4 livros clássicos do Absolutismo

Home » Livros » 4 livros clássicos do Absolutismo

O Absolutismo – séc. XV a XVIII – ficou marcado pelo poder total na mão dos reis na Europa. Este poder era justificado através das obras que ficaram marcadas na história e fizeram a alegria de muitas coroas no velho continente. Algumas destas obras se tornaram verdadeiros clássicos e são lidas por milhares de pessoas no mundo inteiro.

Capa do livro O Príncipe, de Maquiavel

Leviatã, O: Escrito em 1651, por Thomas Hobbes, o seu título se deve ao monstro bíblico Leviatã. O livro, cujo título por extenso é “Leviatã ou matéria, forma e poder de um Estado eclesiástico e civil”, trata da estrutura da sociedade organizada.

Príncipe, O: Escrito em 1513, por Nicolau Maquiavel, trata-se de um dos tratados políticos mais fundamentais elaborados pelo pensamento humano, e que tem papel crucial na construção do conceito de Estado como modernamente conhecemos.

Política Tirada da Sagrada Escritura: Escrito em 1709, por Jacques Bossuet, desenvolve a doutrina do direito divino segundo a qual, qualquer governo formado legalmente expressa a vontade de Deus e é sagrado e qualquer rebelião contra ele é criminosa (em francês).

Seis Livros da República, Os: Escrito em 1576, por Jean Bodin, defende que a soberania é um poder perpétuo e ilimitado, um poder que tem como únicas limitações a lei divina e a lei natural. A soberania é, para ele, absoluta dentro dos limites estabelecidos por essas leis.

By | 2014-01-23T15:21:29+00:00 12 de Abril de 2011|Categories: Livros|Tags: , , , , , |9 Comments

About the Author:

Professor, historiador e blogueiro, já trabalhei em algumas das maiores escolas públicas e particulares de Santa Catarina. Comecei a lecionar em 2001, sempre preocupado com um ensino caracterizado pela criatividade e inserção de novas tecnologias e metodologias variadas em sala de aula.

9 Comments

  1. anna luiza 27 de Abril de 2011 at 20:07

    Professor,Eu achei muito bom esse tópico!
    A obra que eu mais gostei foi "O Príncipe" de Nicolau Maquiavel em 1513,vou buscar mais informações sobre ela.
    Abraços,anna luiza!!

  2. Luisa 10 de Maio de 2011 at 12:45

    Professor, esse tópico é bem interessante.
    A obra que me chamou atenção foi o "Seis Livros da República", parece ser bem legal.
    Luisa Serafim

  3. anna luiza 27 de Maio de 2011 at 19:53

    Todas são obras muito boas!
    ótima escolha!
    anna luiza

  4. poliana 20 de Maio de 2013 at 21:57

    tenho ceteza q cada um de nos ja ouvimos sobre as obras de maquiavel e sabemos que sao estraodinarias..eu pelo menos entedie isso :*

  5. kk 5 de junho de 2013 at 10:27

    hum

  6. Jose Oliveira Filho 11 de julho de 2013 at 22:00

    Os seres viventes neste mundo tem um “maquiavélico” dentro de si?

  7. Jose Oliveira Filho 11 de julho de 2013 at 22:32

    Facilita um embasamento político, voltado para o Estado de Direito e Direito de Estado no mundo contemporâneo.

  8. Michel Goulart 13 de julho de 2013 at 19:22

    A verdade é que o adjetivo maquiavélico nem sempre é usado da maneira adequada.

  9. Lorena da Silva Matoso 1 de agosto de 2017 at 15:04

    esses livros não são necessariamente sobre absolutismo

Leave A Comment