Home/Curiosidades/10 curiosidades históricas do MR-8

10 curiosidades históricas do MR-8

setembro 4th, 2012|Curiosidades|13 Comments


No dia 04 de setembro, lembramos do sequestro do embaixador americano no Brasil, Charles Burke Elbrick, por militantes do MR-8. Este fato direciona nossa atenção para a história deste movimento, que teve uma atuação agressiva no período da ditadura militar brasileira. Assim, conheça 10 curiosidades sobre o MR-8.

Esta lista foi extraída e adaptada da Wikipédia. Para ter um conhecimento maior sobre o período e dos movimentos de contestação que surgiram neste contexto, leia o artigo 10 músicas de protesto à Ditadura Militar e também 10 Torturas da Ditadura Militar.

Integrantes do MR-8

– MR-8 significa Movimento Revolucionário 8 de Outubro, uma organização política que participou da luta armada contra a ditadura militar brasileira e deseja a instalação de um governo socialista no país. O movimento surgiu em 1964 no meio universitário da cidade de Niterói, no Rio de Janeiro.

– Inicialmente, o movimento tinha o nome de Dissidência do Rio de Janeiro (DI-RJ). Mais tarde, foi rebatizado em memória à data da captura de Ernesto Che Guevara, na Bolívia, em 8 de outubro de 1967. O movimento teve várias atuações como guerrilha urbana.

– O MR-8 se tornou conhecido nacional e internacionalmente devido ao sequestro do embaixador norte-americano no Brasil, Charles Burke Elbrick,  no dia 04 de setembro de 1969, realizado em conjunto com a Aliança Libertadora Nacional (ALN), de São Paulo.

Fernando Gabeira, também militante, relatou o sequestro no livro “O que é isso, companheiro“, depois transformado em filme. O movimento conseguiu negociar a liberdade do embaixador em troca de 15 prisioneiros políticos, que embarcaram no avião Hércules 56 para o México, no dia 06 de setembro.

– Através do sequestro, o movimento também conseguiu chamar a atenção internacional para o governo repressor e autoritário que ocorria no Brasil. No entanto, o preço a pagar foi caro. Muitos integrantes do grupo foram duramente perseguidos e reprimidos, resultando na morte e prisão de muitos militantes.

Foto de Iara Iavelberg

– No MR-8 militava Iara Iavelberg, então companheira do ex-capitão Carlos Lamarca. A partir de 1971, o movimento passou a contar com a militância de Lamarca. Em agosto daquele ano, Iara foi encontrada morta em Salvador. Em setembro, Lamarca foi morto, no interior da Bahia.

– Com a morte de Lamarca, a maioria dos militantes se retirou para o Chile em 1972, sendo o grupo reestruturado posteriormente com outras orientações.A preferência por ações armadas deu lugar à atuação política, e o MR-8 foi abrigado no MDB, tendo Orestes Quercia como principal liderança.

– Além de Carlos Lamarca, Iara Iavelberg e Fernando Gabeira, também militaram no MR-8 Franklin Martins, Cid Benjamin, Cláudio Torres da Silva, Vera Silvia Magalhães, César Benjamin, Stuart Angel Jones, Daniel Aarão Reis Filho, Miguel Ferreira da Costa, entre outros.

– O MR-8 continua atuando até os dias de hoje, junto a diversas organizações políticas, como corrente no PMDB, sindicais e estudantis, tendo seus militantes participado de diversas diretorias da UNE. O seu braço juvenil é a Juventude Revolucionária Oito de Outubro (JR-8).

– Atualmente, o movimento organiza-se como o Partido Pátria Livre (PPL), fundado em 21 abril de 2009. O partido defende o socialismo científico. Seu símbolo é uma bandeira verde e amarela com uma estrela vermelha e a inscrição “Pátria Livre” e seu código eleitoral é o 54.

13 Comments

  1. klaus do iate 6 de setembro de 2012 at 17:30 - Reply

    Iara era muito gata, hein? E Gabeira o homossexual mais macho de todos os tempos! Um cara realmente admirável. Porem votou a favor do aposentado contribuir para aposentadoria. E Orestes Quercia ser do MR8 , incrivel! Assim como Dilma e Jose Serra que tb foram guerrilehiros antiditadura, mas hoje rezam direitinho pela carilha neoliberal. Esta fenomeno ” somos os mesmos e fazemos como nosssos pais” é um fenomeno interessante que foi estudado pelo historiador A Toynbee entrew outras coisas.

  2. klaus do iate 6 de setembro de 2012 at 17:32 - Reply

    Como em toda guerra ( no caso guerras civis são especialmente brutais), nao havia santos. A guerrilha do Araguaia esquartejava camponeses que colaboravam com o governo

  3. sidnei 18 de junho de 2013 at 18:40 - Reply

    Durante este tempo da ditadura militar o MR8 foi importante no combate as forças armadas do governo, mas, pagou um preço muito alto tendo varios militantes perseguidos e mortos, foi um ato de coragem sabendo-se que o sistema não ia deixar barato.

    Sidnei Oliveira

  4. José Roberto da Silva 20 de agosto de 2013 at 16:18 - Reply

    Estive nos MR8 entre 73 e 75. Fui para Faculdade em 75. Em 76 liquidaram nossos líderes em S. Helena-PR. Não entendo nosso direcionamento após. Quercia? Partido Político? PMDB? Pisaram em nossa história?.

  5. antonio augusto matos barbosa 19 de outubro de 2013 at 20:01 - Reply

    Quero fazer parte desse partido

  6. Horacio Andersen 26 de Abril de 2014 at 15:43 - Reply

    fui militante do MR-8 com a nossa luta hoje temo a ( democracia)sem respeito, foi tanta luta nunca foi valorizada a corda Brasil…..

  7. Reinaldo 28 de Abril de 2014 at 13:12 - Reply

    O MR8 foi criado basicamente por estudantes de Niterói. Fez várias ações importantes no combate ao regime ditatorial, sofrendo morte e prisões de seus membros. Em 1969 o MR8 estava praticamente acabado com todos presos ou mortos. O sequestro do embaixador americano não foi realizado por eles, mas seu nome foi usado numa estratégia de confundir os militares em suas investigações. Claro que suas lideranças mantinham contato com outras organizações e apesar de não pertencerem a um mesmo grupo de guerrilha, estavam todos com um mesmo objetivo: derrubar aquele regime sanguinário, assassino e opressor.
    Após a prisão de todos os membros do MR8, alguns sairam para o exilio na troca por embaixadores sequestrados, como no caso do embaixador suiço trocado por 70 presos. Após chegarem ao Chile alguns ficaram por lá, outros foram para Cuba, Argelia, França, Suécia.
    A partir daí o MR8 que mencionam no texto não tem nada de identidade com sua formação original. Não existe nenhuma ligação com o Movimento de Guerrila, a não ser o nome. Esse grupo de jovens guerrilheiros que fundaram o MR8 em NIterói nunca entraram pra MDB. Lamarca e Gabeira nunca pertenceram ao MR8 também. Alguns membros do MR8 que continuaram suas lutas em outras organizações que encontravam-se Lamarca, Gabeira, Franklin Martins entre outros. Mas eles nunca foram do MR8.

  8. Rafael Lopea 8 de novembro de 2015 at 21:57 - Reply

    Gabeira nao teve importancia alguma no sequestro. Franklin Martins idealizou e a ação foi comandada em sua maior parte pela ALN de Carlos Mariguella. Toledo foi um dos arquitetos da operação, seu nome era Joaquim Camara Ferreira, jornalista e segundo no comando da organizAção. Ladislau Dowbor sequestrou o embaixador. Gabeira participou apenas como auxiliar, nao estava na ação, mas contou um monte de mentira naquele livro pessimo que escreveu.
    Agora, ai acima alguem disse que Serra foi guerrilheiro. Mentira! Nunca foi merda nenhuma, era presidente da Une quando ocorreu o golpe e fugiu pro Chile. Dizem até que la ficou sendo financiado pela fundaçao Ford, recebendo grana dos Eua, o que podemos perfeitamente trazer aos fias de hoje, ja que é um safado, corrupto, entreguista e seu maior foco é entregar a Petrobras aos Eua.
    Dilma teve papel muito secundario também na Var-Palmares.
    Foi presa, brutalmente torturada, mas nunca participou de ações maiores. Sempre base de apoio.
    Quércia é só um merda de direita que se aproveitou do governo dele pra enriquecer ilicitamente. Nada tem a ver com o movimento de eaquerda e luta armada.

  9. Milton Cruz Lopes 1 de agosto de 2017 at 19:18 - Reply

    O Sr.Rafael Lopea…..está semi- correto…em suas afirmações
    O Sr. Orestes Quercia (cara de cavalo)…como era conhecido…só se beneficiou….bem como o Franklin Martins….A Dilma….nunca participou de nada em favor do Brasi,,,, ela (dilma) fazia assaltos juntamente com seu marido para beneficio próprio.
    O Sr. José Serra evadiu-se para o Chile…com todas os beneficios da fundação Ford…..
    O idealizador do sequestro foi Carlos Marrguella….mas todo plano e logistica…foi de Toledo…uma das pessoas mais inteligente da época….estive 3 anos no vale do ribeira…..vivenciei esta parte de nossa história…..HOJE TODOS QUE SE DIZEM eX-GUERRILHEIROS SÃO SOMENTES OPORTUNISTAS …POIS APÓS ESSA ÉPOCA MUITOS…SE AFASTARAM …E DERAM ESPAÇOS A ESSES …..ZÉ DIRCEUS…(pedro caroço)….ZÉ GENOINOS…..DA VIDA…..GRATO …Rafael por começarmos a elucidar nossa história….

  10. Mauricio 27 de Janeiro de 2018 at 12:55 - Reply

    Nenhuma linha a respeito das atrocidades cometidas pelos assassinos desse pseudo movimento revolucionário. Deve ser dada a palavra ao outro lado.

  11. Mauricio 27 de Janeiro de 2018 at 13:05 - Reply

    Grupelhos assassinos que somente nos legaram bandidos como Dilma, serra, Dirceu, genuíno, Gabeira, Martins, dentre tantos outros. A questão: o que deixaram de bom???…NADA, absolutamente NADA.

  12. Frederico 15 de Abril de 2018 at 12:42 - Reply

    Lendo os comentários deste post dá para perceber alguns sintomas dos problemas da conjuntura atual do Brasil:

    Lá em 2012, quando este texto foi publicado e o Brasil estava passando por uma fase de crescimento e desenvolvimento econômico-social, apenas aqueles que realmente se interessam pela História e estão mais conscientes do mal que foi o Regime Militar, se manifestavam a respeito deste assunto. A grande maioria da sociedade se quer sabe o que foi isso.
    Porém, conforme foram passando os anos e o país foi entrando em uma crise que, entre outros problemas, leva ao crescimento do fascismo, comentários pró-ditadura começam a aparecer neste post.

Leave A Comment