Home/Livros/Encíclica Fides et Ratio (Fé e Razão)

Encíclica Fides et Ratio (Fé e Razão)

setembro 14th, 2012|Livros|7 Comments


No dia 14 de setembro, lembramos do lançamento da Encíclica Fides et Ratio, pelo papa João Paulo II, em 1998. Este documento, dirigido a bispos e fieis católicos do mundo inteiro, aborda as relações entre a fé e a razão (fides et ratio), que constituem como que as duas asas pelas quais o espírito humano se eleva para a contemplação da verdade.

João Paulo II assinando a encíclica

Fides et Ratio

A encíclica recorda que a fé a razão foram o objeto de estudos exaustivos por parte de São Tomás de Aquino no século XIII, nomeadamente na sua Suma Teológica. Recorda o trabalho de apropriação pelo Ocidente, dos séculos XIIs e XIII, da filosofia de Aristóteles, um dos maiores filósofos da Grécia Antiga. Segue um trecho na íntegra.

Tanto no Oriente como no Ocidente, é possível entrever um caminho que, ao longo dos séculos, levou a humanidade a encontrar-se progressivamente com a verdade e a confrontar-se com ela. É um caminho que se realizou — nem podia ser de outro modo — no âmbito da autoconsciência pessoal: quanto mais o homem conhece a realidade e o mundo, tanto mais se conhece a si mesmo na sua unicidade, ao mesmo tempo que nele se torna cada vez mais premente a questão do sentido das coisas e da sua própria existência. O que chega a ser objecto do nosso conhecimento, torna-se por isso mesmo parte da nossa vida. A recomendação conhece-te a ti mesmo estava esculpida no dintel do templo de Delfos, para testemunhar uma verdade basilar que deve ser assumida como regra mínima de todo o homem que deseje distinguir-se, no meio da criação inteira, pela sua qualificação de « homem », ou seja, enquanto «conhecedor de si mesmo ».

Se você desejar ler o texto completo e/ou fazer o download, clique aqui.

7 Comments

  1. gold price 16 de setembro de 2012 at 16:53 - Reply

    “O arbítrio humano, (…) se assemelha a uma sela de cavalo entre os dois [Deus e o diabo]. Se Deus monta na sela, a vontade do homem quer e age de acordo com a vontade de Deus… Mas se o demônio é o cavaleiro, o homem deseja e age conforme a vontade do demônio. Ele não tem forças para correr para um ou outro dos cavaleiros, e oferecer a si mesmo, mas os cavaleiros lutam para obter a posse do animal. (sic)” (Grisar: 300).

  2. klaus do iate 16 de setembro de 2012 at 18:31 - Reply

    Se a gente é um animal domesticado disputado por dois cavaleiros entao nao ha livre arbitrio. Será?

    • Michel Goulart 16 de setembro de 2012 at 18:35 - Reply

      Bom, na verdade, o comentário do colega acima entrou na postagem como spam. Tem que ver direitinho a fonte.

  3. klaus do iate 16 de setembro de 2012 at 18:32 - Reply

    CREIO que na maioria das vezes estamos apenas colhendo o que plantamos, POREM numa minoria das vezes ha opções e podemos escolher

  4. klaus do iate 16 de setembro de 2012 at 18:38 - Reply

    Michel, desculpa se peguei pesado quando comentamos este mesmo topico lá no Facebook

    • Michel Goulart 16 de setembro de 2012 at 18:42 - Reply

      Relaxa. Debate sobre religião às vezes tem este efeito. Só não gostei quando a menina lá baixou o nível.

  5. klaus do iate 16 de setembro de 2012 at 18:43 - Reply

    Ah vc falou da menina? Pensava que falava de mim!

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.