 - Reply

    Ok, vou falar com eles 😀
    pra te manderem po e-mail!

  27. Leonardo 21 de outubro de 2010 at 22:41 - Reply

    Olá, Michel!!
    Meu nome é Leonardo, sou professor de história e tenho utilizado bastante o seu site para preparar as minhas aulas. Em relação aos resumos, queria saber se tais conteúdos estão selecionados e organizados didaticamente para o Ensino Fundamental. É isso? Ou estou enganado?
    Abração e aguardo resposta!

  28. Prof_Michel 22 de outubro de 2010 at 6:02 - Reply

    Oi, Leonardo, obrigado por acompanhar este blog. O conteúdo dos resumos podem servir tanto aos alunos do Fundamental II (6º ao 9º), quanto para o Ensino Médio. Abração!

  29. joaopedrodoamarallisboa 9 de abril de 2011 at 9:45 - Reply

    é legal ter uma nocao das coisas que vamos aprender no 9 ano

  30. Lariinha.. 13 de abril de 2011 at 18:50 - Reply

    Muito bom esse podcast prof, ótima ideia..
    Voce é 1000000000000000000
    Bijão

  31. Lariinha.. 15 de abril de 2011 at 16:06 - Reply

    Aii, eu me lembro do tratado de tordesilhas, a gente extudou ano passado acho, muito bom esse resumo, Beijos

  32. Adrielle 9 de abril de 2012 at 21:45 - Reply

    massa,esse resumo é bem explicado!beijoooos!

  33. Ana 6 de maio de 2012 at 12:21 - Reply

    Muito bom! Vou ter teste intermédio amanhã e não sabia como estudar, mas com este site está muito mais fácil! MUITO OBRIGADA!

  34. Paloma freire 6 de outubro de 2013 at 14:06 - Reply

    muito bom , gostei pois enriqueceu meus conhecimentos , aprendi muito e gostei também do questionário ..
    continue fazendo esse trabalho.
    parabéns!!

  35. Marília 31 de outubro de 2014 at 9:19 - Reply

    Olá.
    Estranhei o fato de os documentos que dividiam as terras terem sido assinados antes mesmo da descoberta do Brasil.
    A briga era pelas terras que Cristovão Colombo tinha descoberto então?

  36. gabriele 26 de maio de 2015 at 19:34 - Reply

    meu professor pediu essa materia,mas vou ver se vai me ajudar em alguma coisa

  37. gabriele 26 de maio de 2015 at 19:34 - Reply

    vamos ver se vi ajudar

  38. gabriele 26 de maio de 2015 at 19:34 - Reply

    mi *****

  39. raimunda 19 de julho de 2016 at 11:18 - Reply

    Meu professor mandou fazer um resumo e estou aperriadakk

  40. mmaia 17 de abril de 2017 at 15:29 - Reply

    o que foi a expançao maritma em si ?

  41. Lavínia 14 de agosto de 2017 at 10:39 - Reply

    muitoooo bommmmmmmmmmmmmmm

  42. Eduardo 26 de novembro de 2018 at 9:10 - Reply

    Não existe crase antes de Portugal e nem antes do “de”.

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.