Home/Curiosidades/20 fatos sobre a morte de Jesus C. na cruz

20 fatos sobre a morte de Jesus C. na cruz

dezembro 4th, 2012|Curiosidades|75 Comments


Símbolo máximo do cristianismo, a cruz é associada a Jesus Cristo e vista em igrejas e altares. Nesta postagem, vamos apresentar 20 fatos sobre a morte de Jesus Cristo na cruz, sob um ponto de vista menos religioso, e mais científico. Você vai saber como a cruz era utilizada na antiguidade como método de execução. Além disso, vai conhecer o que ocorreu com o corpo de Jesus durante o processo de crucificação.

Imagem de cruz romana

– A crucificação foi um método de execução cruel utilizado na Antiguidade e comum tanto em Roma quanto em Cartago. Abolido no século IV, por Constantino, consistia em torturar o condenado e obrigá-lo a levar até o local do suplício a barra horizontal da cruz, onde já se encontrava a parte vertical cravada no chão.

– Uma vez posto na cruz, de braços abertos, o condenado era amarrado e pregado na madeira pelos pulsos e pelos pés e morria, depois de horas de exaustão. A morte ocorria por parada cardíaca ou asfixia, pois a cabeça pendida sobre o peito dificultava a respiração.

– Acredita-se que a crucificação foi criada na Pérsia, sendo trazido no tempo de Alexandre para o Ocidente, sendo então copiado dos cartagineses pelos romanos. Neste ato combinavam-se os elementos de vergonha e tortura, e por isso o processo de crucificação era olhado com profundo horror.

– O castigo da crucificação começava com flagelação, depois do criminoso ter sido despojado de suas vestes. Na ponta do açoite, os soldados fixavam pregos, pedaços de ossos, e coisas semelhantes, podendo a tortura do açoitamento ser tão forte que às vezes o flagelado morria em consequência do açoite.

– Para abreviar a morte, os torturadores às vezes fraturavam as pernas do condenado, removendo totalmente sua capacidade de sustentação. No entanto, era mais comum a colocação de “bancos” no crucifixo, o que fazia com que a vítima vivesse por mais tempo. Nos momentos finais, falar ou gritar exigia um enorme esforço.

Jesus Cristo na cruz

– A crucificação é geralmente associada à Jesus Cristo que, segundo as escrituras, teria sido morto desta forma. Considerando o que é narrado nos Evangelhos, alguns pesquisadores, como Jim Bishop, analisaram cientificamente como foi o sofrimento de Jesus, desde de sua captura, até a sua morte.

– De acordo com os Evangelhos, no jardim do Getsêmani, Jesus Cristo suou gotas de sangue. Segundo a medicina, sob um grande stress emocional, vasos capilares nas glândulas sudoríparas (responsáveis pela transpiração) podem partir, misturando sangue com suor. Este fenômeno raro é chamado de hematidrose.

– Após ser levado à presença de Caifás e, posteriormente, de Pilatos, Jesus Cristo foi condenado. Em seguida, foi levado para ser torturado e flagelado. O açoite usado na flagelação era descido com toda a força vez após outra nos ombros, costas e pernas do condenado.

– No primeiro contato, o açoite cortava apenas a pele. Então os golpes continuavam, cortavam mais profundamente o tecido subcutâneo, produzindo primeiramente um gotejamento de sangue dos vasos capilares e veias da pele e finalmente jorros de sangue arterial das veias dos músculos.

– Além da tortura, Jesus era motivo de chacota, pois era denominado rei dos judeus. Os soldados romanos, ironicamente, vestiram um manto sobre os ombros de Jesus e colocaram um bastão em suas mãos como um cetro real. Em sua cabeça foi depositada uma coroa de espinhos.

Coroa de Espinhos

– Os espinhos utilizados na coroa eram agudos, longos e curvos. Uma vez cravados na cabeça de Jesus, os espinhos atingiram ramos de nervos que provocam dores terríveis quando são irritados. É o caso do nervo trigêmeo, na parte frontal do crânio, e do grande ramo occipital, na parte de trás.

– Cansados da brincadeira, os romanos arrancaram a túnica bruscamente.  O manto já tinha aderido às costas em carne viva junto aos coágulos de sangue e soro das feridas, e a sua retirada causava intensa dor. As feridas começaram a sangrar novamente.

– Após o suplício dessa coroação, amarraram nos ombros de Jesus a parte horizontal de sua cruz (cerca de 22 quilos) e penduraram em seu pescoço uma placa com o nome e o crime cometido pelo crucificado, em latim, INRI – Jesus de Nazaré, Rei dos Judeus.

– A parte vertical da cruz ficava esperando pelo condenado. Jesus teve que caminhar um pouco mais de meio quilômetro (entre 600 a 650 metros) para chegar ao lugar do suplício, conhecido como Golgotha, “lugar da caveira”. Hoje se chama, pela tradução latina, calvário.

– Antes de começar o suplício da crucificação, era costume dar uma bebida narcótica (vinho com mirra e incenso) aos condenados, com o fim de diminuir um pouco suas dores. Segundo o Evangelho, quando apresentaram essa bebida a Jesus, ele não quis bebê-la.

Cravos utilizados na crucificação

– Com os braços estendidos, mas não tensos, os pulsos eram cravados na cruz. Desta forma, os pregos de aproximadamente 12,5 centímetros eram provavelmente postos entre o rádio e os metacarpianos, ou entre as duas fileiras de ossos carpianos. Estes locais conseguiam sustentar o peso do corpo.

– Uma vez com o prego nos pulsos, a parte horizontal da cruz foi erguida e encaixada na parte vertical. Em seguida, colocaram o pé esquerdo sobre o direito, e deixando-os totalmente estendidos, atravessaram o prego, cravando-lhes na madeira e com os joelhos flexionados. A crucificação estava completa.

– Assim que Jesus pendia lentamente para respirar e colocava peso nos punhos, uma dor alucinante era sentida nas mãos, subia pelos braços e explodia no cérebro, uma vez que os pregos nos punhos pressionavam os nervos médios desse membro.

– O mesmo ocorria ao sustentar o peso do corpo nos pés. Após horas de sofrimento, os músculos quase totalmente paralisados traziam-lhe uma parcial asfixia e fortes dores vindas de suas costas quando estas eram esfregadas contra a madeira áspera.

– Segundo a medicina, Jesus pode ter morrido devido a perda de sangue no corpo (choque hipolovêmico) por causa das várias lesões. A perda de sangue levou a uma diminuição ou ausência de oxigênio no cérebro (hipoxia-anoxia) e subsequente insuficiência cardíaca e respiratória.

75 Comments

  1. Ana Paula 4 de dezembro de 2012 at 16:07 - Reply

    O símbolo máximo do cristianismo não é a cruz, o símbolo máximo do cristianismo é o fato de Jesus Cristo ressuscitar!

  2. Klaus do Iate 4 de dezembro de 2012 at 23:45 - Reply

    A crucificacao é mais antiga que persas, os assirios crucificavam.
    Os pregos eram cravados nos membros superiores onde o TEXTO fala, nao onde a FOTO mostra. Pregos no meio da palma nao sustentariam o corpo. A flagelaçao antes da crucificacao NAO era a regra a ideia era que sofrimento durasse. Jesus foi flagelado antes porque Pilatus achava que “somente” flagelando já satisfaria asede de sangue da turba concentrada no patio da fortaleza Antonia (talvez umas 50 pessoas apenas, todas pagas pelo sinedrio (sahedrin)., o tribunal religioso judeu de Jerusalem. O sinedrio e Pilatus se odiavam, SEGUNDO evangelhos e outras fontes.

    • Michel Goulart 5 de dezembro de 2012 at 4:51 - Reply

      Pois é, mas a foto não faz jus ao texto: Com os braços estendidos, mas não tensos, os pulsos eram cravados na cruz. Desta forma, os pregos de aproximadamente 12,5 centímetros eram provavelmente postos entre o rádio e os metacarpianos, ou entre as duas fileiras de ossos carpianos. Estes locais conseguiam sustentar o peso do corpo.

      Outra versão diz que o cravo foi pregado na mão, mas havia uma corda para sustentar o corpo.

  3. Klaus do Iate 4 de dezembro de 2012 at 23:47 - Reply

    A ideia da crucificacao ser adotada pelos romanos tem relacao com as crenças romanas. Achava-se que apos morte, alma do morto continuava a viver na terra,preferivelmente em tumulo situado nos arredores da casa, invisivelmente, preocupado com seus descendentes, capazes de protege-los ou prejudica-los, porque sentia fome no pos-morte.

  4. Klaus do Iate 4 de dezembro de 2012 at 23:51 - Reply

    A um criminoso nao bastava ter sua vida arrancada, sua memoria deveria ser deletada , e seu corpo desintegrado, para nao permitir culto familiar.
    Para e executar dar sumiço no cadaver havia 3 metodos adotados pelos romanos:1Dar para feras 2 Queimar vivo até cinzas! 3Crucificar (aqui o cadaver ficava pregado até cair de podre quenado caes e aves se fartariam.

    • Michel Goulart 5 de dezembro de 2012 at 4:52 - Reply

      Para antigas sociedades agrícolas, a crucificação ocorria de forma a não deixar o condenado encostar seu corpo ou sangue na terra, de forma a não macular a deusa-mãe ou a deusa da terra.

  5. Klaus do Iate 4 de dezembro de 2012 at 23:56 - Reply

    A historia contada nos evangelhos portanto revela varias irregularidades.1) Julgamento noturno pelo sinedrio na vespera da Pascoa 2) O corpo de Jesus jamais seria despregado! Nem discretamente, ele nao era um criminoso tao anonimo depois do jogo de empurra entre sinedrio, Pilatus e Herodes II, mesmo tendo Jose de Arimateia sido um membro do senado, rico, mas amigo de Jesus. Mesmo com a pressa de todos para curtir a Pessach, 3) Pascoa original judaica. O sumiço do corpo dentro do tumulo do ricaço tb deixa espaço para muita hipotese alem da movida pela fé.

  6. Klaus do Iate 5 de dezembro de 2012 at 14:26 - Reply

    O imperio bizantino, tao cristao, crucificava e empalava ao mesmo tempo (!) o prisioneiro bulgaro que deitassem a mao, no governo de Basilio II, o bulgaroktonos (coveiro de bulgaros).

  7. Klaus do Iate 5 de dezembro de 2012 at 14:40 - Reply

    Apesar da proibicao de Cosntatinus, o imperador bizantino (portanto cristao) Basilio II mandou empalar e crucificar (ao mesmo tempo a mesma pessoa) os prisioneiros bulgaros que fez. Passou a ser conhecido como bulgaroktonos (coveiro de bulgaros).

  8. Klaus do Iate 6 de dezembro de 2012 at 23:35 - Reply

    Na pratica, o senado era o orgao maximo em Cartago. Composto, sobretudo pelos comerciantes mais ricos, o Senado era bem conscio de seu poder. Os generais cartagineses que fossem julgados incompetentes eram crucificados. Curiosamente, se fossem competentes demais, se tornavam muito populares e Senado os via como ameaça. Davam um jeito para acusa-los de algo e também os crucificava. Esta coisa só foi mudar com a terrivel ameaça romana e ascenção dos competentes (e ambiciosos) generais da familia Barca.

  9. Gabriel 12 de dezembro de 2012 at 9:02 - Reply

    Parabéns, excelente matéria.

  10. Wendel Leal 14 de março de 2013 at 16:15 - Reply

    Gostei da matéria. Muito informativa.

  11. renato vent 1 de maio de 2013 at 20:44 - Reply

    É verdade que nas pontas de cada cravo existia um veneno forte que era extraido de uma planta que no contato com o corpo dava dores de cabeça fortissima???????????????????????????????????

    • Michel Goulart 2 de maio de 2013 at 6:35 - Reply

      Não tenho essa informação, mas a dor bruta vinha da tentativa de levantar para respirar.

  12. renato vent 1 de maio de 2013 at 20:44 - Reply

    É verdade que nas pontas de cada cravo existia um veneno forte que era extraido de uma planta que no contato com o corpo dava dores de cabeça fortissima???????????????????????????????????

  13. Aylon Nascimento 6 de junho de 2013 at 15:17 - Reply

    Sou muito grato a Jesus, tudu foi por mim !

  14. Carine Sales 28 de julho de 2013 at 0:47 - Reply

    É verdade que o máximo da mensagem do cristianismo foi o fato de Jesus ter ressuscitado! Porem, não podemos esquecer do verdadeiro motivo de Sua morte: a Salvação da humanidade!!! O cristianismo não seria nada se não fosse primeiramente a mensagem da cruz e em seguida, a ressurreição de Cristo e Sua ascensão ao Céu para terminar Sua obra de salvação pelo homem!!! Que todos possamos aceitar essa mensagem e viver de acordo com a vontade dEle!

  15. Arrone Macuacua 27 de agosto de 2013 at 11:14 - Reply

    “Nenhum líder religioso reconhecido, nem sequer Moisés, Paulo, Buda, Maomé, Confúcio, etc., Jamais reivindicou ser Deus; isto é, com exceção de Jesus Cristo. Cristo é o único líder religioso que sempre disse ser uma divindade e a única personalidade que convenceu uma grande parcela do mundo de que Ele é Deus”. ( Thomas Schultz )

    Exaltemos os feitos de Cristo

  16. ROSENEIDE CEDEÇARI 2 de setembro de 2013 at 18:19 - Reply

    EU SO SEI QUE UM INOCENTE PAGOU UM AUTO PREÇO PARA ME DAR A SALVAÇÃO POR ISSO E QUE TODAS AS VEZES QUE PENÇO EM DESISTIR ME LEMBRO DA MORTE DE CRUZ QUE SOFREU MEU JESUS POR NOS AMAR

  17. tainara 26 de setembro de 2013 at 10:20 - Reply

    obrigado,o deus por ter morrido, na cruz do calvario para que hoje eu glorifique o nome de meu senhor
    !!!!!

  18. tainara 26 de setembro de 2013 at 10:24 - Reply

    aleluia gloria a deus

  19. Diego 15 de janeiro de 2014 at 21:29 - Reply

    q merda d reportagem

  20. Clesma 9 de março de 2014 at 10:02 - Reply

    Glória a Jesus por se entregar por mim. Só Ele é Santo

  21. Pr. Junior 9 de março de 2014 at 12:02 - Reply

    Não devemos esquecer que tudo isso foi proposital;
    Vejamos! Lc 24:25 E ele lhes disse: Ó néscios, e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram!
    26 Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória?
    27 E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.
    O amor do nosso Pai, Fez tudo isso! Foi o proprio Deus quem realizou tudo…
    Por mim e por você!!! Louvado seja Deus

  22. Fungai Antonio 21 de março de 2014 at 13:01 - Reply

    Da pra perceber que Jesus o Cristo foi e É mesmo o homem corajoso. Ele morreu no ligar em que eu e tu devíamos morrer.
    Enquanto eu estiver viver, louvarei o.

  23. Ester Reis 6 de abril de 2014 at 8:12 - Reply

    Jamais deixarei este Jesus ,o tamanho sofrimento que ele passou por mim é a causa de minha obediência a ele ,vale a pena ser fiel e mais,
    vamos concluir no céu .Amém?

  24. vitoria 15 de abril de 2014 at 13:34 - Reply

    eu adoro escuta a hitoria de jesus e muito triste mais eu to na pascoa hoje e terça feira dormingo e a pascoa eu sei pra que e a pacoa mais eu fico muito triste porque a pascoa era para nao ter briga violencia nem bebedeira pascoa e o nacimento de jesus e so o que eu quero disser pra voces

  25. Deivid 5 de maio de 2014 at 9:38 - Reply

    Esse foi o destino que Deus escolheu pra ele e pra nós, por que se isso já não estivesse programado por Deus era só Jesus escapar da cruz e se curar sozinho através dos seus poderes, Sua ressureição é uma prova de que Jesus era muito mais do que um ser humano.

  26. geovanna maria 4 de junho de 2014 at 8:46 - Reply

    puxa meu ele fez tudo isso por nos e eu ainda sou assim caranpa

  27. adryelle costa 4 de junho de 2014 at 8:50 - Reply

    lovavel seja em nome de jesus por que ele e o salvador

  28. Uendel 27 de julho de 2014 at 14:16 - Reply

    Acho que faltaram dados em sua pesquisa. Dê uma olhada em https://es.wikipedia.org/wiki/Crux_simplex e em https://es.wikipedia.org/wiki/Madero_de_tormento.

    Boa tarde.

  29. jose maria 22 de agosto de 2014 at 10:54 - Reply

    jesus esta voltando i falta poco tempo para o arrebatamento nao sou religioso e nem vou na igreja como dis o senhor nao procuro os capacitado eu capacito vc tenho whatsapp (38)91081611

  30. Edson D.R. Coimbra 15 de setembro de 2014 at 21:29 - Reply

    Devo lembrar que a morte na cruz, do meu salvador e Senhor Jesus Cristo,é que deu-me esperanças de vida eterna.Porque Ele sofreu muito em meu lugar, para dar-me a salvação.” Senhor Jesus, minha alma te pertence”. Amém.

  31. isac reis 20 de outubro de 2014 at 10:12 - Reply

    quero deixar aqui uma observação neste relato que lemos a respeito da crucificação,o escritor relata que Jesus teria carregado apenas uma parte da cruz e isso não é verdade ainda que todos os condenados levavam só uma parte ,jesus carregou a cruz inteira ja pronta em mateus 27 verso 32 deixa claro que simão ajudou ele a carregar uma cruz e não um braço da cruz. e o propio senhor Jesus ja me mostrou isso em uma relação ,prefiro acreditar nele.

  32. wd cristo 5 de novembro de 2014 at 8:56 - Reply

    falar teoligicamete da cruxficaçao , e complicado ,mas sei que algo aconteceu ,e este fato mudou de uma certa forma a historia

  33. Viviane 23 de dezembro de 2014 at 21:45 - Reply

    Ouvimos e lemos sobre a vida de Jesus, mas nunca é o suficiente, pois, todos os dias estamos aprendendo um pouco mais.
    Agradecer a Deus pelo seu imenso amor é tão pouco, Pois, o seu plano de salvação nos alcançou!
    Como poderíamos retribuir, o que daremos ao Senhor por todos os benefícios?
    Pessoas querem ir à Deus somente para ter portas abertas, bênçãos materiais, e não compreendem o verdadeiro propósito de Redenção da humanidade. Jesus veio, sofreu, morreu e ressuscitou afim de que tivéssemos vida, e vida com abundância! !! Nele temos vida Eterna!! U*u!

  34. izaias ramos 6 de fevereiro de 2015 at 16:21 - Reply

    Jesus nao poderia morrer sufocado… Pois era basicamente um sacrifício e Deus não aceitava sacrifício por sufocação.

  35. EdJunior Monte bispo 17 de fevereiro de 2015 at 15:35 - Reply

    É por isso que meu Jesus é o único homem incomparável, olofotes, aplausos, honra, glória,embora os homens almejam, mas só ele é digno. Que Deus os abençoe. Graça e paz.

  36. Cesar 18 de fevereiro de 2015 at 9:23 - Reply

    Não conseguimos descobrir coisas ocorridas a 20 ou 30 anos na era da informação.

    Como confiar em uma história que começou a ser contada após 300 anos da sua ocorrência.

    Não duvido da existência divina, mas não posso confiar em tudo isso.

    O primeiro Papa Constantino, criou a instituição mais poderosa da Terra e que sobrevive a mais de 17 seculos, com regras que cerceiam o livre arbítrio do ser humano.

    • José 26 de março de 2015 at 13:30 - Reply

      O amigo tem que procurar melhor as suas fontes. Os evangelhos mais antigos foram escritos somente cerca 20 anos após a morte de Cristo. As cartas de Paulo idem ou ainda mais cedo. Informe-se.

  37. Giancarlogbr 28 de março de 2015 at 8:02 - Reply

    O morte de Jesus não tem preço, isso é amor. Somente pela fé, e não por especulações humanas e provas concretas para acreditar que tudo isso é ideologia do homem. Isso foi real, é pela fé que todo sacrifício de Jesus para salvar o pecador que sou eu e você. Não existe outro método de salvação que o homem possa alcançar. Deus em sua misericórdia e amor é perfeito. Todos tem a escolha de acreditar em seu sacrifício, somente através de Jesus poderemos ser salvos. Existe duas maneiras de você acreditar: Primeiro – pela natureza e universo que ELE criou e pela sua palavra que tem o poder de transformar a pessoa em uma nova pessoa em Cristo….
    Deus dá a oportunidade de todos se salvarem.
    Deus abençoe todos….
    Qual sua decisão?

  38. Giancarlogbr 28 de março de 2015 at 8:02 - Reply

    A morte de Jesus não tem preço, isso é amor. Somente pela fé, e não por especulações humanas e provas concretas para acreditar que tudo isso é ideologia do homem. Isso foi real, é pela fé que todo sacrifício de Jesus para salvar o pecador que sou eu e você. Não existe outro método de salvação que o homem possa alcançar. Deus em sua misericórdia e amor é perfeito. Todos tem a escolha de acreditar em seu sacrifício, somente através de Jesus poderemos ser salvos. Existe duas maneiras de você acreditar: Primeiro – pela natureza e universo que ELE criou e pela sua palavra que tem o poder de transformar a pessoa em uma nova pessoa em Cristo….
    Deus dá a oportunidade de todos se salvarem.
    Deus abençoe todos….
    Qual sua decisão?

  39. Auxiliadora Crisostomo 3 de abril de 2015 at 0:16 - Reply

    Meu Deus !!!! que auto preço que o seu filho, seu único filho pagou para que toda a humanidade tivesse o direito a SALVAÇÃO. Muito agradecida meu Deus e maravilhoso pai; Sei que o nome dessa ENTREGA chama-se AMOR INCONDICIONAL, na verdade o Senhor Jesus se ENTREGOU PARA A MORTE E MORTE DE CRUZ e ainda assim pediu ao pai e perdoassem todos aqueles que lhes crucificaram, porque eles não sabiam o que estavam fazendo. Meu Deus eu fico imaginando quão grande foi o martírio que Jesus sofreu com o objetivo de nos DAR a salvação. E muito me entristece quando vejo pessoas que se dizem não acreditar no Cristo Jesus, aquele que é o autor e consumador de nossas vidas.

  40. cclaytonsantos 5 de abril de 2015 at 21:36 - Reply

    certamente nao foi em vao.morte de cristo,nos trouxe vida,paz,cura e salvaçao.entendemos aparte teololica os estudos biblicos tudo isso enrriquece o nosso conhecimento,o mundo que vivemos grita a cada dia pela salvaçao que so pode ser concedida atraves de sua morte na cruz.tudo cristo ensinou precisamos colocar em pratica para que essa morte tao dolorosa nao seja em vao DEUS abençoe a nossa naçao e os nossos governantes.”IDE,portanto,fazei,dicipulos de todas as naçoes.batizando-os em nome do Pai,e do filho;e do Espirito Santo;mateus 28,vers19.

  41. Leonardo 13 de abril de 2015 at 16:01 - Reply

    Devemos lembrar que o que segurou Jesus na cruz não foi os cravos, mas o amor dele por todos nós, mesmo sem merecermos.

  42. jzcicero 18 de abril de 2015 at 11:55 - Reply

    Vejo que ao longo da Historia existe sempre um grupo, uma organização, pronta para manipular aos outros. Somos manipulados desde a infância a acreditar em algo.
    Somos manipulados ao consumismo desde sempre, pois é o que move o mundo os negócios.
    Tudo é uma organização. Colocam culpa em você dizendo que você é um pecador e indigno.
    Quando na verdade você é livre pra acreditar em que ou em quem você quiser. Você não é um pecador você é amado e presenteado por Deus pela sua vida seja ela como for.

  43. gilmar 21 de abril de 2015 at 5:24 - Reply

    muito bom estou maravilhado com esse
    estudo e excelente.parabens.

  44. ailton 3 de junho de 2015 at 12:43 - Reply

    Eu testemunho em favor do meu rei JESUS CRISTO.Eu nunca quis conhecê-lo,Ele que me chamou.Fui parar em uma cadeia onde fui condenado a morte por outros presos por quebrar uma regra.Esperava a hora exata de morrer.Desenhei um rosto com um chifre na parede e falei que iria para o inferno.Adormeci e sonhei que me matavam e eu estava indo para o inferno,quando gritei com todas as forças que tinha: Deus,me dá mais uma chance! Acordei do sonho com muito pavor,nem o medo que eu estava tendo em ter a certeza que ia morrer era comparavel.Borrei o desenho que havia desenhado,depois de uns 5 minutos lá estava a imagem do meu Rei,dentro do borrão.Abri a biblia sagrada,e me chamou a atenção um versiculo no texto de Mateus 10:28 …não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma;temei,antes,aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.Eu poderia falar para o guarda,então ele me jogaria junto de estupradores e outros,porém acreditei neste JESUS de que alguns estudiosos e incrédulos fala mal,saí daquele lugar pela porta da frente sem nenhum arranhão.Isto aconteceu no presidio de Brasilia,eu moro no DF.Vc que não acredita,creia,aquele sofrimento foi por vc também,aceite a JESUS como unico salvador de tua vida e terá uma vida eterna.Se precisar de ajuda,uma oração ou uma palavra,qualquer coisa pode me ligar, 0xx6192202709 claro.Eu não tinha mais vida,clamei com todas as forças pela morte,então acabei indo parar naquele lugar,porém ELE salvou minha vida.Por isto entreguei minha vida para falar do amor Dele.JESUS OS AMA!!!!! IRMÃO AILTON BRAZ

  45. lidia 8 de junho de 2015 at 22:13 - Reply

    Só Cristo foi crucificado com coroa ou todos utilizavam a mesma?

  46. Ivani Medina 13 de agosto de 2015 at 10:24 - Reply

    Por que essa história continua na penumbra? Não devia ser assim. No entanto, quando fazemos uma aproximação dos fatos com fatos e não com ideias, é possível outra conclusão. http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

  47. Gideoni 25 de agosto de 2015 at 8:04 - Reply

    Bom dia a todos.
    O primeiro comentário sobre o post do Sr.Michel Goulart foi o da Sra. Ana Paula.
    Ela se equivocou por demais em sua colocação, até em um tom arrogante, ao afirmar que o símbolo do cristianismo não é a cruz, sim a ressurreição. Ressurreição é um acontecimento, não um símbolo. A cruz, sim, é um símbolo.

  48. Hilton 29 de dezembro de 2015 at 13:33 - Reply

    O termo crucificar é inadequado e questionado por vários historiadores que acreditam ser madeiro a tradução correta.
    Mas se Jesus foi içado a um poste vertical, preso a um horizontal que se encaixa naquele, parece muita engenharia para pouco resultado. Creio que a estaca horizontal ficaria sustentada por cordas, sobre a cabeça da vítima e os pés sim, presos à coluna.
    Isso não seria exatamente uma crucificação mas um artifício para facilitar o trabalho dos executores.

  49. Donizeti 24 de janeiro de 2016 at 22:38 - Reply

    Jesus jamais disse ser Deus! Em Ciencias Bíblicas e Teologia todas as frases que dão tal indicação são interpolações, adulterações feitas ao longo dos anos. Quando Tomé cai de joelhos, segurando-lhe as mãos na segunda aparição de Jesus, em Jerusalém estando as portas fechadas e Tome exclama: Meu Senhor e meu Deus!, precisamos pensar que todos eles eram Judeus e um Judeu jamais chamaria outro Judeu de meu Deus! Ademais, Jesus sempre disse: Eu e meu Pai, vou ao Pai, etc. Na frase Eu e o Pai somos um, indica ele a afinidade entre Ele e Deus: o que Deus quer Ele sabe e faz!

    • Michel Goulart 25 de janeiro de 2016 at 7:51 - Reply

      Ele disse ser filho do Pai (Deus). No livro de Gênesis, já há referência a Cristo. Sua informação é inconsistente, amigo

  50. SANDRO ROCHA 20 de abril de 2016 at 14:30 - Reply

    pq Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigenito para passar por todo esse sofrimento para que nos tenhamos a vida eterna , realmente no mundo maligno em que vivemos somente um ser puro e celestial para passar por todo esse sofrimento para que nos homens miseraveis tenhamos uma eternidade celestial ! muito bom o texto e tbm aos comentarios descritos

  51. Léo GAMES BR 20 de abril de 2016 at 21:34 - Reply

    Gostei,usei para fazer um trabalho da escola!

  52. jose 15 de agosto de 2016 at 0:35 - Reply

    Como conciliar a festa do Pessach onde os judeus comemoram a sua libertação da escravidão do Egito com o martírio de um judeu?
    O Rei Herodes representante da dominação romana que escravizava os judeus com impostos e outras dominações tinha muito receio de uma revolta popular não seria inviável martirizar e crucificar um judeu no Pessach?

  53. hernany 18 de agosto de 2016 at 10:28 - Reply

    jesus sofreu muito e nós fizemos tão pouco para valorizar a sua morte.

  54. Felipe 10 de outubro de 2016 at 16:32 - Reply

    FONTES, por favor!

  55. Felipe 9 de janeiro de 2017 at 16:52 - Reply

    Alguém comentou: “Que merda de reportagem…”
    Para esse eu digo: quantas vezes vc disse assim para o que os seus amigos têm te oferecido? …um cigarrinho aqui, um bebidinha alcoolica ali… uma macoinha acolá…

    Mas quando se trata de Deus aí é uma merda, né?
    Talvez vc seja um daqueles que vive matando os pais de tanta preocupação… tanto trabalho… tanto desgosto!

  56. Roberto Rocha Lemos 10 de janeiro de 2017 at 11:24 - Reply

    Não sei se os pregos foram pregados em Suas mãos, ou no pulso…Sei que ELE foi pregado, ferido, humilhado…Sei que JESUS morreu por mim…mas, sei que DEUS o RESSUSCITOU dentre os mortos…e hoje tenho vida, porque CRISTO vive em mim…também não sei de onde veio o costume da cruz, mas sei que antes mesmo da fundação do mundo, ESSE PRECIOSO SANGUE já era uma promessa…Não posso viver sem JESUS!!!

  57. antonio luis da silva 12 de janeiro de 2017 at 21:47 - Reply

    a morte de cristo foi expiatória ,perfeita , eterna , e irrepetivél , quando jesus exclamou esta consumado e rendeu o espirito , soldado romano o feriu no lado esquerdo do seu corpo , saindo sangue e agua , portanto jesus verteu todo seu sangue pela minha vida , isto o torna Senhor da minha vida ,mas nunca reinvincou isto pelo contrario ao inves de me chamar de escravo me chama de irmao . perfeito salvador .

  58. vanderley 20 de fevereiro de 2017 at 17:02 - Reply

    parabens por este comentario isso nos deixa sobre a morte de cristo um homem que foi torturado ate a morte mais que nos deixou um qrande exemplo .que mesmo na dor do sofrimento devemos suporta as fraquezas mesmo sendo fortes

  59. Joao Pedro Moraes Fortes 4 de março de 2017 at 0:01 - Reply

    Eu Amo a Mensagem da Cruz

  60. jose joão 14 de março de 2017 at 16:10 - Reply

    quando eu estive em israel fiquei sabendo lá por um Judeu cristão que Jesus não levou a cruz inteira, mais só a parte transversal que era a dos ombros.

    de volta ao Brasil, verifique na internet, muitos padres e professores católicos dizendo a mesma coisa.

    pergunto:
    porque a igreja não vem em publico e desfaz com essa mentira de Hollywood e das imagens da igreja e não diz que na verdade jesus só carregou a parte de cima da cruz?

    grato

    jose joão

    • Michel Goulart 14 de março de 2017 at 18:06 - Reply

      E que diferença faz se ele carregou a cruz inteira ou apenas a parte de cima? Isso muda alguma coisa na representação do sacrifício?

  61. eliene 15 de abril de 2017 at 10:50 - Reply

    jesus cristo foi muito corajoso por morre por nos agoras nos tenqui morre por ele

  62. josé luís marcia 15 de abril de 2017 at 17:34 - Reply

    Queridos, não foram os romanos, nem os judeus, nem os pregos e nem a cruz que mataram Jesus!
    Jesus disse: Ninguém tira a minha vida, eu a dou, tenho o poder de dar e o poder de toma-la de volta. Esse poder eu recebi de meu Pai.
    As 15:00 Jesus sabendo que tudo estava feito disse: Tetelestai (Está consumado), Pai nas tuas mãos entrego o meu espírito.
    Jesus morreu não por asfixia ou por hemorragia, mas morreu na hora que ele QUIS! Se você achou isso interessante e quer saber mais, sugiro que você adquira o livro “A revelação da cruz” de minha autoria. Um forte abraço.

  63. Maria Luiza Sergio Xavier 29 de junho de 2017 at 0:24 - Reply

    No momento da crucificação de Jesus Cristo, todas as dores sentidas por todos os que ali foram crucificados e com certeza na solidão desse momento de imensa dor e desolação espiritual, todos passaram por uma purificação e o perdão! Jesus Cristo foi submetido ao mesmo sacrifício em nome destes seres acolhidos no reino de Deus e ao derramar o sangue de seu filho naquela terra que passou a ser santa!
    Todos temos o formato da cruz e a carregamos invisível, durante nossa existência neste mundo! Quanto menos virtudes temos, mais pesada será carregá-la! Sofreremos dores espirituais provindas de nossas ações! Ninguém chegará ao Pai se não através do filho! Em outros palavras, o que vc praticar, seu filho será condenado! Agradeço Senhor meu Deus por me mostrar o caminho de luz onde Cristo caminha e aquele que o segue vive sob Sua Luz!

  64. Johny Ted 6 de julho de 2017 at 9:19 - Reply

    Obrigado a Deus, a Jesus Cristo pela minha vida. Eu sou um sobrevivente graças a Jesus Cristo que me orientou nos momentos de tristeza e de perigo, e nos momentos de alegria para que eu pudesse ser um pequeno exemplo do bem nesta vida seguindo seus ensinamentos. Eu sou pecador e a minha salvação está em Deus; estou muito arrependido dos meus graves males. Eu amo Jesus Cristo, e minha vida encontrou paz Nele. Eu vi vários milagres nesta vida e eu, por estar vivo na velhice e não ser doente ou aleijado, mesmo quando não tinha comida em minha casa, sem remédios, desempregado e com o aluguel muito atrasado, e sozinho, jamais passei um dia de fome ou frio, ou fui expulso ou ignorado pelas pessoas de bem; minha fé em Jesus Cristo aumentava nesses momentos, jamais me desesperando a ponto de ser criminoso, inclusive, contra mim mesmo, e com fé e oração a situação melhorava rapidamente. Quando criança, Jesus Cristo me protegeu e muito. Na minha juventude, Deus estava ao meu lado apesar das minhas blasfêmias. Foram me dadas várias oportunidades para recomeçar a vida e bem, mas eu era vazio sem Deus. Vivi agnóstico muitos anos e apenas sofri tolamente. No hospital, saí da morte certa para o assombro dos médicos; e já fui rico financeiramente, mas eu não soube ser grato e aliado de Deus nesse período. Ele, todavia, nunca me abandonou como muitos falsos amigos fizeram. Agora, tenho a minha fé e com ela a saúde e persistência para nunca desistir. Portanto, Jesus Cristo é meu TUDO! Ainda que eu morra desgraçado hoje, em grande sofrimento, agradeço a Deus, a Jesus Cristo pela vida que tive. Conhecer Jesus Cristo e seguir suas palavras é uma dádiva! Hoje, graças à Deus, eu posso ajudar um pouco a quem precisa. Jesus Cristo seja louvado. Amém.

  65. Edison Saenz 1 de setembro de 2017 at 12:37 - Reply

    O símbolo máximo do cristianismo não é a cruz nem a ressurreição é a EUCARISTIA, o corpo do Cordeiro, Salvador do Mundo, em todos os tempos, consagrado em cima dos altares de todo mundo, todos os dias, até a consumação dos séculos.

  66. António Macedo Rocha 19 de abril de 2018 at 19:10 - Reply

    Creio não haver dúvidas, quanto á existência de um Homem chamado Jesus. Mas não há necessidade de mentir, para se tirar proveito religioso, de fatos que não estão comprovados e que não são verosímis. Qual a razão porque o papa em determinada época, ainda a Bíblia era escrita em latim, proibiu a sua tradução e mandou condenar á morte na fogueira, quem a traduzisse. Houve quem o fizesse, mas pagou caro, a mando desse papa, com a própria vida na fogueira. E isto porquê? Esse papa tinha criado uma comissão para investigar, qual seria o impacto nos fiéis se fosse traduzida. O resultado comunicado a esse papa (O LÚCIFER) foi que não deveria ser autorizada a tradução, porque iria afastar muitos crentes da igreja, pelas suas práticas não estarem de acordo com os escritos da Bíblia. Acreditar, sim, mas na verdade. E não na mentira como é Fátima, que nunca os pastorinhos viram qualquer senhora vestida de branco, numa azinheira. A católica sempre foi pródiga em servir satanás e em armar subterfúgios para enriquecerem, nem que para isso fosse necessário usar a tortura… e a morte…

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.