Home/Curiosidades/10 venenos mais letais da história

10 venenos mais letais da história

Maio 15th, 2013|Curiosidades|61 Comments


No rol dos grandes assassinatos na história da humanidade, nenhum elemento causou mais medo e ansiedade do que os venenos, responsáveis por crimes anônimos, com suas substâncias muitas vezes indetectáveis. Nesta lista, vamos conhecer os 10 venenos mais letais da história.

O medo dos venenos era tamanho que, na Roma Antiga, havia uma “profissão” chamada pregustador, alguém responsável por ingerir alimentos ou bebidas antes de nobres e monarcas. Assim, era possível antecipar uma tentativa de envenenamento. Saiba mais na lista abaixo

Esta lista foi extraída e adaptada do Listverse.

1- Cicuta

Sócrates ingere cicuta, gravura de 1907

Sócrates ingere cicuta, gravura de 1907

A cicuta é uma planta altamente tóxica encontrada na Europa e África do Sul. Foi um veneno popular entre os gregos antigos, que a usavam para matar seus prisioneiros. Para um adulto, a ingestão de 100 mg de cicuta (ou cerca de 8 folhas da planta) é fatal. A morte vem na forma de paralisia, a mente fica em alerta, mas o corpo não responde e, eventualmente, o sistema respiratório é desligado. Provavelmente, o envenenamento por cicuta mais famoso é o do filósofo grego Sócrates. Condenado à morte em 399 a.C., ele recebeu uma infusão muito concentrada de cicuta.

2- Acônito

Folha de veneno acônito

O poderoso veneno acônito causa asfixia, uma vez que provoca uma arritmia cardíaca que leva à sufocação. A intoxicação pode ocorrer mesmo depois de tocar as folhas da planta sem o uso de luvas, pois ela rápida e facilmente absorvida. Devido à dificuldade de identificar o veneno no organismo, foi muito utilizado em crimes anônimos. Uma vítima famosa do acônito foi o imperador Cláudio, que disse ter sido envenenado por sua mulher, Agripina, que despejou acônito em um prato de cogumelos.

3- Beladona

Folha de veneno beladona

Beladona era um dos venenos favoritos das madames! O nome desta planta significa mulher bonita, na língua italiana. Isso porque ele foi usado na Idade Média para fins cosméticos – diluído e aplicado nos olhos, dilatava as pupilas, tornando as mulheres mais atraemtes. Além disso, esfregando na bochecha, deixava-a mais corada, como um rubor. Esta planta parece inocente mas, se ingerida uma única folha, é extremamente letal e é por isso que foi usado para envenenar ponta de flechas. Os frutos desta planta são ainda mais letais que as folhas.

4- Dimetilmercúrio

Injeção com veneno dimetilmercurio

O dimetilmercúrio é um assassino lento criado pelo ser humano! A absorção de pequenas doses, como 0,1 ml, provaram ser fatais, mas os sintomas pode surgir apenas depois de meses, tornando impossíve qualquer tipo de tratamento. Em 1996, um professor de química no Dartmouth College, em New Hampshire, derramou uma gota ou duas de veneno em sua mão com luvas. Os sintomas apareceram após quatro meses e, dez meses depois, ele morreu.

5- Tetrodotoxina

Vítima de tetrodotoxina, origem desconhecida

Vítima de tetrodotoxina, origem desconhecida

A tetrodotoxina é uma substância que pode ser encontrada em duas criaturas marinhas – o polvo de anéis azuis e o peixe baiacu. No entanto, o polvo é o mais perigoso, porque  pode injetar seu veneno, matando em poucos minutos. Ele carrega veneno suficiente para matar 26 humanos adultos dentro de minutos e as mordidas são indolores. O baiacu, por sua vez, só é letal se ingerido, mas o veneno pode ser retirado do peixe. A tetrodotoxina proveniente do baiacu também é usada em rituais de vodu no Haiti, para a criação de zumbis.

 6- Polônio

Alexander Litvinenko

Alexander Litvinenko

O polônio é um veneno radioativo, um assassino lento sem cura. Um grama de polônio vaporizado pode matar cerca de 1,5 milhão de pessoas, em poucos meses. O elemento foi descoberto por Marie Curie e Pierre Curie, em 1898, sendo mais tarde renomeado para polônio em homenagem à Polônia, país natal de Marie. O caso mais famoso de envenenamento por polônio é o do ex-espião russo Alexander Litvinenko, ocorrido em 2006. O veneno foi encontrado em sua xícara de chá – uma dose 200 vezes maior do que a dose média letal. Ele morreu em três semanas.

7- Mercúrio

Cientistas pesquisando os restos mortais de Brahe

Cientistas pesquisando os restos mortais de Brahe

Existem três formas de mercúrio, que são extremamente perigosos. O mercúrio elementar, que podemos encontrar em termômetros, não é prejudicial se tocado, mas letal se inalado. O mercúrio inorgânico, usado para fazer as baterias, é letal apenas quando ingerido. E, finalmente, o mercúrio orgânico, encontrado em peixes, como o atum e peixe-espada, podem ser potencialmente fatais se ingerido em grandes quantidades. Uma morte causada pelo mercúrio famoso é o de Amadeus Mozart, que recebeu pílulas de mercúrio para tratar a sífilis. Outra personalidade que pode ter morrido vítima do mercúrio foi o astrônomo dinamarquês Tycho Brahe, falecido em 1601.

8- Cianeto

Veneno Cianeto

O cianeto, apesar de ser um veneno poderoso, é extremamente popular. Ele encontra-se em uma grande variedade de substâncias, como amêndoas, sementes de maçã, semente de damasco, fumo de tabaco, inseticidas, pesticidas, etc. Como veneno letal, era utilizado na forma de cianureto por oficiais nazistas suicidas, dentre eles Hitler. Uma dose fatal de cianeto é de 1,5 mg por quilograma de peso corporal. Dependendo da dose, a morte ocorre dentro de 1 a 15 minutos. Na sua forma gasosa – cianeto de hidrogênio – foi o agente utilizado pela Alemanha nazista para assassinatos em massa em câmaras de gás, durante o Holocausto.

9- Toxina Botulímica

Veneno de Toxina Botulinica

A toxina botulínica provoca o botulismo, uma doença fatal se não for tratada imediatamente. Esta toxina causa paralisia muscular, o que leva à paralisia do sistema respiratório e, consequentemente, à morte. A bactéria entra no organismo através de feridas abertas ou pela ingestão de alimentos contaminados, como conservas não-industrializadas. Vale dizer, também, que a toxina botulínica é a mesma substância usada em injeções de Botox.

10- Arsênico

Mãos de alguém envenenado por arsênico

O arsênico já foi chamado de “rei dos venenos”, por sua discrição e potência – era praticamente indetectável, por isso foi muitas vezes usado em crimes anônimos. Mas isso até a criação do teste Marsh, que veio para evidenciar a presença deste veneno na água, alimentos e similares. O rei dos venenos tomou muitas vidas famosos: Napoleão Bonaparte, George, o terceiro, da Inglaterra e Simon Bolívar, para citar alguns. O arsênico, como a beladona, era utilizado pelos vitorianos por razões cosméticas. Um par de gotas do material deixava a pele rosada.

61 Comments

  1. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 7:54 - Reply

    Nossa,prof Michel estes últimos artigos são isca para mim? Putz seria capaz de falar tanto que viraria um superchato de carterinha (mais que já sou)

    • Michel Goulart 16 de Maio de 2013 at 14:43 - Reply

      Um pouquinho de medicina, hehehe

      • keila 11 de agosto de 2015 at 14:17 - Reply

        oi. podem me dizer onde se encontra Dimetilmercurio?

  2. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 8:02 - Reply

    Uma coisa legal dos venenos é que de certa forma são mais previsiveis que as infecções. Um microbio dentro de você vai multiplicar seu numero. O seu sistema de defesa vai diminuir o numero dos microbios. O que torna prever cura ou morte quase impossivel. O veneno entra em voce em dose imutavel, pode sofrer inativações ou bioativações e será eliminado (expulso por rim ou intestino). Portanto a base do tratamento é:
    1) Manter as funções mais vitais enquanto corpo elimina o veneno. Algo relativamente simples para atual tecnologia das UTI
    2)Tentar abortar a entrada de mais veneno no corpo (ventilar, provocar vomito ou diarreia. banhar a pessoa, engolir carvao ativado, farinha crua ou leite integral, esvaziar estomago com mangueirinhas)
    3) Tentar aumentar a eliminação do veneno pelo corpo (dando líquido na veia, ou mudando pH da urina)
    4) Todas as medidas acima podem ser tentadas co qualquer veneno se a pessoa ainda está consciente. A quarta medida vai depender se o envenenador teve fairplay. Dar um antidoto, SE EXISTIR

  3. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 8:07 - Reply

    Paracelso, médico do fim da idade média dizia que veneno ou remédio é questão de dose e do usuário. O Botox é perfeitamente seguro nas doses usadas, mas ele realmente é a toxina botulinica. A digoxina, que trata doentes cardiacos, extraida de uma planta. O famoso pintor impressionista Van Gogh a usava, mas errou a dose. A substancia causa visão desviada para amarelo, e isto caracterizou toda uma fase de sua obra, até que ele carregou ainda mais na digoxina e morreu.

  4. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 8:17 - Reply

    O acônito abriu caminho para a entronização do execrado (injustamente?) Nero. Agripina, segundo o último revisionismo histórico, era sedenta de poder, e realmente daria um bom imperador. Claudio I sobrevivente de poliomielite e do golpe da Guarda Pretoriana. Não resistiu aos encantos da muito mais jovem e safadinha Messalina. Messalina se tornou sinonimo de safada e foi executada. Claudio I definitivamente não sabia escolher esposa. Agripina era uma das poucas descendentes de Augusto, como o proprio Claudio I. Era muito desconfiada, mas também era ambiciosa. Era viuva de um muito amado heroi de guerra romano e com ele tivera um filho, que amava as Artes. Claudio I casou com ela e adotou seu filho artista. Agripina conseguiu convencer Claudio a matar seu filho com Messalina e adotar o artista Nero, antes de dar-lhe seu prato predileto (cogumelos) com ingridiente a mais. Muitas realizações de Nero que são elogiadas podem ter sido iniciativa de Agripina , o poder por trás do poder. Nero enlouquecendo com esta situação onde só podia interpretar dois papeis: (dono do mundo e filho que ama a mãe), resolve mata-la

  5. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 8:36 - Reply

    Messalina e Agripina eram usuárias da beladona para ficar com olhar de mulher apaixonada ou olhar de Gato de Botas do Schrek. Na mistureba da poção da beladona triturada o que funciona é a substancia atropina que tem uso medicinal, inclusive é antidoto para gases de guerra do grupo do Sarin que o maluco japones usou no massacre do metro de Tokyo nos anos 90

  6. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 8:45 - Reply

    O mercúrio e o chumbo, (alô galera do ENEM!) são metais pesados de nox +2 como o cálcio! E por isto, podem dar um envenenamento lento porque tomam o lugar do cálcio nos ossos e de lá se despregam periodicamente para bagunçar as funções vitais. Ambos são usados em garimpos até hoje e ferram a saúde dos garimpeiros e do ecossistema local

  7. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 8:47 - Reply

    Os soldadinhos de chumbo foram banidos dos brinquedos infantis porque causavam envenenamento crônico dos petits que botavam os soldadinhos na boca. Já os romanos usavam encanamento de chumbo, mas se envevenavam mesmo porque punham suas bebidas alcoolicas em taças de chumbo porque ficavam mais adocicadas (acetato de chumbo é doce).

  8. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 8:53 - Reply

    TTX =tetrototoxina é um bloqueador dos canais rapídos de sódio nas células que funcionam com eletricidade (coração e sistema nervoso). O baiacu fazia parte da culinária japonesa ha milenios, mas seu preparo resultavam em envenenamentos por TTX acidentais ou propositais. O Japão entrou na 2aGG e perdeu, foi ocupado militarmente por americanos, por anos, mas se por um lado isto feriu o orgulho nacinal do Japão, isto soergueu muito rapidamente o pais que recebeu muita grana americana e não precisava gastar nadinha com defesa militar. Neste periodo, o Japão era efetivamente governado na pratica por vice-reis americanos como Douglas Macarthur. E foi uma de suas leis que zerou os casos de mote por TTX. Ele baixou uma lei que espalhava a forma correta de preparar o baiacu e a partir dai todo caso de envenenamento foi criminalizado.

  9. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 12:52 - Reply

    MacArthur é talvez o general americano mais polêmico. Ele é tratado como grande gênio militar por alguns historiadores e como um político histriônico sem tato por outros.

  10. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 12:54 - Reply

    Segundo a OLP, o Polônio tb já foi usado para matar Yasser Arafat. Mas não sabem se foi obra do Mossad (serviço secreto israelense) ou gente do Hezbolah que considerava Arafat muito moderado.

    • andre trindade 18 de agosto de 2013 at 22:24 - Reply

      o que eles nao querem dizer é que a maior suspeita é que Yasser Arafat tenha morrido em consequencia da AIDS

      • Juno 5 de Abril de 2016 at 2:53 - Reply

        E isso pode querer dizer que ele era gay?? No início da epidemia, ainda existiam os tais grupos de risco…

  11. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 12:59 - Reply

    Outros elementos radiativos já foram usado para envenenar. Durante a intervenção das tropas da OTAN na guerra de dissolução da Yugoslavia, foram testadas balas de urânio empobrecido, oficialmente por causa de sua melhor penetração, mas ninguém deve ter esquecido do efeito a longo prazo radiativo das balas nos tecidos do infeliz alvejado. O plano foi arquivado quando famílias de veteranos da ONU processaram pelos linfomas que os espróprios atirador desenvolviam em contato com a munição.

  12. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 13:04 - Reply

    O cianeto estraga as mitocondrias e as hemacias (alo, novamente, galera do ENEM!) e a pessoa morre por falta de oxigênio mesmo inundando a pessoa de oxigênio. O antidoto é azul de metileno na veia! O cianeto é discreto e figurinha fácil nos romances de agente secreto, como forma de não ser capturado vivo pelo inimigo. Já era conhecido e usado desde 2aGG.

  13. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 13:07 - Reply

    Todo povo sedentário tinha uma fonte especial de amido. Sumerios e todos os povos em volta do Mediterrâneo antigo: trigo. Incas: batata. Astecas e anasazis: milho. Chineses e Sudeste asiático: arroz. Nossos tupis era a mandioca. Na sociedade tupi, o trabalho era dividido sexualmente e as mulheres tinham um papel vital: inativar o veneno da mandioca, que funciona como o cianeto.

  14. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 13:11 - Reply

    Os cianetos são produzidos pelos vegetais como forma de que os animais que comem os seus frutos não comam tb suas sementes. Os animais comerem os frutos e defecarem as sementes (já adubadas) longe auxiliam os vegetais por dispersão. Similar aos insetos polinizadores que dispersam os gametas, vacas e macacos dispersariam as sementes (embriões das plantas). Os animais detectam o cianeto pelo seu sabor amargo. Se insistem em triturar a semente, são envenenados. Por isto os animais, incluindo nós, instintivamente, desprezamos sabor amargo.

  15. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 13:16 - Reply

    Algumas bactérias prejudicam o hospedeiro pela invasão que causa lesão local, outras por disparar respostas exageradas do sistema de defesa, outras por cuspirem venenos dentro de seus hospedeiros. Neste último grupo, estão as bactérias venenosas do tétano, coléra, botulismo e difteria. O veneno do tétano causa contração muscular exagerada e duradoura, do botulismo faz o oposto, mas ambas bagunçam os movimentos respiratórios de modo potencialmente fatal. A propriedade relaxante da toxina botulinica é usada para relaxar músculos do rosto e desfazer os vincos na pele.

  16. Klaus do Iate 16 de Maio de 2013 at 13:18 - Reply

    A morte de Napoleão ainda guarda mistérios. Ele portava úlcera muito tempo antes de suas prisões (Elba e santa Helena) pelo ingleses. Ele pode mesmo ter morrido de cancerização da úlcera, mas o fato é que o corpo de Napoleão tinha uma quantidade assustadora de arsênico nos cabelos.

  17. Sandra 22 de Maio de 2013 at 21:36 - Reply

    Muito interessante o post. Sempre utilizo o História Digital para aperfeiçoar minhas aulas de História essas curiosidades são muito interessantes. Parabéns!!!

  18. Sandra 22 de Maio de 2013 at 21:38 - Reply

    Muito interessante o post.Serve para enriquecer nosso conhecimento.

  19. Paulo Roberto Ferreira Lino 13 de agosto de 2013 at 15:53 - Reply

    Além do ótimo design, esse site é uma ótima fonte de informações. A claridade do seu post é estupenda, presumo que você seja um expert nesse tema. Impossível não comentar a claridade de sua escrita. Continue assim.

  20. claudio dornrlles 22 de setembro de 2013 at 2:41 - Reply

    Muito intrutivo conhecimento. existem muitas plantas por ai que conhecemos e nem himaginamos seu poder de envenenamento, de fato essa matéria nos serve de aviso, de que uma série de platas e tambem animais na natureza que nos matam apenas por toca-los como alguns sapos encotrados nas florestas da amazonia que até mesmo os índios os evitam, pelo seu alto poder tóxico e letal.

  21. hanzo hattori 26 de outubro de 2013 at 14:14 - Reply

    olá, você poderia me passar a informação de onde eu posso conseguir, a BELADONA?

    aguardo sua resposta professor michel goulart.

  22. Joao B .Gomes 12 de dezembro de 2013 at 23:26 - Reply

    Eu gostei muito da materia . Este conhecimento enriquece mosso estudo e aprediz .
    Parabens !

  23. Philippe Gabriel Da Mata Kahey 19 de Janeiro de 2014 at 19:22 - Reply

    Muito bacana o post e os comentários de alto nivel também continue assim e parabéns pela ótima linguagem utilizada!

  24. Felipe Carvalho 19 de Janeiro de 2014 at 19:44 - Reply

    suspeita-se que René Descartes foi vítima de arsênico!!!

  25. Rubia 19 de Janeiro de 2014 at 21:58 - Reply

    Que matéria bacana, amei!
    Equipe de parabéns, passarei a seguir agora rs

  26. Bahiense 21 de Janeiro de 2014 at 10:27 - Reply

    Por um acaso entrei nesse site, e me deparei com esta matéria interessantíssima! Está de parabéns! Para uma pessoa que não gosta de história de jeito algum, me surpreendi em ler a matéria por inteira!

  27. Michel Goulart 3 de Março de 2014 at 8:04 - Reply

    Do que você tá falando, mulher?

  28. Bruno Thomazini 16 de Março de 2014 at 17:37 - Reply

    Adorei as informações contidas nesse top 10 dos venenos, inclusive dos comentários igualmente interessantes. Quero agradecer pela forma como as informações estão colocadas aqui, pois as palavras denotam paixão em saber e repassar! 😀

  29. JOSE NILSON 14 de Abril de 2014 at 21:51 - Reply

    MUITO BOM, UMA ÓTIMA AULA DE CONHECIMENTO HISTÓRICO, PARABENS PELO
    DOCUMENTÁRIO

  30. marcelo 20 de Abril de 2014 at 8:39 - Reply

    Faltou falar da mamona e de outras plantas de onde pode se extrair ricina.
    Se não me engano, em um episódio de CSI, há uma tentativa de assassinato com ricina

  31. candida dolores antunes varela 25 de Maio de 2014 at 23:49 - Reply

    Esta postagem ja esta sendo investigada pela policia , por se tratar de um crime . Peço ao proprietario que colabore com a policia, fornecendo os dados para investigação e retire os comentarios . Obrigada!

  32. candida dolores antunes varela 26 de Maio de 2014 at 13:49 - Reply

    Peço novamente ao responsavel pelo site que retire os comentarios feitos no dia 2 de março por outra pessoa , utilizando o meu nome .Obrigada

  33. candida dolores antunes varela 26 de Maio de 2014 at 13:51 - Reply

    Favor entrar em contato comigo para esclarecer os fatos via email fornecido. Obrigada

  34. candida dolores antunes varela 26 de Maio de 2014 at 13:52 - Reply

    Otimo documentario

  35. Lu 10 de junho de 2014 at 22:56 - Reply

    Meu bisavô se matou com arsênico. Dizem que ele jogava e ficou muito individado…

  36. Lu 16 de junho de 2014 at 12:45 - Reply

    Meu Bisavô morreo quando tomou arsenico. Deve ter sufrido muito.

  37. João Pedro 24 de junho de 2014 at 23:42 - Reply

    Muito legal esse assunto de veneno. Eu soube pela minha filha que quem trata dos venenos é a farmacologia. Eu pensava que a farmacologia só tratava dos remédios da farmácia, mas também trata dos venenos. É por aí. Eu não tenho muito estudo, mas ela tem, é médica que eu fiz estudar em São Paulo. Ela entende disso porque ela era nova na profisão as vezes tinha mulher que tomava veneno de rato e ela curava e tinha criança que comia planta e ela curava também. Eu tive lavra de ouro na amazonia e lá também tem muitos venenos que os índios tiram das plantas e dos bichos. Tem um que eles jogam no rio e os peixes morrem, mas pode comer depois. Só vendo mesmo e eu vi. Um abraço e desculpe qualquer coisa.

  38. Alexia Aiko 11 de agosto de 2014 at 14:33 - Reply

    Algum desses venenos é comercializado, “livremente” no Brasil? Digo, é possível encontra-los (no caso das folhas) em lojas de ervas e/ou feiras?

  39. Maria Aparecida 26 de setembro de 2014 at 23:35 - Reply

    Muito bom todo conhecimento passado… E gostaria se pudesse me passar onde eu posso conseguir a planta Beladona..

  40. Der 5 de outubro de 2014 at 12:16 - Reply

    Que tipo de ervas ou medicamentos legalmente há a venda e que são letais
    Pois estou curioso pois deve haver muitos casos em que devem ser empregues e nem ninguém se deve aperceber que são letais ou venham a ser

  41. Tomas 26 de outubro de 2014 at 2:19 - Reply

    Quem esta atrás de compra veneno sempre quer matar alguém!

  42. Stalin 7 de dezembro de 2014 at 23:43 - Reply

    E o anthrax

  43. tiago 8 de Janeiro de 2015 at 3:05 - Reply

    Matéria muito bem feita uma bela aula de história

  44. Milene 21 de junho de 2015 at 21:15 - Reply

    Eu tenho pavor só de pensar em algo assim. Vi um gato uma vez morrendo envenenado, tentei salvar e não consegui. Acho que foi até hoje a pior cena que já vi na vida. Minha avó vive fazendo chá de umas plantas quando fico doente, eu faço de conta que tomo e jogo tudo pela janela no jardim, ah tadinha sei que tem boas intenções mas eu tenho medo rsrsrsrs

  45. CLAUDIA SILVA 23 de junho de 2015 at 8:54 - Reply

    gostaria de saber sobre as sementes da mamona e quantas sementes pode matar um adulto mexo com a extração de oleo da mamona e queria me informar sobre a ricina contida na semente

  46. Marcia 11 de agosto de 2015 at 16:43 - Reply

    Boa tarde,

    um médico me disse que o arroz branco tanto quanto o arroz integral é lavado com uma substancia que tem ARSÊNICO.
    Me disse p/ deixar de comer arroz.

  47. Marcia 11 de agosto de 2015 at 16:48 - Reply

    este médico é um Nutrólogo.

  48. lucilia 11 de agosto de 2015 at 17:56 - Reply
  49. Walter Ramos Momm 2 de novembro de 2015 at 17:32 - Reply

    Excelentes conhecimentos. Apreciaria saber as obras científicas que fundamentaram as exposições, ou, se são fruto de autodidatismo, vez que me esclareceram muito meu arquivo sobre o uso de produtos químicos, a fitoterapia e suas consequências. Grato pela informações Prof. Goulart

  50. Débora 20 de Fevereiro de 2016 at 6:25 - Reply

    Excelente matéria! Parabéns!

Leave A Comment