Home/Curiosidades/10 revoltas que ocorreram na Bahia

10 revoltas que ocorreram na Bahia

julho 2nd, 2012|Curiosidades|23 Comments


No dia 02 de julho, se comemora a Independência da Bahia. Este estado, conhecido pelo axé, Ivetes e trios elétricos, já foi um dos mais combativos da história do Brasil, desde o período colonial. Como forma de comemorar a luta do povo baiano, vamos apresentar, nesta postagem, 10 revoltas que ocorreram na Bahia.

Na Bahia, a luta pela Independência veio antes da brasileira, e só concretizou-se quase um ano depois do 7 de setembro de 1822. A contrário do grito às margens do Ipiranga, que ocorreu de forma pacífica, na Bahia ocorreu muito derramamento de sangue na tentativa da província se ver livre do domínio português.

1- Guerra dos Aimorés

Estátua de Índio Aimoré

A Guerra dos Aimorés ocorreu entre 1555 e 1673. Segundo alguns comentaristas da época, os Aimorés eram índios selvagens e nômades. No período mencionado, as suas tribos vinham caçando, pescando e matando inimigos luso-brasileiros ao longo dos rios Jaguaripe e Paraguaçu. Um rastro de devastação vinha desde a região de Ilhéus, Porto Seguro e outras localidades.

2- Levante dos Tupinambás

Índios Tupinambá com armas na mão

O Levante dos Tupinambás ocorreu entre 1617 e 1621, durante o Período Colonial. A revolta destes indígenas ocorreu, em parte, devido a escravização por parte de brasileiros e lusitanos. E não ficou restrita apenas à Bahia. Em 7 de janeiro de 1619, os Tupinambás chefiados por Guaimiaba, Cabelo de Velha, revoltaram-se contra os portugueses, atacando o Forte do Presépio.

3- Conjuração Baiana

Praça durante a Conjuração Baiana

A Conjuração Baiana, também chamada de Revolta dos Alfaiates, ocorreu em 1798, em Salvador. Da mesma forma que a Conjuração Mineira, também foi um movimento separatista, influenciado pelas ideias iluministas e desejava a proclamação da República. Porém, ao contrário daquela, esta teve maior participação popular e defendia o fim da escravidão. A conjuração contou com a participação de sapateiros, alfaiates, bordadores, ex-escravos e escravos.

4- Revolução Liberal de 1821

Independência da Bahia, em 1823

A Revolução Liberal de 1821, foi uma adesão de Salvador ao movimento que ocorrera em Portugal, na região do Porto, que exigiu a volta de D. João VI para aquele país. No caso baiano, o movimento exigia uma Constituição para o país e teve participação de Cipriano Barata, José Pedro de Alcântara e o capitão João Ribeiro Neves. A revolução acabou levando à Independência da Bahia, em 1823, quase um ano após a Independência do Brasil.

5- Federação dos Guanais

Praça de Salvador

A Federação do Guanais foi uma revolução nativista, no ano de 1832, nas vilas de São Félix e Cachoeira,  constituindo-se um dos germes que provocaram a revolta maior de 1837, conhecida por Sabinada. Teve como característica um caráter autonomista e republicano, com forte oposição ao governo imperial, e ocorreu devido a indefinição política no país após a abdicação de D. Pedro I.

6- Revolta dos Malês

Escravos durante a Revolta dos Malês

A Revolta dos Malês foi uma mobilização de escravos de origem muçulmana, na cidade de Salvador, em 1835. Os escravos africanos das etnias hauçá, igbomina e Picapó, de religião islâmica, organizaram-se em torno de propostas radicais para libertação dos demais escravos africanos que fossem muçulmanos. “Malê” é o termo que se utilizava para referir-se aos escravos muçulmanos.

7- Sabinada

Revolta da Sabinada

A Sabinada ocorreu de 1837 a 1838, durante o Período Regencial. Seu nome se originou do líder do movimento, o médico Francisco Sabino. A causa principal foi a insatisfação com as autoridades impostas pelos regentes na província. A revolta resultou na organização da República Bahiense. A origem desta revolta é antiga e as motivações muito parecidas com aquelas registradas na Conjuração Baiana e Federação dos Guanais.

8- Motim da Carne sem Osso

Produção de Farinha de Mandioca

O Motim da Carne sem Osso ocorreu em Salvador, em 1858, durante o chamado Segundo Reinado. Dentre os motivos, estavam os abusos praticados no comércio da farinha de mandioca, fundamental à alimentação da maior parte da população daqueles tempos naquela região. A frase que deu nome ao movimento foi: “Queremos carne sem osso e farinha sem caroço!”

9- Guerra de Canudos

Povoado de Canudos

A Guerra de Canudos ocorreu entre 1896 e 1897, durante a República Velha. O arraial de Canudos foi criado sob a liderança de Antônio Conselheiro, e agregava famílias pobres do sertão baiano. O movimento tinha caráter coletivista, messiânico e monarquista. Conselheiro atribuía à República os males que sofria a população brasileira. Foram necessárias quatro expedições para o exército conseguir vencer os sertanejos.

10- Levante Sertanejo

Coronel de chapéu conversando com moça

O Levante Sertanejo ocorreu entre 1919 e 1930 e foi altamente elitista, ligado aos interesses dos grandes coronéis baianos. Neste caso, o coronéis Marcionillo Souza, Horácio de Matos, e Anfiófilo Castelo Branco reagiram contra a Lei Estadual n.º 1.104, de 09 de maio de 1916, que pretendia minar seu imenso poder regional. O coronelismo foi um grande fenômeno político da República Velha.

23 Comments

  1. Klaus do iate 3 de julho de 2012 at 9:52 - Reply

    Muito legal ver que o baiano nao tem nada de mole e que nao é somente um povo festeiro que gosta de musicas ricas em vogais. Por que a Conjuracao baiana é menos cotada nos livros escolares que a conjuracao mineira se a primeira teve mais perto d eincomodar o poder metropolitano e teve maior participacao popular?
    Por tras de muitas destas revoltas nao está o fato de Salvador ja ter sido capital e ter deixado de ser? O termo malês nao tem relaçao com o grande imperio africano muçulmano do Mali?

  2. Klaus do iate 3 de julho de 2012 at 9:56 - Reply

    Imperio do Mali era um poderoso Estado no Sahel ( a regiao semidesertica ao sul do Saara) Ocidental. Era veasto comerciava sal ,escravos e tinha tanto ouro que quando um de seus mussa (imperadores) foi peregrinar a Meca causou enomre inflação no Egito e na Espanha islamica porque carregava e gastava muito ouro. Outro mussa venceu uma guerra civil e mandou uma expedição (liderada por opositores polticos e usando canoas?) verificar os limites ocidentais do Atlantico!

  3. Klaus do iate 3 de julho de 2012 at 9:57 - Reply

    Toda a historia do imperio do Mali cabe dentro da Idade Media, mas nao sei se os povos da Africa Ocidental se lembravam dele ou etnia ainda existia quando ocorreu a revolta africana em Salvador

  4. Klaus do iate 3 de julho de 2012 at 9:59 - Reply

    Tai um tema pra outro topico: os estados nativos africanos ao sul do Saara

  5. Klaus do iate 3 de julho de 2012 at 10:01 - Reply

    Ashanti, Angola, Congo, Gana, Mali, Songai, Kanem Bornu, Monomotapa-Zimbabwe, Axum, Kush Ha um infografico, mas talvez expandir a discussao, nao sei. Procede?

    • Michel Goulart 3 de julho de 2012 at 10:19 - Reply

      Excelente sugestão. Preciso mesmo ampliar a discussão sobre história da África aqui no História Digital.

  6. Klaus do iate 4 de julho de 2012 at 11:12 - Reply

    Um começo é um texto legal do Jared Diamond, outro é tentar desmistificar a relacao europeu malvado escravocrata- africano vitimizado. Muitos reinos africanos brilharam pela atividade economica vender gente. A escravidao é muuutio mais antiga que romanos. A escravidao romana foi aprimeira escravizacao maciça e nao era baseada em cor de pele. A escravizacao baseada na cor da pele, macica e transoceanica nasce no Islam e no mar indico. A Igreja catolica (ICAR) apoiou a escravidao africana, mas condenou a amerindia. Os bandeirantes peitaram a ICAR por motivos economicos e porque sua minoria branca era composta na maioria de cristaos novos (sem muita simpatia pela igreja).

  7. moncler outlet store 12 de dezembro de 2012 at 11:21 - Reply

    and international perceptions, Colonel Sieminski notes.”The labels are a bastard melding of pretend secrecy, for in-group use, punchy propaganda,

  8. kayky oliveira nascimento 2 de junho de 2013 at 16:27 - Reply

    é bom a gente aprender prestar mais a atenção nas aulas pra tirar notas boas pra passar de ano e ser feliz na vida isso é muito bom ter um bom emprego acima de tudo ser obdiente
    e fazer as ativi/ de his/ ou geo/ mais isso é bo pra quem esta estudando muito mais quem não estuda tira notas baixas e perde e não tem o emprego bom pra sustentar a familia pra isso pra ter um emprego bom nois adolecen/ e crian/ devemos estudar muito!pra crescer faliz da vida!bjs!!

  9. kayky oliveira nascimento 2 de junho de 2013 at 16:28 - Reply

    que coisa boa!a gente aprender!

  10. kayky oliveira nascimento 2 de junho de 2013 at 16:30 - Reply

    quem joga mice?

  11. kayky oliveira nascimento 2 de junho de 2013 at 16:30 - Reply

    No dia 02 de julho, se comemora a Independência da Bahia. Este estado, conhecido pelo axé, Ivetes e trios elétricos, já foi um dos mais combativos da história do Brasil, desde o período colonial. Como forma de comemorar a luta do povo baiano, vamos apresentar, nesta postagem, 10 revoltas que ocorreram na Bahia.

    Na Bahia, a luta pela Independência veio antes da brasileira, e só concretizou-se quase um ano depois do 7 de setembro de 1822. A contrário do grito às margens do Ipiranga, que ocorreu de forma pacífica, na Bahia ocorreu muito derramamento de sangue na tentativa da província se ver livre do domínio português.

  12. kayky oliveira nascimento 2 de junho de 2013 at 16:31 - Reply

    quem joga transformice é historia na minha escola]

  13. joao 7 de junho de 2013 at 16:45 - Reply

    eu goostei desse site miuto legal to zoano eu me chamo guilherme meu apelido é guizao eu estudo no sesi de assis

  14. Jéssica 21 de outubro de 2013 at 16:09 - Reply

    Olá trabalho na Editora Base, com livros didáticos.

    Estamos realizando um material de História Regional da Bahia.
    Precisavamos utilizar a obra de arte que encontra-se nesta página.
    a de número 5 que você utilizou para mostrar Federação dos Guanais.
    No nosso caso seria para mostrar a diversidade do povo baiano.

    Onde encontrou essa obra? teria referências dela?
    Será que pode me ajudar?

    aguardo retorno pelo e-mail jessica.ortiz@baseeditora.com.br

  15. leticia moreira holanda 30 de outubro de 2013 at 9:40 - Reply

    esse site me ajudou bastante….muito obrigado!!!

  16. Gardel Santos 9 de janeiro de 2014 at 18:22 - Reply

    Michel

    Acredito que se não conhecemos a nossa ancestralidade. Como podemos nos orgulhas desta descendência???

  17. João Mendes Pinto 24 de junho de 2014 at 20:50 - Reply

    O livro de Laurentino Gomes «1822» tem um excelente capítulo dedicado à luta independentista na Baia. O cerco da cidade pelos portugueses durou um ano e cinco meses de combate, tendo morrido entre os independentistas perto de cem pessoas. Depois de ter resistido tanto tempo cercado o general Madeira de Melo recebeu ordem das Cortes portuguesas para retirar, mas quando chegou a Portugal a situação política tinha mudado e as cortes tinham sido dissolvidas (Vilafrancada, Maio 1823) pelo que foi mal recebido.

  18. sophia 25 de março de 2016 at 23:27 - Reply

    qual foi o papel da coroa portuguesa na guerra dos aimores?

  19. sophia 25 de março de 2016 at 23:28 - Reply

    e quais as causas ?
    obg

  20. paulo 16 de julho de 2016 at 4:38 - Reply

    me orgulho de ser baiano,tenho admiração pelos guerreiros idealistas que lutaram pela nossa pátria, e derramaram sangue pela nossa libertação e sonho um dia nosso povo da atualidade acordar pra vida e entender que a libertação ainda não foi totalmente concluída, pois a desigualdade , as injustiças o massacre do sistema contra o povo ainda continua, hj o povo sofre calado e se deixa contaminar pelo sistema ,se rende a ilusões e prazeres que o sistema oferece,se vende fácil e contribui com a corrupção…triste .o país tem tudo pra ser uma potência e dar qualidade de vida pra todos ,como seria bom aparecer novas Maria quitéria novos francisco sabino em nossa atualidade .

  21. reta 15 de agosto de 2016 at 13:35 - Reply

    legal

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.