7 fatos marcantes na vida de Mandela

Home » Curiosidades » 7 fatos marcantes na vida de Mandela

Nelson Mandela foi uma das maiores figuras políticas do século XX e um dos maiores líderes negros de todos os tempos. Além disso, foi um ser humano ímpar e um líder incontestável na luta pelos direitos humanos. Conheça 7 fatos marcantes na vida de Nelson Mandela.

Os fatos acompanham a juventude de Mandela, sua luta contra o Apartheid, a liderança no Congresso Nacional Africano (CNA), o envolvimento com a luta armada, sua prisão e soltura, a conquista da presidência da África do Sul e alguns dos seus feitos enquanto líder político.

1. Luta contra Apartheid

Cartaz que mostra o Apartheid

Tradução: Banheiro masculino. Só entram brancos.

Em 1948, o Partido Nacional, integrado por africâners, vence as eleições da África do Sul. No ano seguinte, é instituído o Apartheid, um regime de separação racial entre brancos e negros. Em 195o, novas leis segregacionistas são impostas ao governo, em ação que levou à tomada de terra de negros, mestiços e indianos. Em 26 de junho de 1952, ocorre o Dia do Protesto, quando Mandela convidou os negros de todo o país a frequentar espaços reservados a brancos – banheiros, escritórios públicos, correios. Na sua luta contra o Apartheid, Mandela acabou enquadrado na Lei de Repressão ao Comunismo.

2. Lança de uma Nação

Tela representando o Massacre de Sharpeville

Massacre de Sharpeville – Tela de Godfrey Rubens

Até 1953, Mandela liderou lutas pacíficas contra o preconceito a negros na África do Sul. Naquele ano, reconheceu que a tática do pacifismo não funcionava contra o Apartheid. Em 1960, seu partido, o Congresso Nacional Africano (CNA) foi proibido e Mandela caiu na clandestinidade. Naquele mesmo ano, 69 manifestantes, na maioria negros, foram mortos em um protesto pacífico, no episódio conhecido como Massacre de Sharpeville. Em resposta, em 1961, foi criado o Umkhonto we SizweLança de uma Nação – um braço armado do CNA, tendo Mandela como comandante em chefe. Mandela viajou pela Europa e África aprendendo táticas de guerrilha e obtendo treinamento militar.

3. Julgamento de Rivonia

Cela de Mandela na Ilha Roben

Em 1963, Mandela foi capturado em Rivonia, nome dado a um subúrbio de Johannesburgo. Ali Mandela tinha um esconderijo, numa fazenda chamada Liliesleaf. Após sua captura,  foi julgado com outros nove réus. O julgamento, que passou à história com o nome de Julgamento de Rivonia, ocorreu entre 1963 e 1964. No dia 11 de junho de 1964, Mandela foi condenado à prisão perpétua. Foi enviado para a prisão na Ilha Roben, onde ocupou a cela de número 466/64. Na prisão, ficou sem contato com o mundo externo, pois eram proibidos jornais e outros tipos de informação. Lá permaneceu até sua soltura, em 11 de fevereiro de 1990.

4. Conquista do Nobel da Paz

Mandela e Klerk ganhando o Prêmio Nobel da Paz

Mandela foi solto logo após o fim do regime do Apartheid. Em 1993, foi agraciado com o Prêmio Nobel da Paz, dado a pessoas que contribuíram com a manutenção da paz no mundo. Mandela recebeu o prêmio, juntamente com Frederick Willem de Klerk – um compatriota sul-africano -, por seu trabalho no fim pacífico do regime do Apartheid e por estabelecer os princípios de uma nova África do Sul democrática. Em seu discurso, Mandela assinalou: “o valor deste prêmio que dividimos será e deve ser medido pela alegre paz que triunfamos, porque a humanidade comum que une negros e brancos em uma só raça humana teria dito a cada um de nós que devemos viver como as crianças do paraíso”.

5. Presidente da África do Sul

Mandela presidente da África do Sul

Nelson Mandela, nas eleições de 1994, vence com 62% dos votos e se torna o primeiro negro a ser presidente da África do Sul, após mais de 40 anos de regime segregacionista naquele país e após ter estado preso por mais de 27 anos. Mandela tornava-se o pai da pátria de sua nação, que passou por radicais mudanças em sua estrutura durante o seu mandato: novos símbolos nacionais foram criados, uma nova constituição foi aprovada, e todos – brancos, negros, indianos e mestiços passaram a gozar de igualdade de direitos. O seu governo teve alguns pontos criticados, como má distribuição de renda, corrupção crescente e intervenção militar no Lesoto. Mandela foi presidente até 16 de junho 1999, quando teve fim o seu mandato.

6. Copa do Mundo de Rugby

Entrega de troféu na Copa Rugby

Nelson Mandela ficou conhecido por sua política de conciliação, fato marcante em 1995, quando a África do Sul sediou a Copa do Mundo de Rugby. A seleção sul-africana, de atletas brancos conhecidos como springboks, era odiada pelos negros. No entanto, recebeu o apoio de Mandela, que encorajou os negros a apoiarem-na também. A seleção acabou campeã, após uma vitória épica contra a poderosa seleção neozelandesa. Mandela fez pessoalmente a entrega do troféu ao capitão François Pienaar, vestindo a camisa do time. Este fato foi representado no filme Invictus, de 2009.

7. Dia Internacional de Mandela

Adeus, Nelson Mandela!

O Dia Internacional Nelson Mandela é uma comemoração internacional instituída pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em novembro de 2009, a ser comemorado em 18 de julho, data de nascimento de Mandela. A ONU homenageia a dedicação de Mandela a serviço da humanidade, pela resolução de conflitos, pela relação entre as raças, promoção e proteção dos direitos humanos, a reconciliação, igualdade de gêneros e direitos das crianças e outros grupos vulneráveis, e ainda pelo desenvolvimento das comunidades pobres ou subdesenvolvidas. Com esta data, os países-membros da ONU reconhecem sua contribuição pela democracia internacional e a promoção da cultura de paz através do mundo.

By | 2013-12-09T05:54:01+00:00 8 de julho de 2013|Categories: Curiosidades|Tags: , , |12 Comments

About the Author:

Professor, historiador e blogueiro, já trabalhei em algumas das maiores escolas públicas e particulares de Santa Catarina. Comecei a lecionar em 2001, sempre preocupado com um ensino caracterizado pela criatividade e inserção de novas tecnologias e metodologias variadas em sala de aula.

12 Comments

  1. Klaus do Iate 9 de julho de 2013 at 8:19

    Excelente exemplo. Mas ainda fico curioso como o regime acabou se dissolvendo com Mandela na prisão incomunicável. Bom, pelo menos ESTE sacrificio valeu a pena, pois ele e sua familia acabaram sendo reconhecido e o objetivo dele alcançado.

  2. Michel Goulart 9 de julho de 2013 at 10:51

    É realmente uma excelente pergunta.

  3. Yuri Barbosa 20 de julho de 2013 at 16:17

    O filme “Goodbye Bafana” pode esclarecer um pouco sua pergunta.

  4. Noé Gomes 21 de julho de 2013 at 22:03

    Excelente post.

  5. Henrique Ravelly 22 de julho de 2013 at 13:32

    “O seu governo teve alguns pontos criticados, como má distribuição de renda, corrupção crescente e intervenção militar no Lesoto. “

  6. Klaus do Iate 1 de agosto de 2013 at 11:09

    Obrigado, Yuri. Vou procurar por este filme.

  7. RIME CARA JOSÉ 17 de outubro de 2013 at 1:55

    para se falar de mandela é dificíl pois ele é filho do seu tempo, conseguiu ver o que viria depois, viveu fazendo o que pregou o que é difícil no mundo de hoje . assistam também invictus , é um ótimo filme .

  8. Klaus do Iate 5 de dezembro de 2013 at 19:46

    Finalmente terminou o calvário do herói hoje.

  9. Diogo 6 de dezembro de 2013 at 12:34

    O regime se dissolveu,mesmo com Mandela na cadeia,porque ele tinha “espiões”, por assim dizer,que negociaram com o governo o fim do sistema racista e também sua liberação da prisão

  10. Victor Soares 6 de dezembro de 2013 at 17:42

    Parabéns, ótima matéria !!!

  11. Marcio 7 de dezembro de 2013 at 11:39

    Mesmo com Mandela incomunicável na prisão, a pressão popular de outros países contribuiu muito para a dissolução do regime racista.
    Assisti o filme Mandela: luta pela liberdade, e nesse filme ele recebia visitas de sua mulher, ou seja, não estava totalmente incomunicável.

  12. Klaus do Iate 7 de dezembro de 2013 at 15:06

    Interessante, mas o que as autoridades do apart-heid ganharam em troca?

Leave A Comment