Dinâmicas de leitura para sala de aula

Home » Livros » Dinâmicas de leitura para sala de aula

O livro Dinâmicas de leitura para sala de aula, de Mary Rangel, apresenta técnicas para estimular a leitura, envolvendo os alunos em atividades didáticas, do Ensino Fundamento II ao Ensino Médio.

Dinâmicas de leitura para sala de aula

>> COMPRE NA LIVRARIA SARAIVA

A estrutura do livro

O livro foi lançado pela Editora Vozes, em 2001. Contém 69 páginas, divididas em 37 dinâmicas de leitura.

Frases marcantes

– “Nada –  equipamento algum – substitui a leitura. Mesmo numa época em que proliferam os recursos audiovisuais […] em que a informática se impõe com todo os seu poder econômico e processual.” (p. 9).

– “A leitura nem sempre é um ato agradável, nem sempre é um prazer. […] a obrigação de ter prazer com a leitura é […] uma das tantas idealizações que orientam o nosso comportamento” (p. 10).

Veredito: bom ou não?

O livro é simples, mas bem objetivo naquilo que propõe. A autora explica um fato que virou ‘taboo’ nos meios acadêmicos atuais: o medo do tradicional, o medo do tecnicismo faz com que algumas pessoas observem estas técnicas com um certo receio.

Acredito que a autora não precisava explicar a diferença entre técnica e tecnicismo. Professores bem intencionados e com compromisso verdadeiro de contribuir com o aprendizado dos seus alunos farão tranquilamente esta distinção. O mesmo não se aplica àqueles que concebem a escola meramente do ponto de vista político-ideológico.

As 37 técnicas apresentadas são bem diversificadas, de modo que pode ser utilizado por vários meses, até anos com turmas de diferentes ciclos educacionais. Naturalmente, algumas técnicas parecem mais interessantes do que outras, mas aí já é questão de gosto pessoal.

Como professor adepto da tradição de usar diferentes metodologias no aprendizado dos seus alunos, o livro é mais do que interessante, é altamente recomendado.

By | 2017-08-07T14:14:56+00:00 28 de junho de 2017|Categories: Livros|Tags: , , |0 Comments

About the Author:

Professor, historiador e blogueiro, já trabalhei em algumas das maiores escolas públicas e particulares de Santa Catarina. Comecei a lecionar em 2001, sempre preocupado com um ensino caracterizado pela criatividade e inserção de novas tecnologias e metodologias variadas em sala de aula.

Leave A Comment