15 fotos históricas marcantes do séc. XX

Home » Curiosidades » 15 fotos históricas marcantes do séc. XX

Diz o dito popular que uma imagem vale mais que mil palavras; em determinadas ocasiões valem bem mais. Às vezes, uma simples fotografia pode mudar o mundo, fazer tremer a toda uma sociedade. A seguir as fotos mais marcantes do século XX e, quicá, da história.

Estas fotos foram extraídas e adaptadas da Revista Bula e Foto na História.

1. Beatles na Abbey Road

Foto dos Beatles na Abbey Road

Esta foto foi capturada em 1969, por Iain Macmillan. A fotografia foi tirada do lado de fora dos estúdios Abbey Road, em Londres. Foram feitas seis fotos. Reza a lenda que o fotógrafo só teve dez minutos para clicar os músicos atravessando a faixa de pedestres da famosa rua londrina. Lennon teria dito: “Vamos tirar logo essa foto e sair daqui, deveríamos estar gravando o disco e não posando pra fotos idiotas”. McCartney aparece de pés descalços na fotografia, fato que alimentou a lenda de que ele estaria morto, vítima de um acidente de carro três anos antes.

2. Einstein mostrando a língua

Foto-Marcante-Einstei-Lingua

Esta foto foi capturada em 1951, por Arthur Sasse. Einstein acabara de ser homenageado por seu aniversário de 72 anos. Diante da perseguição dos fotógrafos e repórteres que pediam que fizesse uma pose, mostrou a língua para demonstrar seu descontentamento com o assédio. Embora essa versão tenha sido confirmada pelo fotógrafo, existem outras teorias e hipóteses menos críveis, por exemplo, um suposto protesto antibomba atômica.

3. A Menina Afegã

Foto-Marcante-Menina-Afega

Esta foto foi capturada em 1989, por Steve McCurry. Sharbat Gula tinha 12 anos quando foi fotografada durante uma reportagem da “National Geographic” sobre a ocupação soviética no Afeganistão. Se tornou uma das fotografias mais conhecidas do mundo. Em 2002, o fotógrafo Steve McCurry, autor da fotografia, reencontrou Gula, então com 25 anos, numa região remota do Afeganistão. Ela não tinha a menor ideia do impacto que sua foto causou na civilização ocidental.

6. Massacre na Praça da Paz Celestial

Foto-Marcante-Massacre-Paz-Celestial

Esta foto foi capturada em 1989, por Jeff Widener. A imagem mais famosa da revolta estudantil chinesa de 1989. Um jovem solitário e desarmado invade a Praça da Paz Celestial e anonimamente faz parar uma fileira de tanques de guerra. Sua identidade e seu paradeiro são desconhecidos até hoje. Em 2000, o rebelde desconhecido foi eleito pela revista “Time” como uma das pessoas mais influentes do século 20.

4. Beijo na Times Square

Foto-Marcante-Beijo-Times-Square

Esta foto foi capturada em 1945, por Alfred Eisenstaedt. Fotografia imortalizada pela revista “Life”. Durante o anúncio do fim da guerra contra o Japão, em 14 de agosto de 1945, o fotógrafo Alfred Eisenstaedt registrou um marinheiro beijando uma jovem mulher de vestido branco. A mulher foi identificada mais tarde, na década de 1970, como Edith Shain. A identidade do marinheiro permanece desconhecida e controversa. Mas está é apenas uma das versões.

5. Che Guevara – Guerrilheiro

Foto-Marcante-Che-Guevara

Esta foto foi capturada em 1960, por Alberto Korda. Che Guevara participava de um memorial às vítimas de uma explosão de barco que matara 136 pessoas, quando foi fotografado por Alberto Korda, em 5 de março de 1960. Embora a autoria seja de Korda, a foto foi imortalizada pelo artista irlandês, Jim Fitzpatrick, que criou uma estampa em monotipia baseada na foto e a colocou em domínio público

7. Phan Thi Kim Phúc

Foto-Marcante-Massacre-Vietna

Esta foto foi capturada em 1972, por Nick Ut. Ganhadora do Prêmio Pulitzer em 1973 e a mais famosa fotografia de guerra de todos os tempos. Kim Phuc (a garotinha nua) corre ao longo de uma estrada perto de Trang Bang, no sul do Vietnã, após um ataque aéreo com napalm. Para sobreviver, Kim arrancou a roupa em chamas do corpo.

8. Execução de Vietcong

Foto-Marcante-Execucao-Vietcong

Esta foto foi capturada em 1968, por Eddie Adams. Ganhadora do prêmio Pulitzer, a fotografia mostra Nguyen Ngoc Loan, chefe da polícia sul-vietnamita, disparando sua pistola contra a cabeça de Nguyen Van Lem, oficial Vietcong, em Saigon. Embora chocante, a fotografia não conta toda a história. O homem assassinado havia matado uma família.

9. Monge em Chamas

Foto-Marcante-Monge-Chamas

Esta foto foi capturada em 1963, por Malcolm Browne. Em 11 de Junho de 1963 durante uma manifestação na cidade de Saigon, Vietnã, contra a política religiosa do governo, o monge budista vietnamita Thich Quang Duc ateou fogo em seu próprio corpo em um processo de autoimolação. Thich Quang Duc virou um mártir da resistência à guerra na Ásia.

10. A Mãe Migrante

Foto de Florence Thompson

Esta foto foi capturada em 1936, por Dorothea Lange. Um ícone da Grande De­pressão e uma das fotos mais famosas dos Estados Unidos. Florence Owens Thompson, 32 anos, desolada por não ter comida para alimentar os filhos. Jor­nalistas americanos passaram décadas tentando localizar a mãe e seus sete filhos. No final dos anos 1970 ela foi encontrada, não prosperara muito. Vivia em um trailer.

11. Agonia de Oymara Sanchez

Foto da agonia de Oymara Sanchez

Esta foto foi capturada em 1985, por Frank Fournier. Omayra Sanchez foi uma criança vítima de uma calamidade iniciada com a erupção do vulcão Nevado del Ruiz em 1985, ela ficou presa por três dias entre lodo, entulhos de sua própria casa e os corpos de seus pais. Para salvá-la alegaram que seria necessário amputar-lhe as pernas, mas faltavam médicos experientes para isso. Omayra resistiu o quanto pode, aguentou firme, até sua morte. Sua agonia, foi passada na TV em tempo real, o tempo todo.

12. Abutre Esperando Criança

Foto-Marcante-Abutre-Crianca

Esta foto foi capturada em 1993, por Kevin Carter. A figura esquelética de um bebê, totalmente desnutrido, recostando-se sobre a terra, esgotado pela fome e a ponto de morrer, enquanto num segundo plano, um abutre espreita e espera o momento preciso da morte do bebê. Kevin Carter achou que não devia interferir, e a opinião pública mundial que deu o bebê como morto, o criticou duramente. Carter acabou vencendo o prêmio Pulitzer com esta imagem que o perseguiu e o levou ao suicídio aos 33 anos.

13. Almoço nas Alturas

Foto-Marcante-Almoço-Alturas

Esta foto foi capturada em 1932, por Charles C. Ebbets, e mostra o 69.º andar do edifício do Rockfeller Center, em construção.

14. Bandeira em Iwo Jima

Foto-Marcante-Bandeira-Iwo-Jima

Esta foto foi capturada em 1945, por Joe Rosenthal. Militares do 28º regimento erguem bandeira norte-americana no alto do Monte Suribachi, na ilha japonesa de Iwo Jim.O nome de Iwo Jima ficou famoso em 1945, após a sangrenta batalha entre os exércitos japonês e americano durante a Segunda Guerra Mundial (1939-45). Apesar de parecer que tinham 5 soldados na foto, são 6, sendo que o último ficou numa posição que sequer deu para aparecer.

15. Desastre de Hindenburg

Foto-Marcante-Desastre-Hidenburg

Esta foto foi capturada em 1937, por Murray Becker. O LZ 129 Hindenburg, ou simplesmente Hindenburg, foi um dirigível construído pela Luftschiffbau-Zeppelin GmbH, na Alemanha. Conhecido como Zeppelin, o dirigível, com 245 metros de comprimento e sustentado no ar por 200 mil metros cúbicos de hidrogénio, o maior dirigível da história até 1937, saiu de Hamburgo e cruzou o Atlântico a 110 km/h. Durante as manobras de pouso, um incêndio tomou conta da aeronave e o saldo foi de 13 passageiros e 22 tripulantes mortos e um técnico em solo, no total de 36 pessoas.

By | 2015-01-24T18:06:53+00:00 5 de Janeiro de 2015|Categories: Curiosidades|Tags: , , , |4 Comments

About the Author:

Professor, historiador e blogueiro, já trabalhei em algumas das maiores escolas públicas e particulares de Santa Catarina. Comecei a lecionar em 2001, sempre preocupado com um ensino caracterizado pela criatividade e inserção de novas tecnologias e metodologias variadas em sala de aula.

4 Comments

  1. Klaus do Iate 23 de Janeiro de 2015 at 9:36

    O que adiantaram monge se imolando, chinês parando coluna de tanques, primavera de Praga? Guerra do Vietnam só parou com esgotamento dos EUA. China atual tem o pior do capitalismo e do comunismo. Praga só foi libertada quando União Sovietica decretou falência.

  2. Michel Goulart 24 de Janeiro de 2015 at 15:16

    A História não muda rápido, há uma conjuntura a ser respeitada. Além disso, a atitude emblemática vai além do momento histórico em questão.

  3. Kleberson Valadares 12 de Março de 2015 at 18:02

    Sharbat Gula, A Menina Afegã é uma foto impressionante: um olhar de mexer c a gente..

    Acho q Kevin Carter deveria ter ajudado akela criança: o fato de ter se suicidado mexeu com seu psicológico..se tivesse ajudado a crianã quem sabe taria vivo ou seu merito teria sido maior

  4. Jefferson 31 de Março de 2015 at 21:33

    João Silva, um fotojornalista português que mora na África do Sul e que acompanhou Carter no Sudão, deu uma versão diferente para os acontecimentos em uma entrevista com o jornalista e escritor japonês Akio Fujiwara, que depois publicou o livro The Boy who Became a Postcard (em português: O Menino que se Tornou um Cartão-Postal; em japonês: ??? ? ? ? ? ??- – Ehagaki ni sareta shonen).[6]

    De acordo com Silva, Carter e ele viajaram ao Sudão com as Nações Unidas durante a Operação Lifeline Sudan e chegaram ao sudeste do país (atual Sudão do Sul) em 11 de março de 1993. Os oficiais da ONU lhes disseram que iriam parar por 30 minutos (o tempo necessário para distribuir alimentos), de modo que os dois aproveitaram para olhar ao redor e tirar fotos. A ONU começou a distribuir milho e as mulheres da aldeia saíram de suas cabanas de madeira para chegar ao avião. Silva foi à procura de guerrilheiros, enquanto Carter saiu de não mais do que algumas dezenas de metros de perto da aeronave.[7] [8]

    Ainda de acordo com Silva, Carter estava muito chocado, pois era a primeira vez que ele tinha visto uma situação de fome extrema e que por isso tirou muitas fotografias das crianças famintas no local. Silva também começou a tirar fotos das crianças no chão, como se estivessem chorando, que não foram publicadas. Os pais das crianças estavam ocupados pegando a comida do avião da ONU, de modo que deixaram seus filhos sozinhos por pouco tempo, enquanto recolhiam os alimentos doados. Esta era a situação do menino registrado na foto de Carter. Um abutre então pousou atrás do garoto. Para ter os dois em foco, Carter se aproximou da cena muito lentamente para não assustar a ave e tirou uma foto a aproximadamente 10 metros de distância. Ele então tirou mais algumas fotos antes de espantar o pássaro.[7] [8]

    Dois fotógrafos espanhóis que estavam na mesma área naquela época, José María Luis Arenzana e Luis Davilla, e que não conheciam a fotografia de Kevin Carter, também tiraram uma foto em situação similar.[9]

Leave A Comment