Home/Músicas/10 músicas em protesto à guerra do Vietnã

10 músicas em protesto à guerra do Vietnã

junho 19th, 2012|Músicas|38 Comments


A década de 1960 foi marcada por grandes mudanças. A revolução cultural, a ascensão do movimento hippie, a crise nuclear, a popularização do rock’n roll, tendo como pano de fundo o conflito entre os Estados Unidos e União Soviética, conhecido como Guerra Fria (1945-1991).

Soldados tocando violão na Guerra do Vietnã

E foi neste contexto que os Estados Unidos apoiou o Vietnã do Sul  contra o Vietnã do Norte, na famosa Guerra do Vietnã. Apesar de todo o poderio militar, a participação americana dividiu opiniões, que não serão discutidas agora. A questão é que aqueles que não concordavam, se sentiam representados por músicos e bandas cujas canções criticavam a guerra das mais diversas maneiras. Assim, conheça 10 músicas de protesto contra a guerra do Vietnã.

E se você curte o rock e seus derivados, dê uma olhada no artigo que fizemos sobre os maiores riffs de guitarra da história

1- The War Drags On

[youtube id=”FRKsown-yEE” width=”600″ height=”350″]

The War Drags On foi composta pelo cantor de folk britânico Mick Softley. Conta a história de Dan, um soldado que foi enviado para o Vietnã e lá tem um pesadelo com um guerra nuclear que destrói o planeta. A música aparece no álbum de Softley “Songs for Swinging Survivors”, mas foi o cantor Donovan que a popularizou em 1965.

Trecho: Deixe-me contar a história de um soldado chamado Dan / Saiu para combater o bom combate no Vietnã do Sul / Saiu para lutar pela liberdade, paz e tudo / Saiu para lutar pela igualdade, espero, vamos.

2- For What It’s Worth

[youtube id=”gp5JCrSXkJY” width=”600″ height=”350″]

For What It’s Worth é uma música composta por Stephen Stills e gravada pela banda norte-americana Buffalo Springfield, lançada em 1967. Apesar da canção ter se tornado mundialmente um símbolo de uma época turbulenta, particularmente com relação a Guerra do Vietnã, Stills explicou que ela foi feita por ter presenciado confrontos entre a polícia e jovens hippies na Califórnia.

Trecho: A linha de batalha esta desenhada / Ninguém está certo se todos estiverem errados / Jovens falando em suas mentes / Eu tenho muita resistência na retaguarda.

3- The Unknown Soldier

[youtube id=”0oW9GLgsa8s” width=”600″ height=”350″]

The Unknown Soldier é o primeiro single do álbum “Waiting for the Sun”, da banda The Doors, lançado em 1968. A canção consiste na reação de Jim Morrison à Guerra do Vietnã e à forma como este conflito era abordado pela mídia norte-americana. Aborda a maneira como as notícias eram apresentadas a população em geral, onde as pessoas, fossem crianças ou adultos, eram levadas a acreditar incondicionalmente no que lhes era transmitido.

Trecho: Café da manhã onde as notícias são lidas / Televisão alimenta crianças / Não-nascidos vivendo, mortos-vivos / Bala atinge a cabeça sob o capacete.

4- War

[youtube id=”01-2pNCZiNk” width=”600″ height=”350″]

War é uma canção escrita por Norman Whitfield e Barrett Strong em 1969. A música que se tornou um hino de protesto contra a Guerra do Vietnã foi gravada, originalmente, pela banda The Temptations, mas se popularizou na voz de Edwin Starr. Aliás,  a versão de Starr era muito mais vibrante do que a original e traduzia, na sua voz, toda a raiva e desgosto do movimento anti-guerra.

Trecho: Oh guerra, é um inimigo para toda a humanidade / O pensamento de guerra sopra minha mente / Guerra causou agitação na geração mais jovem / Indução, a destruição então quem quer morrer.

5- Masters of War

[youtube id=”gkmdTdEEamk” width=”600″ height=”350″]

Masters of War é uma canção de Bob Dylan, escrita durante o inverno de 1962 e 1963 e lançada no álbum “The Freewheelin Bob ‘Dylan”, na primavera de 1963. Mais do que uma música contra a Guerra do Vietnã, a letra faz uma crítica à corrida armamentista no início da década de 1960, em plena Guerra Fria.

Trecho: Venham seus senhores da guerra / Vocês que constroem as grandes armas / Vocês que constroem os aeroplanos da morte / Vocês que constroem todas as bombas / Vocês que se escondem atrás das paredes.

6- The Star-Spangled Banner

[youtube id=”wt3cYpFLJiM” width=”600″ height=”350″]

The Star-Spangled Banner foi uma “homenagem” instrumental de Jimi Hendrix no último dia do festival Woodstock, em 1969. Trata-se do hino nacional dos Estados Unidos tocado na guitarra de Hendrix. Porém, o que parecia uma homenagem a nação, logo se mostrou um protesto quando o grande guitarrista adicionou efeitos da guitarra, simulando  o barulho de bombas, metralhadores, sirenes, aviões e todo o caos representativo da guerra.

7- Machine Gun

[youtube id=”V4Ip218Lalk” width=”600″ height=”350″]

Machine Gun foi gravada também por Hendrix, meses após o festival de Woodstock. A guitarra, o baixo e a bateria simulam, em determinado momento, os disparos de uma metralhadora. A música culpa os “homens malvados” dos governos por forçarem os soldados a terem que matar uns aos outros. A igualdade entre os povos é ressaltada, em detrimento de posicionamentos políticos e ideológicos.

Trecho: Do mesmo modo que você atira em mim, baby / Você logo receberá o mesmo / Três vezes a dor / E a culpa é sua / Hey, metralhadora.

8- I Feel Like I’m Fixin to Die Rag

[youtube id=”ScxI94XDdtY” width=”600″ height=”350″]

I Feel Like I’m Fixin to Die Rag é uma música torcada por Country Joe McDonald no festival Woodstock. McDonald foi veterano da Guerra do Vietnã. Porém, ao contrário da maioria das músicas de protesto, que tratavam o tema de forma sombria, esta era carregada de ironias. Menos na última estrofe, onde Joe, de forma provocativa, diz que os pais receberãos seus filhos dentro de um caixão.

Trecho: Vamos lá mães de todos os lugares / Envie seus filhos para fora antes que seja tarde / Voce pode ser o primeiro em seu quarteirão /A ter seu menino de volta para casa em um caixão.

9- Fortunate Son

[youtube id=”f33qUqdZapw” width=”600″ height=”350″]

Fortunate Son é uma música criada por John Fogerty e Doug Clifford, vocalista e baterista, respectivamente, da banda Creedence. Ambos serviram ao exército entre 1966 e 1967 e perceberam que filhos ou parentes ligados ao alto escalão militar norte-americano conseguiam escapar do serviço militar. E a letra da canção critica esta atitude, em nome daqueles menos afortunados que deveriam ir à guerra.

Trecho: Não sou eu, não sou eu / Eu não sou filho do senador, não / Não sou eu, não sou eu / Não sou nenhum felizardo, não

10- Give Peace a Chance

[youtube id=”dQdyEw6jfGQ” width=”600″ height=”350″]

Give Peace a Chance é uma música composta por John Lennon em conjunto com Timothy Leary, Allen Ginsberg, Tommy Smothers e Dick Gregory. A letra, relacionada a temas e pessoas que estavam em evidência à época, contava com um refrão que se tornaria o grito dos pacifistas. Contrariamente aos assuntos que as pessoas falavam, tudo o que aqueles desejavam era uma chance à paz.

Trecho: Dois, um, dois, três, quatro / Todos estão falando sobre / Bagismo, Shaguismo, Draguismo, Madismo, Ragismo, Tagismo / Esse ismo, Aquele ismo, ismo, ismo /Tudo o que estamos dizendo é dê uma chance a paz.

38 Comments

  1. Wanderson 19 de junho de 2012 at 21:51 - Reply

    Agora faz uma lista de 10 músicas contra a Ditadura Militar!!!!

    • Michel Goulart 19 de junho de 2012 at 21:53 - Reply

      Certamente as músicas de protesto da DM não ficarão de fora! 😉

  2. Sam 20 de junho de 2012 at 0:53 - Reply

    Ótima seleç?o!! Tem tbm aquela dos Engenheiros…
    Sem ofensas a quem gosta de funk, forró, mas rock que é música para se ouvir!! !
    Rock + História, nada melhor!! 😀
    Abraços prof.. From Acre hehe 😉

    • Michel Goulart 20 de junho de 2012 at 9:09 - Reply

      Grande Sam, concordo plenamente com você! A do Engenheiros foi criada por italianos “C’era un ragazzo che come io…”.

  3. matheus 20 de junho de 2012 at 19:22 - Reply

    Acho que essa guerra foi injusta pois o Vietnã era fraco comparado aos Estados Unidos por mim essa guerra só aconteceu porque os americanos não queriam presença soviética no Vietnã do Norte nem no do Sul

  4. klaus do iate 25 de junho de 2012 at 10:30 - Reply

    E ha guerra justa? Ha o conceito que varia um pouco ao longo das epocas. ver a evoluçao deste concito tb é legal

  5. Hugo 25 de junho de 2012 at 12:42 - Reply

    Se nao me engano a musica Happy Xmas do Jonh, apesar de ter virado ”tema de natal”, era sobre a guerra do Vietnã

  6. Felipe Fortuna 25 de junho de 2012 at 19:53 - Reply

    cade civil war do guns ??????

    • Michel Goulart 25 de junho de 2012 at 20:19 - Reply

      Felipe, em primeiro lugar – e mais importante -, Guns não é uma banda da década de 1960. Só estamos abordando músicas e bandas deste período. Em segundo lugar, a música não trata, necessariamente, deste tema.

  7. Flávio de Souza Furquim 25 de junho de 2012 at 22:58 - Reply

    Meus parabéns pelo resgate dessas músicas, mostra que nos anos 60 a sociedade norte americana não era tão crédula quanto a sociedade atual, que aceita e apoia guerras mais absurdas que a do Vietnã, inclusive reelegendo o presidente george bush.

  8. Klaus do iate 1 de julho de 2012 at 8:07 - Reply

    lavio tocou um ponto importante. Mesmo com todo heroismo dos vietcongs e seu conhecimento do terreno e o apoio da China e da URSS se a guerra durasse mais os EUA venceriam. POREM aconteceu que o exercito americano foi derrotado em casa. A guerra se tornou altamente impopular depois da OFENSIVA TET. O governo americano entao divulgava mentirosamente para seu povo que a vitoria estava a poucos passos, quando os Charlies atacaram simultaneamente mais de 20 cidades incluindo a capital Saigon.

  9. Klaus do iate 1 de julho de 2012 at 8:11 - Reply

    Governos darem noticias falsa de vitoria iminente a seus povos nao tinha nada de novo a ERA dos RADIO foi toda assim inclusive aqui. Mas no Vietnam a TV americana levava o sangue para a mesa de jantar dos cidadaos americanos em tempo quase real.
    A guerra do Vetnam teve 3 cosneuqencias importantes: A ) alimentou um recalque americano por ter sido derrotado por um poder de 5a catewgoria, mas isto foi sanado pela derrota dos URSS no Afeganistao e pela invasao ” bem sucedida ” ao Iraque e ao Afeganistao

  10. Klaus do iate 1 de julho de 2012 at 8:15 - Reply

    B) O povo americano deixou de confiar no seu governo (hoje está mais credulo e vou dizer porque)
    C) O governo americano deixou de confiar na sua imprensa ( nao devemos nos iludir. O Vitenam jamais será repetido, exatamente porque o governo agora exerce enorme censura nas operacoes no Iraque e Afeganistao, deixando apenas entrever que as coisas nao estao tao sob controle)

  11. matheus 2 de julho de 2012 at 14:51 - Reply

    Os EUA so invadiram o AFEGANISTÃO para procurar e matar OSAMA BIN LADEN

  12. Klaus do iate 3 de julho de 2012 at 10:22 - Reply

    Osama foi um monstro criado por ele para encarar sovieticos, nada mais justo que terminar o que começaram. Coitados dos afegaos. Cuidado para nao acreditar que os EUA invadiram o Iraque pra impedir uso de armas de destruição em massa qumicas, biologicas ou nucleares. Pena que neste caso tenham chegado com 20 anos de atraso. Coitados dos curdos.

  13. Berenice 3 de outubro de 2012 at 0:25 - Reply

    Esqueceram de colocar a “Era um garoto” do engenheiros do hawaii! 🙂

    • Michel Goulart 3 de outubro de 2012 at 12:06 - Reply

      É que esta música é baseado no original italiano de 1960’s, chamado: C’era un ragazzo che come io…

  14. CICERO 20 de outubro de 2012 at 10:16 - Reply

    NOSS NAO PRECISSAMOS MAIS DE GUERRA NAO ABRAÇO:(

  15. Fernando Santos 15 de novembro de 2012 at 12:10 - Reply

    O musical “Hair”, original em inglês, tem algumas cenas ligadas a esta guerra.
    Os hippies estavam usufruindo a liberdade enquanto um jovem chega à cidade por causa do serviço militar. Os hippies tentam convencê-lo a não ir e assim mostram a ele o jeito hippie, o jeito certo de viver, na minha opinião.

  16. Morcegão 15 de setembro de 2013 at 16:08 - Reply

    Uma boa lembrança p estes tempos…

  17. Morcegão 15 de setembro de 2013 at 16:23 - Reply

    seu post foi uma boa lembrança p estes tempos.
    Parabéns

  18. Italo Drago 27 de outubro de 2013 at 20:54 - Reply

    Born in the USA, do Bruce Springsteen, também fala sobre a guerra do Vietnã, especialmente dos soldados que, quando retornaram aos EUA, era friamente recebidos pela maioria da população.

  19. marcos vinicius 1 de dezembro de 2013 at 18:35 - Reply

    CIVIL WAR -GUNS ‘N ROSES

  20. claudio 2 de dezembro de 2013 at 12:16 - Reply

    muito bom adorei parabéns

  21. Renan Lüersen 3 de dezembro de 2013 at 21:03 - Reply

    O jornal The New York Times apelidou o conflito de ” a primeira guerra do rock’n’roll”

  22. Marcus 16 de janeiro de 2014 at 10:56 - Reply

    Faltou somente a melhor: War Pigs, Black Sabbath.

  23. Maria Antonia Souza 23 de maio de 2014 at 23:17 - Reply

    Alguém sabe de algum artigo que fale se morreu algum brasileiro nessa guerra?

  24. Orlando Augusto stock 17 de junho de 2014 at 12:20 - Reply

    faltou o tema “19” do compositor inglês Paul Hardcastle.

  25. Vanessa 19 de novembro de 2014 at 18:34 - Reply

    “El derecho de vivir en paz” – Victor Jara 😉

  26. cruyff 20 de junho de 2015 at 14:43 - Reply

    faltou a musica brasileira era um garoto como eu da banda os incríveis mas popularizada pelos engenheiros do hawaii

    • Michel Goulart 20 de junho de 2015 at 16:06 - Reply

      Esta música não é brasileira, é de uma banda italiana.

  27. Arthur 19 de outubro de 2015 at 18:26 - Reply

    Nenhuma do santana? :'(

  28. Ricardo 15 de abril de 2016 at 10:33 - Reply

    Nunca teve ditadura no Brasil

  29. Helena 12 de maio de 2016 at 17:46 - Reply

    ficou ótimo,vai me ajudar num trabalho escolar! 🙂

  30. Windson Alves 8 de outubro de 2017 at 14:59 - Reply

    Faltou nessa lista War Pigs do Black Sabbath.

  31. Josileide Costa 10 de outubro de 2017 at 19:44 - Reply

    Gente preciso de ajuda aqui talvez nem seja o site certo pra isso ms estou a procura de uma que ouvia qdo criança anos 80, onde havia o cantor e um coro de crianças eu acho havia barulho de avião e pra mim de alguma maneira ela representava guerra ela tem uma introdução legal de guitarra depois começa o cantor e o coro… Preciso muito do nome dela ou da banda sei lá alguma coisa, na minha opinião tbem é rock… Alguém sabe me dizer alguma com base nisso?

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.