10 ideologias do nazi-fascismo

Home » Curiosidades » 10 ideologias do nazi-fascismo

O nazismo e o fascismo foram regimes políticos que surgiram durante o chamado período entre-guerras (1919-1939). O clima na Europa era de tensão devido aos problemas políticos, sociais e econômicos que surgiram após a Primeira Guerra Mundial. Os problemas aumentaram ainda mais com a Crise de 1929, nos Estados Unidos.

Assim, prometendo a solução para a crise em seus países, Mussolini e Hitler assumiram, respectivamente, o poder na Itália e Alemanha. Posteriormente, Francisco Franco assumiria o governo da Espanha. Esta lista é sobre as características do nazi-fascismo, baseado em ideologias que tiveram grande impacto (alguns terríveis) na Europa e no mundo.

Algumas imagens abaixo fazem parte da propaganda nazista nas décadas de 1930 e 1940. Ainda que fossem comuns para a maior parte do povo alemão na época, algumas inspiram terror.

1- Totalitarismo

Várias bandeiras do nazismo enfileiradas

Totalitarismo significa a presença de um estado forte, cujo poder central tem autoridade absoluta. Esta ideologia defende que o indivíduo deve viver em função do estado. O totalitarismo está baseado no seguinte princípio: “tudo dentro do estado, nada fora do estado e ninguém contra o estado”. Para controlar um grupo de camponeses da cidade de Guernica – imortalizada na pintura de mesmo nome criada por Picasso – Francisco Franco teve a ajuda da aviação militar alemã (Luftwafe).

2- Militarismo

Pai e filho juntos na guerra

Tradução: Pela vida e liberdade

Militarismo é uma ideologia que acredita na guerra como fator de grandeza e prosperidade. Assim, a sociedade só consegue se desenvolver quando governada ou guiada por conceitos incorporados na cultura, na doutrina ou no sistema militares. Segundo este princípio, Hitler teria dito: “Na guerra eterna a humanidade se torna grande – na paz eterna, a humanidade se arruinaria”.

3- Ultranacionalismo

Hitler segurando a bandeira do nazismo

Tradução: Vida longa à Alemanha

Ultranacionalismo exalta tudo que é próprio da nação, de uma forma exagerada. Toda a política interna está ligada ao desenvolvimento do poder nacional. Esta ideologia vem carregada de autoritarismo, esforços para a redução ou proibição da imigração, expulsão e opressão de populações não-nativas dentro da nação ou de seu território e emocionalismo

4- Unipartidarismo

Mussolini saudando a população

Unipartidarismo significa a existência de um só partido. Para fazer valer este princípio, Hiter e Mussolini dominaram o poder executivo e judiciário, enfraqueceram o poder legislativo, perseguiram políticos opositores e implantaram regimes ditatoriais em seus países.

5- Controle da propaganda

Mãe guiando seus filhos

Tradução: Mães, lutem por seus filhos!

 O controle da propaganda era uma característica forte em regimes totalitários, destinado a convencer as pessoas e manter o controle do Estado sobre a população. Junte-se a isto a forte repressão política contra a liberdade de expressão, imprensa ou qualquer manifestação contrária ao regime. Através dele, buscava-se manipular a opinião pública e fazer o povo trabalhar e viver pelo regime.

6- Culto ao líder

[youtube id=”lAi7UnXp9Aw” width=”600″ height=”350″]

 O totalitarismo passou por um forte trabalho de culto ao líder, visando construir a imagem de um governo forte e onipotente. A construção desta imagem ia desde a representação em obras de arte, como o retrato a ser saudado nas escolas. Mussolini recebeu o título de Duce e, Hitler, o título de Fuhrer. Ambas palavras significam algo como “Grande Chefe”. Na Alemanha, a leitura do livro Mein Kampf (Minha Luta), escrito por Hitler, era estimulada entre a população.

7- Anticomunismo

Nazista perseguindo comunistas

Tradução: não disponível

As vezes é difícil compreender uma posição político-ideológica nos regimes nazi-fascistas, em especial no nazismo.  O regime alemão não depositava todas as suas fichas no capitalismo, mas também odiava o comunismo, apesar do “nacional-socialismo”.  Assim, o anticomunismo se caracterizou pelo desprezo às ideologias de esquerda, governos de origem socialista, movimentos operários, greves e sindicatos.

8- Racismo

Dois jovens alemães sem camisa

Tradução: Nós preparamos o corpo e a alma

 O racismo esteve presente mais visivelmente no nazismo alemão. Neste caso, o ódio era disseminado a todos aqueles que não pertenciam à raça ariana, denominação dada às características físicas e biológicas do chamado povo alemão. Este fato estimulou a eugenia, ou seja, a tentativa de criar uma raça pura. No caso alemão, isto significava eliminar os impuros, em especial os judeus.

9- Antissemitismo

Dedo apontado para um judeu

Tradução: Ele deve ser culpado pela guerra

 O antissemitismo não surgiu na Alemanha, mas lá obteve seus contornos mais terríveis que levaram à morte de mais de 6 milhões de judeus em campos de concentração e extermínio, como Auschwitz e Bikernau. Assim, o antissemitismo se manifestou através do ódio, perseguição, tortura e extermínio dos judeus. A princípio, judeus tiveram seus bens confiscados e muitos foram expulsos ou fugiram da Alemanha. Dentre os que permaneciam, havia também o isolamento nos guetos e o uso como cobaias em experiências científicas.

10- Expansionismo

Desenho do avanço da blitzkrieg alemã

 A ideologia nazista pregava a existência de um espaço vital para os alemães, chamado de lebensraum, ou seja, um grande território para que a raça ariana pudesse se desenvolver. Vale ressaltar que Hitler tinha a intenção de conquistar praticamente o mundo todo, assimilando as regiões que tivessem forte concentração alemã, como as colônias germânicas no sul do Brasil. O expansionismo levou Hitler a invadir a Polônia, fato que fez estourar a Segunda Guerra Mundial.

Para concluir, vejam a mensagem deixada por Charles Chaplin no filme “O Grande Ditador”, de 1940. Neste filme, ele faz um último discurso, condenando as práticas totalitaristas e a transformação do homem em máquina. Sua mensagem é a mais atual possível.

[youtube id=”t0ald8Z5PZc” width=”600″ height=”350″]

By | 2014-01-24T15:54:28+00:00 4 de Abril de 2012|Categories: Curiosidades|Tags: , , , |77 Comments

About the Author:

Professor, historiador e blogueiro, já trabalhei em algumas das maiores escolas públicas e particulares de Santa Catarina. Comecei a lecionar em 2001, sempre preocupado com um ensino caracterizado pela criatividade e inserção de novas tecnologias e metodologias variadas em sala de aula.

77 Comments

  1. Juliana Oliveira 8 de Abril de 2012 at 15:20

    Olá, sou estudante e gostaria muito de receber os conteúdo da História Digital por e-mail!

    Desde já agradeço;

    Juliana Oliveira

  2. klaus provenzano 10 de Abril de 2012 at 10:28

    Esta lista está demais mesmo irretocavel!

  3. Michel Goulart 10 de Abril de 2012 at 15:06

    Obrigado, Klaus. Sua opinião é importante!

  4. Larissa Carvalho 13 de Abril de 2012 at 18:01

    É muito difícil de aceitar, quase impossível até imaginar, que uma nação inteira tenha aceitado passivamente as barbaridades pregadas por Adolf Hitler e cia. O que mais aterroriza é que estamos sujeitos a isso o tempo inteiro, a linha que delimita esse povo alemão e a nossa sociedade ocidental (por ocidental, atualmente, entendo quase o mundo todo) é tênue, já que as grandes massas permissivas continuam existindo, ansiando avidamente por ideologias prontas, por “líderes” capazes de relativizar a ética. Estamos mais perto disso e de regimes semelhantes ao regime fictício de 1984 de George Orwell do que parece. O pior de tudo é que poucos se dão conta disso e creem piamente que vivemos uma época de “liberdade”.

  5. miqueias 17 de Maio de 2012 at 14:39

    ÓTIMO adorei já sabia um pouco sobre o nazismo , com esse site eu vou poder estudar bastante para as próximas provas e um assunto interessante !

    para noossaa alegriaaa

    oi gente !

  6. Michel Goulart 17 de Maio de 2012 at 16:24

    É isso aí, Miqueias, seja bem vindo!

  7. miqueias 17 de Maio de 2012 at 17:08

    Muito obrigado eu e minha sala estamos fasendo um trabalho sobre esse site e até agora ele tem me ajudado bastante !

  8. Michel Goulart 17 de Maio de 2012 at 18:06

    Um trabalho sobre este site? Como assim?

  9. Milton 19 de Maio de 2012 at 5:16

    Com exceção das demais, totalitarismo, militarismo, unipartidarismo, controle da propaganda, culto ao líder, expansionismo, e em certos pontos também racismo, são todas também características do mainstream socialista/comunista.

    Nazismo e comunismo são duas faces da mesma moeda. As duas são ideologias fascistas. Nazismo tem muito mais a ver com a extrema-esquerda do que com a direita.

    Extrema-direita é liberalismo puro, minarquia, ou mesmo uma prática ausência de Estado.

  10. Pedro Leone 19 de Maio de 2012 at 9:43

    Ótimo post! Parabéns! Achei interessante ver os cartazes de propaganda nazistas. Talvez seria um post interessante a influência que essas mesmas devem ter tido no imaginário do povo na época.

  11. Aham, sei. 19 de Maio de 2012 at 10:13

    6 milhões de judeus…

    Aham, sei.

    Irretocável….

  12. Gustavo 19 de Maio de 2012 at 11:04

    Ótimo post, parabéns. Ao ler logo me remeti ao excelente livro “1984” de George Orwell.

  13. Lucas 19 de Maio de 2012 at 11:15

    Mesma coisa que o comunismo. Hitler era um socialista, só que pelas próprias palavras dele, o Nacional Socialismo é um “Marxismo melhorado”.
    Hitler não odiava a ideologia esquerdista porque ele simplesmente era um esquerdista!

  14. Alécia Alves 19 de Maio de 2012 at 11:34

    Ótimo post, um post completo e muito interessante!
    Fui v os comentários do vídeo q vc postou aq, no youtube, e fiquei chocada como há pessoas q consideram Hitler justo, cheguei até a encontrar esse comentário: Nós de? raça ariana somos superiores ….não ha como negar isso..
    Enfim ñ podia imaginar q existisse pessoas com esse pensamento, mas parece q estou errada!
    Parabéns pelo post!

  15. Thiago Lopes 19 de Maio de 2012 at 12:54

    Sobre a característica do anticomunismo, é bom acrescentar o antiliberalismo, visto que o nazi-fascismo se encaixa mais numa tendência centrista do que direitista, além desse sistema imitar táticas socialistas para o apelo popular.

  16. Daniel 19 de Maio de 2012 at 13:30

    Eu acho que as pessoas gastam muito tempo debatendo uma coisa que não existe mais: o nazismo; quando poderiam se preocupar com outra ideologia que atualmente mata muitos: o islamismo.
    Todos estão vendo os problemas que a Europa e os EUA enfrentam, e pouco a pouco eles estão entrando no Brasil. Já já chegam a 1% da população. Se vocês acham que isso é pouco, há 10 anos atrás eles eram 1% na Europa, e hoje já estão na casa dos 5%-10%.

  17. Antonio 19 de Maio de 2012 at 14:49

    A Revisão Histórica tem trabalhado efetivamente para contraditar essa versão unilateral (dos vencedores) sobre o período da Segunda Guerra. Tudo o que conhecemos sobre o “nazismo” nada mais é do uma extensão da propaganda aliada e que se serve para dar legitimidade à atual composição de forças no cenário geopolítico. Para se inteirar do outro lado da história, devemos procurar fontes alternativas de conhecimento, tal qual o maior site revisionista brasileiro: http://www.inacreditavel.com.br

  18. Lambrusco Kid 19 de Maio de 2012 at 16:50

    “6 milhões de judeus…
    Aham, sei.
    Irretocável….”

    Putz! Já começou…

  19. william haddad 19 de Maio de 2012 at 17:04

    Há muito tempo eu aprendi que na natureza, existem várias cores para que possamos não só contemplar sua diversidade mas tb aprender em conviver com as diferenças e nuances que cada cor ofereçe. assim somos nós seres humanos temos várias etnias, varias cores e vários credos e se VOCÊ NÃO PODE CONVIVER COM ESTAS DIFERENÇAS VOCÊ NÃO PODERÁ CONVIVER OU VIVEM EM NENHUM LUGAR NEM NA SUA PRÓPRIA CASA.

    SINTO EM DIZER AOS TOTALITARISTAS AOS RACISTAS AOS INTOLÊRANTES QUE NO MUNDO NÃO HÁ LUGAR PARA VOÇÊ. MAS NOS APRENDEMOS COM VOCÊS, DE QUE SE VOCÊS NÃO EXISTISSEM NÓS NÃO DARIAMOS VALOR À LIBERDADE, A DEMOCRÁCIA, AS NOSSAS DIFERENTES ETNIAS E CREDOS, NÃO DIRIA QUE VOCÊS SÃO UM MAL NESCESSÁRIO MAS VCS NOS SÃO ÚTEIS, POIS GRAÇAS A VCS PODEMOS CONSERTAR DOGMAS ERRADOS E PRECONCEITUOSOS, QUE DEUS SE APIÉDE DE SUAS ALMAS. MAS GRAÇAS À VCS PODEMOS CONSTRUIR UM MUNDO MELHOR. MESMO QUE NOS CUSTE A VIDA…………..WILLIAM HADDAD.

  20. Johny 19 de Maio de 2012 at 18:22

    “Com exceção das demais, totalitarismo, militarismo, unipartidarismo, controle da propaganda, culto ao líder, expansionismo, e em certos pontos também racismo, são todas também características do mainstream socialista/comunista.

    Nazismo e comunismo são duas faces da mesma moeda. As duas são ideologias fascistas. Nazismo tem muito mais a ver com a extrema-esquerda do que com a direita.”
    Concordo plenamente, nazismo e comunismo andam sempre de mãos dadas, qualquer um que tiver dúvidas que veja o número de vitímas de ambos os regimes, na verdade o comunismo, matou muito mais que o nazismo, a maioria não sabe disso pois os supostos intelectuais da esquerda brasileira, fazem de tudo para esconder isso.

  21. Adriana 19 de Maio de 2012 at 18:56

    Isso foi a grande vergonha da humanidade

  22. Michel Goulart 19 de Maio de 2012 at 19:22

    Nada disso, amigo. Fatos são fatos. Neste comentário, você indiretamente nos chama de ingênuos. Existem visões da história, mas também existem fatos. Estes são incontestáveis. Ou você acha que o vídeo do Hitler discursando para a juventude nazista é uma criação da mídia golpista. Para, né!

  23. Michel Goulart 19 de Maio de 2012 at 19:23

    Está faltando é bom senso para este povo ignorante.

  24. marco quiodine 19 de Maio de 2012 at 20:05

    pior que o nazismo so o comunismo que ja matou mais de 100 milhoes em todo mundo!!!!!!!!!

  25. Bruno 19 de Maio de 2012 at 20:16

    Legal,se alguém quiser ver mais desses posters de guerra tenho alguns na minha galeria. tem jornais da época também. abraços.

    https://plus.google.com/photos/112278375057924671665/albums?banner=pwa

  26. Raphael Signorelli 19 de Maio de 2012 at 20:29

    Heil Mein Führer !!

    Ótimo post !!

  27. miqueias 20 de Maio de 2012 at 16:14

    e que a professora passou um trabalho sobre esse site sobre o nazifacismo ai eu estou estudando ele !

  28. Michel Goulart 20 de Maio de 2012 at 20:14

    Show

  29. Michel Goulart 20 de Maio de 2012 at 20:16

    Muito bom teus posters, Bruno. Onde você encontrou?

  30. Bruno 21 de Maio de 2012 at 3:00

    Michel,pesquisei na internet,minha ideia inicial era juntar o maior número possível em um só lugar,já que existem tantos espalhados. descobri que existe bem mais do que eu esperava encontrar. com o tempo vou colocando mais.

  31. Michel Goulart 21 de Maio de 2012 at 8:47

    Futuramente, vou usar alguns deste posteres do teu acervo. Com os devidos créditos, claro.

  32. Bruno 21 de Maio de 2012 at 19:48

    Claro cara,fica a vontade.a intenção é essa,facilitar o acesso de quem tem interesse na Segunda Guerra ou nesse tipo de arte.usa eles tranquilo.

  33. Fabio 21 de Maio de 2012 at 21:23

    Acho que se Hitler não tivesse enlouquecido e assassinado 6 milhões de pessoas talvez ele tivesse sido bem sucedido..

  34. Alias 24 de Maio de 2012 at 18:20

    Engraçado que simpatizantes do nazismo dizem que não houve nada disso, que é propaganda dos aliados etc, mas se vc entrar em qualquer site neonazista nacionalista brancos skinhead(white power blogs etc eles pregam que se faça agora aquilo que eles dizem nunca ter acontecido!!!

  35. João Vitor 22 de setembro de 2012 at 16:49

    Muito bom, me ajudou bastante a fazer um trabalho de escola.
    Abraço

  36. Mike 5 de novembro de 2012 at 19:12

    Poxa Eu gostei muito desse site ele e bem explicativo , achei todo que eu queria vou tomar dez no trabalho de História

  37. Anomimo 12 de Janeiro de 2013 at 14:09

    obrigada!!! 😀

  38. Ellen 14 de Março de 2013 at 15:17

    Ajudou muito! Valeu!

  39. rodrigo 3 de julho de 2013 at 17:05

    me ajudou muito…..!!! muito obrigado

  40. Micael Jessé 22 de agosto de 2013 at 15:16

    Me ajudou muito, Parabens mesmo!

  41. Jack 28 de novembro de 2013 at 13:18

    Otima publicação as pessoas deveriam aproveita-las mais e fazer menos politicagem, Hitler era tão de esquerda q perseguia comunistas

  42. Yuri 28 de novembro de 2013 at 13:19

    Na cidade de Presidente Bernardes no estado de São Paulo, existia a maior concentração de nazistas fora da Alemanha. Não sei se a informação é correta, basta pesquisar ‘nazismo no Brasil’. E claro, ótimo texto, muito bem explicado.

  43. Flavio Lima 28 de novembro de 2013 at 13:31

    Um texto bem construído, mas TENDENCIOSO, que procura desvincular o Nazismo do Comunismo. Quem não leu outras fontes, pode acreditar mesmo. Procurem os discursos de Hitler contra o Capitalismo e de tendências de esquerda.

  44. Michela 28 de novembro de 2013 at 14:03

    Meus parabéns ao seu trabalho! Ficou muito bom!

  45. Paulo Henrique 28 de novembro de 2013 at 14:08

    Caramba, excelente espaço pra poder estudar e conhecer a historia.. E como um futuro professor, deixo o meu obrigado ao michel..

  46. Mantovani 28 de novembro de 2013 at 18:04

    Adorei este seu trabalho ,ha possibilidade de me enviar por email,sempre adorei o tema ,por sempre ouvir as histórias de meu pai que era adolescente na época (Itália),sua página sempre tem temas muito bons parabéns,fico no aguardo de seu email.abraços

  47. Lucas Murray 29 de novembro de 2013 at 1:01

    E absurdo que ninguém fala das atrocidades que os regimes comunistas cometeram;a exceção do nazismo os regimes comunistas foram os que mais mataram no século XX;vejam que não se sabe quantas pessoas o regime de Stalin matou;está entre 20 e mais de 50 milhões de pessoas;os centenas de milhares por Mao Tse Tung,Pol Pot e Fidel Castro,mas não,os historiadores só defendem que eles são do bem,lutaram pelo bem do mundo,e defendem os livros daquele barbudo,que lembra muito o Mein Kempf de Hitler,e ainda tem gente que luta por eles…

  48. Adrianne de Pádua 29 de novembro de 2013 at 1:21

    Esse ranking ficou ótimo! Só faltou o Populismo, que é outro câncer no campo político…

  49. fernando barboza de mello 29 de novembro de 2013 at 8:43

    muito pela informação e importante pois mostra que o nazi fascismo muito e danda enfase a coisa e nocivo para saúde fernando

  50. carlos 4 de Fevereiro de 2014 at 18:44

    a história é feita pelos vencedores.
    Muita coisa é aumentada, distorcida, diminuída, invertida.
    Depois da Segunda Guerra Mundial, outros regimes, praticaram atrocidades mas pouco é falado ou criticado. Alias, até hoje, povos que foram oprimidos e massacrados na Segunda Grande hoje fazem coisas similares, mas alguém discute isso com tanto enfase quanto esses fatos passados?????

  51. Lucas Barreto 9 de Fevereiro de 2014 at 13:47

    Saberia relacionar as imagens fascistas como discurso?

  52. Michel Goulart 9 de Fevereiro de 2014 at 14:03

    Não entendi a pergunta, Lucas

  53. Lucas Barreto 10 de Fevereiro de 2014 at 17:23

    por exemplo, o tipo de “imagem” que mussolini e outros representates do fascismo pretendiam com o uso e a distribuição de imagens para a população

  54. Pedro Rocha 3 de Abril de 2014 at 17:26

    O texto está “politicamente correto” mas possui algumas inconsistências históricas. O Fascismo realmente surgiu em 1922 por conta de uma cisão interna no Partido Comunista Italiano (Mussolini era o 3º em comando) e tentou assumir deste grupo assassinando Matteotti, o que saiu errado: Lênin rompeu definitivamente com Mussolini.

    O nacional-socialismo é uma das variações do socialismo surgidas no século XIX e é QUASE IGUAL ao internacional-socialismo (marxismo-leninismo ou bolchevismo), sendo a diferença mais notória a aplicação da luta de classes: no primeiro ela ocorre entre povos/nações e na segunda entre classes sociais. Fora isso, tudo mais nessa página aplica-se tanto ao nacional quanto ao internacional-socialismo, inclusive o racismo! Esse documentário mostra o quão semelhantes são essas duas doutrinas: http://www.youtube.com/watch?v=UqSmVJEIL0Q

  55. Michel Goulart 3 de Abril de 2014 at 23:00

    Politicamente correto? Não foi essa a intenção :/

  56. luiza 23 de Abril de 2014 at 14:09

    nossa muito bom ajudou bastante no meu seminário obg

  57. João Mendes Pinto 16 de Maio de 2014 at 18:33

    Pessoalmente não sou comunista e concordo que essa ideologia deu maus resultados no sec. XX. No entanto é preciso mt. cuidado com aproximações entre comunismo e nacional-socialismo! A base n.s. era o racismo e o anti-semitismo e tais ideologias não se encontram numa ideologia de esquerda. O nacionalismo exacerbado não é a mesma coisa do que o internacionalismo proletário. A aliança de grandes capitalistas e industriais com o estado não existe no comunismo. Mas sobretudo por vezes as citações dos crimes do estalinismo (que existiram, e de que maneira…) são usados para se tentar branquear e desculpabilizar o genocídio n.socialista, o que é inaceitável!

  58. Rubens 16 de Maio de 2014 at 19:00

    Na verdade não.
    Embora tenham semelhanças óbvias, o Nazismo é essencialmente o oposto do Comunismo. Embora o Stalinismo se aproxime, o Nazismo abomina a eliminação das classes. Em Mein Kampf Hitler mostra seu repúdio ao marxismo (judeu), dizendo inclusive que a aristocracia e as classes são um direito natural. Quem acha que nazismo e comunismo tenham semelhanças ideológicas, ou é desinformado ou age de má fé. Podem até ter muitos aspectos em comum, mas são ideologias contrárias. Sem falar que o comunismo nunca chegou a seu estágio final, então nunca chegou a ser propriamente comunismo.

  59. João Mendes Pinto 16 de Maio de 2014 at 19:01

    Ó Pedro Rocha, enquanto que o marxismo-leninismo se baseia em ideologias que veem dos ideais igualitárias da revolução francesa levados a extremos violentíssimos durante a Convenção, isto passando por Marx entre outros, mas tem como ideia-base uma busca da igualdade entre os homens; as ideologias fascistas e nazi têm como base exatamente a desigualdade entre os homens, conforme uma errada interpretação de teorias darwinistas sociais levadas atá ao assassínio em massa! É claro que se praticaram muitos crimes em nome do comunismo e que tanto Mussolini como Hitler tiveram aproximações comunistas durante a sua juventude (Hitler na comuna de Munique, o que se supõe mas não está provado) mas a sua aproximação entre as duas correntes político-filosófica parece-me abusiva, para não dizer mesmo errada, ignorando muitos aspetos fundamentais como por exemplo a posição do grande capital privado!

  60. Rubens 16 de Maio de 2014 at 19:04

    Ou leiam Mein Kampf e vejam a repulsa de Hitler pelo marxismo judeu e o esquerdismo de modo geral.
    Nazismo é de direita. Não é a presença de Estado que define direita/esquerda.

    Além do mais, liberais têm muito mais semelhanças com esquerdistas do que a direita conservadora.

  61. roberta 28 de Maio de 2014 at 14:13

    Muito boas as respostas…..me ajudou muito!!!!!

  62. Mariana 5 de junho de 2014 at 14:21

    Perfeito, não tem o que por, nem tirar!

  63. Anonimo 2 de julho de 2014 at 17:10

    Oii!! eu adorei o site me ajudou muito… Mais eu estou fazendo um trabalho e eu n encontro a resposta de uma pergunta espero que você possa responder.
    A pergunta é :

    Durante o período que compreende o desenvolvimento das ideologias nazista e fascista, qual foi a posição dos Estados Unidos ?

    Espero que você consiga me responder.

  64. Eden Pereira 22 de agosto de 2014 at 23:57

    Muito boa, a lista, muito completa, no entanto creio ter faltado um elemento, e acho que um dos mais importantes.
    Uma das principais características do Nazifascismo é o conservadorismo cultural e religioso, sem este dificilmente a ideologia ganharia adeptos que até hoje defendem regimes fascistas em todo o mundo ocidental.
    O anticomunismo abarca não só a comunidade política como a religiosa, vide que o Papa Leão XIII condena a repartição e bens e a distribuição dos meios de produção em um dos seus discursos no fim do século XIX.
    O primeiro Estado a tornar-se fascista é a Itália, e posteriormente se observa que somente países cristãos católicos e protestantes aderem ao fascismo, Portugal, Espanha, Romênia, Hungria, Alemanha, Austria, Polônia. Posteriormente a França em 1940 com o verbo melhor Hitler do que Leon Blum.
    Ou seja, o apoio a ascensão do fascismo é uma face anticomunista da Igreja Cristã, José Maria Escrivá pregou maravilhas do regime de Franco durante a Guerra Civil, o próprio Pio XII chegou a apoiar a campanha de Hitler por ocasião da invasão da URSS, chamando os alemães em seu discurso de natal de cruzados, e de estarem em missão celestial contra a barbárie bolchevista.
    O Vaticano é ”filho” de Mussolini visto que só existe graças a este.
    O nazifascismo só surge na Europa em resposta a Revolução de Outubro de 1917 na Rússia, e só chega ao poder por apoio da classe burguesa que temia o fantasma comunista, classe burguesa geralmente cristã e fortemente ligada ao clero que também temia perder suas propriedades já que teriam que dividi-las assim como a Igreja Ortodoxa se viu a fazer na Rússia com camponeses que em sua visão eram miseráveis por que Deus assim os destinou

  65. Luis 8 de dezembro de 2014 at 14:24

    “Extrema-direita é liberalismo puro, minarquia, ou mesmo uma prática ausência de Estado.” – Só que não. América Latina durante os anos das Ditaduras de Direita abraçavam esses conceitos, assim como o Pinochet. Direita não é liberalismo. E pare de ler Mises Brasil rs

  66. julio cesar 4 de Janeiro de 2015 at 14:14

    comunismo=nazismo=fascismo=racismo

  67. Nicolau 2 de Fevereiro de 2015 at 21:42

    Covarde artigo de um comuna que esconde criminosamente os 100 milhões de mortos no Gulag e Sibéria dos assassinos comunistas!

  68. Carlos 10 de Fevereiro de 2015 at 12:19

    “Se esclarecermos ao homem de esquerda que o nacionalismo e o capitalismo, isto é, que a afirmação da Pátria e o mau-uso dos seus recursos, nada tem a ver um com outro, que na verdade são como fogo e água, então mesmo como um socialista ele irá afirmar a nação, que ele desejará conquistar.”
    ?Joseph Goebbels

  69. Willhan Marques 26 de Maio de 2015 at 18:44

    Muito bom!!! me ajudou bastante.

  70. jailton 20 de julho de 2015 at 16:16

    gostaria que todo mundo tivesse acesso a essa historia! pois, é muito interessante! parabéns mim ajudou muito.

  71. carolaine laurinda da silva 25 de julho de 2015 at 8:51

    Muito bom!!! mim ajudou bastante a fazer a um trabalho de Historia Amei bem resumido!!!

    ass: carolaine Laurinda

  72. Tarsis Martinez Aro 26 de Maio de 2016 at 9:52

    Acharia interessante se postassem as referências para que possamos pesquisar.

  73. Ricardo Durão Ereto 29 de Maio de 2016 at 16:15

    dizem que hitler era corno, gostaria de saber se podem confirmar esta informação se ele realmente foi chifrudo, se tinha alguém comandando a mulher dele e se ele descobriu , aguardo resposta a esta curiosidade

  74. Márcio Nogueira 16 de novembro de 2016 at 21:52

    Qual é a relação entre o positivismo de Augusto Comte e o nazi-fascismo. Já li que o fascismo rejeitou o positivismo devido, entre outros fatores, ao materialismo do positivismo. Mas, aqui temos um problema de natureza interpretativa: o determinismo biológico, que tanto influenciou a eugenia e o darwinismo social, está justamente na base do positivismo. Sim, a eugeinia e o darwinismo social que, por sua vez, influenciaram especialmente a ideologia nazista e sua política racista de extermínio(holocausto). Sei que há controvérsias a respeito, em se tratando de positivismo, com todas as suas já conhecidas contradições e ambiguidades internas, desde o século XIX.

  75. Márcio Nogueira 17 de novembro de 2016 at 17:21

    E o determinismo biológico?

  76. Márcio Nogueira 17 de novembro de 2016 at 21:54

    Por favor, Michel, assim que você puder, leia o artigo “O Nascimento da Ideologia Fascista”, Primeira Parte, no site Passa Palavra. É só buscar no Google. Foi o que fiz. O seu site também é ótimo. Parabéns!

  77. Nathália 9 de novembro de 2017 at 21:41

    Fontes?

Leave A Comment